Mercedes nega que queira comprar a Aston Martin

Marca alemã garante que só vai reforçar a parceria técnica que hoje já tem com a empresa britânica

  1. Home
  2. Últimas notícias
  3. Mercedes nega que queira comprar a Aston Martin
Marcus Celestino
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Mercedes-Benz negou que planeje assumir o controle da Aston Martin. De acordo com o CEO da empresa, Ola Källenius, os rumores de que os alemães pretendem se tornar sócios majoritários da marca britânica são infundados.

“Nós não vamos tomar o controle industrial da Aston Martin. No entanto, temos uma parceria frutífera com a Aston Martin, e isso irá continuar”, afirmou Källenius à Autocar. Hoje, a Mercedes-Benz tem participação de 5% na marca. Além disso, os alemães mantêm parceria técnica com os britânicos em carros de passeio e na Fórmula 1.

À época do lançamento do Classe S, o CEO da Mercedes comentou que os alemães queriam estreitar ainda mais a relação com a Aston Martin, íntima desde 2013. No entanto, Källenius não explicitou o que poderia ser feito.

Os rumores de que a Mercedes pretende tomar o controle acionário da Aston Martin ganharam força nos últimos dias. Eles vêm na esteira do anúncio da empresa alemã de que dará mais enfoque à produtos eletrificados e de luxo e que cortará custos em 20% até 2025.

Especulações surgiram também na Fórmula 1

As especulações, no entanto, vêm de algum tempo. Em abril, Toto Wolff, chefão da Mercedes na Fórmula 1, comprou 14,5 milhões de ações da Aston Martin. A operação foi intermediada pelo bilionário canadense Lawrence Stroll.

Além de manter o controle majoritário da marca britânica, Stroll também é dono da Racing Point, equipe de F1. A partir da próxima temporada, o time correrá como Aston Martin e terá como pilotos o tetracampeão mundial Sebastian Vettel e Lance Stroll, filho de Lawrence.

Carro Racing Point rosa passando sobre a zebra da pista em Barcelona
icon photo
Legenda: Racing Point vai virar Aston Martin a partir da próxima temporada
Crédito: Divulgação

Já a situação de Toto Wolff e Mercedes na Fórmula 1 ainda é um tanto nebulosa. A permanência de Toto na equipe para 2021 não está garantida. Além disso, rumores indicam que a multinacional britânica Ineos deseja comprar o time. Será que Toto e Mercedes “migrarão” para os boxes da Aston Martin?

Comentários