Novo Honda City e seus principais concorrentes

Veja o que o novo sedã e os seus rivais oferecem para tentar atrair o consumidor

  1. Home
  2. Últimas notícias
  3. Novo Honda City e seus principais concorrentes
Guilherme Silva
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O novo Honda City, apresentado na última quinta-feira (18), aposta no bom nível de assistências de condução da versão topo de linha Touring para atrair os potenciais clientes das configurações mais caras de Chevrolet Onix Plus, Nissan Versa, Toyota Yaris Sedan e Volkswagen Virtus, os seus principais concorrentes no segmento de sedãs compacto-médios.

Mostramos a seguir o que o novo Honda City e os seus rivais oferecem em suas versões mais equipadas para tentar seduzir o consumidor disposto a pagar mais de R$ 103 mil em um sedã bem equipado – e ainda fugir da moda dos SUVs.

Novo Honda City Touring

Novo Honda City 2022 (9)
Novo Honda City terá no ano que vem a inédita versão hatch
toggle button

Antes de apresentar a concorrência, vale relembrar que o novo Honda City é um modelo completamente renovado. Vendido no Brasil desde 2009 apenas na carroceria sedã - que chega à sua terceira geração no país - ele terá também ,a partir de março do ano que vem, uma variante hatchback que substituirá o Fit.

Novo Honda City 2022 (6)
Novo Honda City sedã tem visual que remete ao irmão maior Civic
Crédito: Divulgação
toggle button

Em sua versão topo de linha, o City Touring (R$ 123.100) é equipado de série com seis airbags; controles de estabilidade e tração; chave presencial; central multimídia de 8” com conexão sem com os sistemas Android Auto e Apple CarPlay; câmera de ré; faróis principais, de neblina e lanternas de LED; rodas de liga leve de 16”; bancos de couro; ar-condicionado automático digital; painel com tela digital de 7”; sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, além do LaneWatch, recurso que aciona a câmera instalada no retrovisor do lado direito e mostra na multimídia a imagem do ponto cego do veículo.

New City 2022 Interior (58)
Versão Touring tem bancos revestidos de couro cinza claro
Crédito: Divulgação
toggle button

Essa configuração ainda conta com o Honda Sensing, o pacote de assistências de condução que adiciona frenagem autônoma de emergência, leitor de saída de faixa com centralização e correção no volante, controle de cruzeiro adaptativo e ajuste automático do farol alto.

Novo Honda City 2022 (4)
Porta-malas teve a capacidade reduzida de 536 para ainda bons 519 litros
Crédito: Divulgação
toggle button

Diferentemente da expectativa dos consumidores e da crítica, o novo Honda City não estreou por aqui uma motorização turbo. Todas as suas versões compartilham um inédito 1.5 flex aspirado de quatro cilindros, dotado de injeção direta de combustível e duplo comando de válvulas. O propulsor entrega 126 cv de potência e 15,5 kgf.m de torque, combinado ao câmbio automático CVT com simulação de sete marchas.

Chevrolet Onix Plus Premier II

Chevrolet 2021 Onix Premier (6)
Chevrolet Onix Plus é o mais barato do grupo, mesmo com todos equipamentos do pacote Premier II
Crédito: Divulgação
toggle button

Os clientes do sedã mais vendido do Brasil certamente entram na mira do novo Honda City. O Chevrolet Onix Plus é o único modelo da categoria a ter uma versão de entrada equipada com motor 1.0 aspirado de três cilindros 82 cv (parte de R$ 76.630).

As demais configurações são todas movidas pelo ágil 1.0 turbo flex de três cilindros de 116 cv e 16,8 kgf.m. Esse propulsor pode ser combinado a um câmbio manual ou automático, ambos de seis velocidades.

Porta-malas do Chevrolet acomoda 469 litros de bagagem
Crédito: Divulgação
toggle button

A exemplo do novo Honda City, todas as versões do Onix Plus são equipadas de série com seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois de cortina) e controles de estabilidade e tração.

Interior pode receber acabamento em duas cores (bege ou cinza)
Crédito: Divulgação
toggle button

Na versão topo de linha Premier II (R$ 103.520), o Onix Plus traz praticamente todas as conveniências do City Touring, com exceção dos faróis full-LED, do LaneWatch e das assistências de condução. No entanto, essas ausências são justificáveis considerando a diferença de preços de quase R$ 20 mil entre os dois modelos. Por outro lado, o sedã da Chevrolet conta com sensor de ponto cego, carregador de celular por indução, assistente automático de estacionamento e central multimídia MyLink com conexão de internet sem fio para os dispositivos dos ocupantes do veículo, inexistentes no City.

Toyota Yaris Sedan XLS Connect

Toyota Yaris Sedan XLS Connect tem o motor menos potente entre os concorrentes do Honda City
Crédito: Divulgação
toggle button

Assim como o City, o Yaris Sedan também é movido por um motor 1.5 flex aspirado de quatro cilindros (110 cv e 14,7 kgf.m) conectado a um câmbio automático CVT em todas as suas versões.

Embora não tenha as assistências de condução presentes no City Touring, o Yaris Sedan XLS Connect (R$ 110.790) sai de fábrica com mesmos seis airbags presentes no Honda, além de uma bolsa inflável para a proteção dos joelhos do motorista.

Porta-malas do Toyota tem 469 litros de capacidade
Crédito: Divulgação
toggle button

Ainda sobre equipamentos de segurança, os dois modelos são dotados de controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, câmera de ré e Isofix. No entanto, apenas o City é equipado com monitor de ponto cego (LaneWatch) e frenagem autônoma de emergência em sua configuração mais completa. O teto solar elétrico de série é o único diferencial do Yaris Sedan topo de linha perante os rivais.

Toyota Yaris Sedan XLS possui teto solar de série
Crédito: Divulgação
toggle button

Volkswagen Virtus Highline

Virtus Highline tem o motor mais potente do grupo
Crédito: Divulgação
toggle button

A variante sedã do Polo é fabricada em São Bernardo do Campo (SP) a partir da plataforma modular MQB-A0, que também serve de base ao SUV T-Cross e ao crossover Nivus, entre outros modelos da Volkswagen.

Em sua versão de entrada MSI (R$ 100.290), o Virtus é equipado com o motor 1.6 flex aspirado de quatro cilindros de até 117 cv e 16,5 kgf.m com câmbio automático de seis marchas.

Volkswagen Virtus tem o maior porta-malas (521 litros) entre os rivais do Honda City
Crédito: Divulgação
toggle button

Nas configurações Comfortline (R$ 106.650) e Highline (R$ 121.890), o sedã passa a ser equipado com o motor 1.0 turbo  de três cilindros de 128 cv e 20,4 kgf.m. Há ainda a versão esportiva GTS (R$ 139.850), que leva sob o capô o esperto quatro-cilindros 1.4 turbo 150 cv e 25,5 kgf.m. Essas motorizações são vendidas apenas com a transmissão automática de seis velocidades.

Volkswagen Virtus Highline tem bom nível de equipamentos, mas fica devendo em itens de segurança
Crédito: Divulgação
toggle button

Na versão Highline, a mais parecida com o City Touring, o Virtus traz praticamente os mesmos equipamentos do rival, com exceção das assistências de condução, dos faróis full-LED e dos airbags de cortina (todas as versões do Virtus contam apenas com quatro airbags).

Em compensação, o Virtus Highline possui sensor de chuva, painel de instrumentos totalmente digital Active Info Display, central multimídia VW Play de 10”, saídas do ar ar-condicionado para o banco traseiro, rodas de liga leve de 17” e sistema start-stop.

Nissan Versa Exclusive

Nissan Versa  Exclusive
Crédito: Divulgação
toggle button

O único modelo importado do grupo, a segunda geração do Nissan Versa Exclusive (R$ 115.090) é fabricada no México a partir de uma versão adaptada da plataforma do Kicks.

Além da estrutura e de diversos componentes, o novo Versa tambem compartilha com o SUV o motor 1.6 flex aspirado de quatro cilindros de 114 cv e 15,1 kgf.m e o câmbio automático CVT.

Porta-malas do Nissan Versa acomoda 482 litros de bagagem
Crédito: Divulgação
toggle button

Na parte de segurança, o Versa Exclusive também é equipado de série com pelo menos seis airbags; controles de estabilidade e tração; Isofix; sensor de estacionamento traseiro. Apesar de não contar com todas as assistências do City Touring, ele possui câmeras com visão em 360º, alerta de tráfego cruzado traseiro; sensor de ponto cego e alerta de colisão com frenagem autônoma emergencial.

Nissan Versa Exclusive é único que possui frenagem autônoma de emergência, além do Honda City Touring
Crédito: Divulgação
toggle button

A versão mais equipada do Nissan ainda conta com faróis de LED; ar digital; espelhos externos com aquecimento; rodas aro 17”; central multimídia de 7” com Android Auto e Apple CarPlay e GPS integrado; painel com tela TFT de 7”

Porta-malas

O tamanho do porta-malas é um quesito bastante considerado pelo consumidor na hora de comprar um sedã. Nesse fundamento, o Volkswagen Virtus assegura a primeira posição com o seu bagageiro de 521 litros de capacidade.

Honda City (519 litros), Nissan Versa (482 litros), Toyota Yaris Sedan (473 litros) e  Chevrolet Onix Plus (469 litros) vêm atrás do sedã da Volkswagen.

Comentários