Jaguar I-Pace conquista até mesmo na pista

Aceleramos o veículo 100% elétrico da marca britânica no circuito de Velocittà (SP) e ficamos impressionados

  1. Home
  2. Notícias
  3. Jaguar I-Pace conquista até mesmo na pista
Rodrigo Mora
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O som de um enorme deslocamento de ar avisa que o I-Pace vem com vontade pela reta principal do Autódromo Velocittà. Aquele barulho lembra o prenúncio de uma tempestade apocalíptica. Não é o berro de um V8, mas impressiona até mais.

Como um raio, passa rápido e logo desaparece. O que se ouve em seguida é o cantar dos pneus curva após curva. Carro elétrico numa pista parece tolice, mas o Jaguar revela intimidade com a coisa.

icon photo
Legenda: Jaguar I-Pace 2019
Crédito: Divulgação

A volta começa com uma recomendação no mínimo sacana: com o carro totalmente parado, afunde o pé no acelerador de uma só vez. Toda ação tem uma reação, mas esta é desproporcional e um 'palavrão' inevitavelmente é cuspido pela boca.

OFERTAS WEBMOTORS

“O corpo é lançado contra o banco”, aquele clichê que todo jornalista automotivo tem por obrigação evitar se atualiza: “a cabeça é lançada contra o encosto com sério risco de um traumatismo craniano”.

 Jaguar I-Pace 2019
Legenda: Jaguar I-Pace 2019
Crédito: Divulgação

Culpa dos instantâneos 69,6 kgfm do torque, gerado pelos dois motores, um em cada eixo. Tal disposição faz do I-Pace essencialmente um carro d e tração integral, o que dá pra notar pela estabilidade e segurança nas curvas.

Aos poucos, o motorista vai percebendo que basta uma leve inclinação do volante que o I-Pace se apoia na roda traseira externa e contorna as curvas com pinta de carro esportivo. Até sentimos a carroceria inclinar, mas isso é sinônimo de diversão, não de preocupação.

icon photo
Legenda: Jaguar I-Pace 2019
Crédito: Divulgação
icon photo
Legenda: Jaguar I-Pace 2019
Crédito: Divulgação

E se no final da reta beliscamos os 180 km/h, é porque são 400 cv à disposição.

Depois de duas voltas, a última é devagar. É quando notamos como o I-Pace é suave, dócil e luxuoso.

O volante não é sisudo como nos demais modelos da marca, tem ótima pegada e diâmetro certo.

A central multimídia traz o padrão, mais o status da bateria. E é simples de manusear e ler as informações. Um dos recursos interessantes é a intensidade da ação regenerativa dos freios: “baixa” deixa o freio-motor leve; “alta” aumenta a atuação e permite que em algumas situações o pedal do freio nem seja usado pra frear ou diminuir consideravelmente a velocidade.

 Jaguar I-Pace 2019
Legenda: Jaguar I-Pace 2019
Crédito: Divulgação

O espaço é ótimo, os bancos são confortáveis, mas o do motorista dicaria melhor com um extensor de assento, mimo que muito carro custando a metade tem. E a visibilidade traseira não é das melhores, prejudicada pelo estilo.

Mas quem liga, quando se está diante de um divisor de águas da história do automóvel?

E PARA CARREGAR?

A BMW espalhou recarregadores e até abriu um corredor de postos de reabastecimento de elétricos entre Rio e São Paulo. A Volvo tem 250 postos. E a Porsche vai vender o Taycan com o recarregador junto.

E como fica o I-Pace?

Quem pagar os R$ 449.190 pelo veículo deverá desembolsar mais R$ 13.000 por um carregador de 7,4Kwh e outros R$ 2.151,23 pela instalação na residência, no trabalho ou na casa de veraneio.

 Jaguar I-Pace 2019
Legenda: Jaguar I-Pace 2019
Crédito: Divulgação

Contudo, a Jaguar acredita que os cerca de 100 postos montados nas concessionárias da marca, mas os públicos (em shoppings e afins) atenderão a demanda do cliente, que tem a seu favor ainda uma autonomia de até 480 km.

Diretor de Marketing da empresa, Paulo Manzano afirmou que “outros pontos, fora da concessionária, estão em estudo, mas ainda não confirmados”.

VÍDEO RELACIONADO

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors