Até o Mustang vira elétrico. Mas continua nervoso

Ford mostra protótipo de versão eletrificada do esportivo mais vendido do mundo com insanos 900 cv de potência

  1. Home
  2. Tecnologia
  3. Até o Mustang vira elétrico. Mas continua nervoso
Fernando Miragaya
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A onda de eletrificação não tem limites. E até esportivos tradicionais se rendem aos novos tempos. É o caso do Ford Mustang, que acaba de aparecer em uma versão chamada Lithium.

Sim, o Mustang vira elétrico através de uma parceria da Ford com a Webasto. O modelo ainda é um protótipo, mas honra as origens do muscle car. São mais de 900 cv de potência e torque instantâneo de absurdos 138 kgf.m.

Mustang Lithium visto de traseira traz as lanternas em três barras vertifcais de leds e rodas de 20 polegadas
icon photo
Legenda: Mustang Lithium tem rodas forjadas de 20" com freios Brembo de seis pistões
Crédito: Divulgação

O Mustang Lithium servirá como plataforma de teste. A ideia da Webasto e da Ford é o desenvolvimento em conjunto de novas tecnologias de bateria e gerenciamento térmico.

Bateria potente

Para ter tanta força, o protótipo se vale do motor elétrico Phi-Power, alimentado por um sistema de bateria da Webasto de 800V. Essa voltagem é o dobro da gerada pela maioria dos carros elétricos que são vendidos atualmente.

O carro, obviamente, é todo preparado. O Mustang vira elétrico e fica levemente mais baixo em relação ao restante da linha. O protótipo usa rodas de 20" com pneus Michelin Pilot Sport 4S e os discos de freio da Brembo com seis pistões são herança do Shelby GT350R.

Ford Mustang Lithium branco estacionado enquanto carrega as baterias
icon photo
Legenda: Mustang vira elétrico neste protótipo com capô com janelas transparentes de policarbonato
Crédito: Divulgação

O difusor traseiro também faz parte da versão eletrificada. O Mustang vira elétrico ainda com um capô diferentão, com janelas transparentes de policarbonato que deixam à mostra o conjunto elétrico.

A besta está solta!

Na cabine, uma tela de 10" permite acionar os quatro modos de condução do Mustang elétrico. Eles distribuem o torque e ajustam direção, freios e respostas do motor de acordo com a opção: Valet (para deixar o carro com o manobrista, que não poderá se divertir), Sport, Track (para pistas) e Beast (que deve ser muito legal!).

icon photo
Legenda: Tela permite libertar a besta fera que vive dentro do Mustang elétrico
Crédito: Divulgação

A Ford diz que investirá mais de US$ 11,5 bilhões em veículos eletrificados até 2022. Isso inclui, além dos híbridos, o novo SUV elétrico baseado no Mustang em 2020 e uma versão eletrificada da picape F-150 para depois.

 

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors