Stellantis é o nome da fusão entre FCA e PSA

Conglomerado criado no final do ano passado é o quarto maior fabricante de veículos do mundo e agora tem nome

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Stellantis é o nome da fusão entre FCA e PSA
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A PSA Peugeot Citroën e a FCA - Fiat Chrysler Automóveis revelaram nesta quarta-feira (15) o nome oficial de seu processo de fusão iniciado no final do ano passado: Stellantis. De acordo com os fabricantes, o nome tem sua raiz no verbo latino "stello", que significa "iluminar com estrelas".

Segundo as empresas, a ideia é inspirar o ambicioso alinhamento de marcas que pretende "criar um dos líderes da próxima era da mobilidade" e, ao mesmo tempo, "preservar todo o valor de suas partes constituintes".

Na opinião da PSA, a origem latina do nome homenageia a história das empresas, enquanto a evocação da astronomia captura o verdadeiro espírito de otimismo, energia e renovação que impulsionam essa fusão. O processo de identificação do novo nome, segundo o comunicado, começou logo após o anúncio do acordo de combinação.

Carlos Tavares e Mike Manley assinam a fusão enre PSA Peugeot Citroën e FCA Fiat Chrysler Automóveis
icon photo
Legenda: Carlos Tavares e Mike Manley assinaram a fusão de PSA e FCA no fim do ano passado
Crédito: Divulgação

Vai ter carro da marca Stellantis?

Nada disso: o nome será usado exclusivamente para se referir ao Grupo como marca corporativa. O próximo passo, a partir de agora, será a revelação de um logotipo, que juntamente com o nome se tornará a identidade da empresa como um todo - mas sem produção específica de automóveis.

Portanto os nomes e logotipos das marcas constituintes do novo grupo Stellantis, que inclui todas as insígnias dos grupos FCA e PSA - como Fiat, Jeep, Dodge, RAM e Lancia, por exemplo, do lado ítalo-americano; e Peugeot, Citroën e Opel na vertente francesa - permanecerão inalterados.

A conclusão do projeto de fusão, segundo nota oficial, é esperada para ocorrer até o primeiro trimestre de 2021. O processo ainda depende da aprovação de acionistas de ambas as empresas, além de análises antitruste e outros requisitos regulatórios.

Comentários