Transferência digital do carro chega em setembro

Sistema que permite movimento eletrônico seguro de veículos já está em análise por concessionários e revendedores

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Transferência digital do carro chega em setembro
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

É oficial: um sistema que permite a transferência digital do carro, de forma 100% segura, chamado Renave, já está em testes por concessionárias e revendedoras de carros de Santa Catarina. A tecnologia, desenvolvida pelo Serpro para o Denatran, foi um dos destaques do Digital Week Minfra, que aconteceu na semana passada.

A ideia é inovadora: transferir a propriedade do veículo por computador, sem necessidade de assinaturas físicas e documentação oficial cartorial. O Renave (Registro Nacional de Veículos em Estoque) deverá ser expandido também para Espírito Santo, Goiás, Rio Grande do Sul e São Paulo nas próximas semanas - a previsão é de que, em setembro, já funcione em todo o país.

Com esse novo equipamento, a empresa que compra e vende veículos usados pode fazer o registro de entrada e saída diretamente no órgão de trânsito responsável pelo licenciamento - e assumir, ela mesma, a transferência, de modo que muitos procedimentos burocráticos acabem.

Novo aplicativo Carteira Digital de Trânsito agrega o CRLV eletrônico e a CNH digital
icon photo
Legenda: O app Carteira Digital de Trânsito (CDT) já agrega o CRLV eletrônico e a CNH digital
Crédito: Divulgação

"Este é o fim de uma espera que custa, em média, 15 dias para o proprietário e também do costume informal e não recomendável da entrega do DUT em branco", explica o diretor-geral do Denatran, Frederico Carneiro.

Agora, com CNH e CRLV digitais, quase todos os procedimentos de negociação automotiva podem ser feitos digitalmente. Hoje, porém, o DUT ainda é um serviço que demanda muitas etapas.

"É uma verdadeira transformação digital na vida do motorista brasileiro”, avalia o gerente de soluções de gestão de trânsito do Serpro, Diego Migliavacca. "Segundo dados da FGV, o país já possui mais de um celular ativo por habitante. Havia necessidade de investirmos nesse tipo de serviço", completa.

Atualmente, em todo o Brasil, são mais de 7 milhões de CNHs e 4 milhões e seiscentos mil documentos veiculares que já estão em formato digital. A ideia, aos olhos do Serpro, é de que o aplicativo CDT (que reúne todos esses documentos) se transforme em uma grande plataforma de serviços de trânsito.

Comentários