Moto tem carroceria? Veja na comparação com carros

Mercado de motocicletas não é tão "organizado" em tipos e tamanhos como o de automóveis, mas permite categorização

  1. Home
  2. Motos
  3. Moto tem carroceria? Veja na comparação com carros
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Afinal, moto tem carroceria? Essa é a primeira pergunta que muita gente faz quando decide conhecer ou entrar no mercado de motocicletas. Existem diversos tipos e, assim como acontece com os automóveis, elas podem ser diferentes em vários aspectos, seja tamanho, potência e/ou preço.

E isso é básico, já que a recomendação de moto-escolas, e também de pilotos mais experientes, é começar "por baixo", com modelos menores e mais pacatos, e aos poucos "subir" de categoria.

Moto tem carroceria?

Mas que categorias são essas? Afinal, moto tem tipos diferentes de carrocerias? A resposta é "sim", mesmo que a organização por segmento seja distinta daquela que vemos no mercado de automóveis.

Nesta reportagem, vamos fazer uma analogia sobre cinco tipos de carrocerias - ou "motocerias", por que não? - de motocicletas e quais seriam elas quando comparadas aos automóveis.

Scooter: carro subcompacto

As motocicletas mais baratas e do segmento de entrada que existe hoje, no Brasil, são os scooters, também chamados de CUBs - e aqui, importante registrar, não vamos considerar as "cinquentinhas" (pequenos modelos urbanos com menos de 50 cc) ou mobiletes, que oficialmente não são classificados como motocicletas.

Falamos, portanto, de modelos como Honda Biz, Pop e PCX e Yamaha Neo, que normalmente são equipados com motores de 100 a 125 cc. Em uma comparação direta, os scooters seriam como os subcompactos, também oferecidos como "porta de entrada" entre os carros, com motores menos potentes e pequenos - caso de Renault Kwid e Fiat Mobi, por exemplo.

Honda Biz 110i 2020 5
icon photo
Legenda: Honda Biz e demais scooters seriam como subcompactos
Crédito: Divulgação
Renault Kwid Outsider
icon photo
Legenda: Renault Kwid seria uma espécie de "scooter dos carros", assim como o Fiat Mobi e Volkswagen Up
Crédito: Divulgação

Street: carro popular

Aqui, muita coisa é parecida. Afinal, os dois modelos mais vendidos do Brasil - o líder entre as motos e o primeiro entre os carros - estão nessa categoria. As streets seriam como os hatches compactos. E a Honda CG, motocicleta mais emplacada do país, seria como o Chevrolet Onix, o atual automóvel medalhista de ouro do mercado.

Tem mais: esse segmento ganhou tecnologia nos últimos anos. Prova disso é que a CG recebeu uma série de novidades - como motor flex, freios combinados e chassi do tipo Diamond (quando o propulsor faz parte da estrutura) - e o Onix, por sua vez, já é turbo, sistema de estacionamento automático, sensor de ponto cego, wi-fi a bordo e até carregador de celular sem fio.

Honda Cg 160 Titan 2020 2
icon photo
Legenda: Honda CG 160, a mais vendida do Brasil, é o "Chevrolet Onix das motos"
Crédito: Divulgação
Chevrolet Onix vermelho em movimento na estrada com sol baixo atrás de uma plantação de eucalliptos
icon photo
Legenda: Chevrolet Onix é o carro mais vendido do Brasil, assim como a Honda CG entre as motos
Crédito: Divulgação

Trail: carro aventureiro ou SUV

Acredite, a moda de SUVs (os famosos utilitários esportivos) que existe no mundo inteiro também tem uma categoria, digamos, "correspondente" dentro do mercado de motocicletas: as trails. Até mesmo aqueles crossovers ou hatchbacks compactos com suspensão elevada, considerados aventureiros urbanos, também poderiam se enquadrar como esse tipo de motocicleta.

Honda HR-V, Jeep Renegade, Hyundai Creta, Volkswagen T-Cross e Chevrolet Tracker, os SUVs, e até modelos como Fiat Argo Trekking, Hyundai HB20X e Honda WR-V, que são mais aventureiros urbanos, poderiam ser associados a motos como Honda Bros, BMW G 310 GS, Kawasaki Versys-X 300 e Yamaha XTZ Crosser: todas têm totais condições de transpor valetas e lombadas sem precisar frear.

Teste Yamaha Crosser Z
icon photo
Legenda: Yamaha XTZ Crosser seria como um hatch aventureiro urbano ou até um SUV compacto trilheiro
Crédito: Renato Durães/Infomoto
icon photo
Legenda: Jeep Renegade e demais SUVs e crossovers são como as motos trail: encaram terra e asfalto
Crédito: Divulgação

Cafe e custom: carros preparados ou clássicos

Muitos fãs de motocicletas também são adeptos ao mercado de preparação e customização. As motos customizadas, chamadas de custom, são bons exemplos - algumas delas, acredite, já até saem de fábrica com a preparação especial, que normalmente é mais focada no visual do que na parte mecânica.

Um desses tipos de preparação são as cafe racers, categoria criada por jovens na década de 1960 que faziam corridas com motos preparadas entre as cafeterias onde gostavam de se reunir.

Achou semelhanças com o universo dos carros tunados? Pois a pegada é bem próxima. Modelos de carros clássicos, como os muscle cars dos anos 1960 ou hot rods de décadas anteriores, hoje em dia têm o mesmo tipo de tratamento e reconhecimento por parte dos fãs.

icon photo
Legenda: Cafe racer são tipos de motos preparadas e customizadas para "corridas" de rua
Crédito: Divulgação
icon photo
Legenda: Carros tunados e preparados de track day ou corridas ilegais, como os de "Velozes e Furiosos", têm pegada parecida
Crédito: Reprodução

Esportivas: carros esportivos

Essa categoria, até pelo nome, traz a comparação mais fácil e óbvia dessa lista. Motos esportivas têm o mesmo tipo de apelo e pegada que um carro superesportivo, ainda que os veículos de duas rodas custem muito mais barato. Mas há modelos excepcionais, como Ducati Panigale V4R, de R$ 250 mil, ou a brutal BMW H2R, que foi vendida em 2018 por R$ 357 mil.

Esse tipo de motocicleta poderia ser comparado a modelos como Porsche 911, BMW M3, Ford Mustang e até supercarros de Ferrari e Lamborghini, ainda que estas carros estejam em patamar de preço muito superior aos valores dos três primeiros exemplos citados. Lembrou de mais alguma categoria que vale a analogia? Deixe no campo de comentários!

icon photo
Legenda: Ducati Panigale V4R: superesportiva custa R$ 250 mil
Crédito: Divulgação
icon photo
Legenda: Porsche 911 é um dos carros esportivos no Brasil com bons números de venda esse ano
Crédito: Divulgação
Comentários