Honda confirma mais uma morte por 'airbag fatal'

Uma pessoa morreu nos EUA enquanto consertava um Accord 2001 equipado com bolsa inflável defeituosa da Takata

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Honda confirma mais uma morte por 'airbag fatal'
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Os "airbgs mortais” da Takata, que podem projetar fragmentos metálicos na cabine ao ser ativados por conta de um defeito de fabricação, estão por trás do maior recall mundial de automóveis da história, afetando cerca de 29 milhões de veículos de diferentes marcas e modelos em vários países – somente no Brasil, mais de 2 milhões de veículos já foram ou serão alvo de recall por conta do problema.

A Honda, uma das marcas que equiparam seus carros com as bolsas infláveis defeituosas da fornecedora de autopeças japonesa, acaba de anunciar mais uma morte por conta delas, totalizando, agora pelo menos 11 casos fatais – o defeito está relacionado a um componente chamado de insuflador, responsável por encher os airbags, que pode se romper, atingindo os ocupantes com os fragmentos.

icon photo
Legenda: 940x576 C79f198c Ece2 41dd 8fb6 A07d1aaceb55 1

De acordo com o jornal “Detroit News", a nova morte aconteceu quando um Accord 2001 era reparado. A bolsa inflável foi ativada quando um técnico estava desmontando o painel e ele acabou sendo atingido, vindo a morrer. Em comunicado, a Honda confirmou o acidente, com a deflagração do airbag e verificando a existência dos fragmentos metálicos. A montadora, no entanto, declarou "ser difícil determinar se a causa da morte no incidente foi a ruptura do deflagrador ou a interação do martelo que o técnico estava usando com a bolsa inflável”.

Segundo a Honda, o veículo em questão já tinha recebido diversas notificações para a realização do reparo via recall, mas o Accord nunca foi consertado. Por conta dos bilhões de dólares em prejuízos por conta dos recalls e das indenizações, a Takata recentemente declarou falência e está prestes a ter suas operações globais adquiridas pela fornecedora norte-americana Key Safety Systems por US$ 1,59 bilhão (aproximadamente R$ 5,20 bilhões na conversão direta).

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors