Novo Onix Plus Premier 1

Teste: Onix Plus anda bem, bebe pouco e é seguro

Rodamos com a versão Premier, a mais cara do sedã da Chevrolet, que quer manter o reinado... E tem atributos para isso

    • Desempenho
    • Desempenho
    • 16,8/2000 kgfm/rpm
    • Consumo Gasolina
    • Consumo Gasolina
    • Cidade: 8,6 km/litro
      Estrada: 10,9 km/litro
    • Consumo Álcool
    • Consumo Álcool
    • Cidade: N/A
      Estrada: N/A
    • Porta Malas
    • Porta Malas
    • 469 litros
    • Câmbio
    • Câmbio
    • N/A
9.1

Overview

Carro mais vendido do Brasil desde 2015, Chevrolet Onix incorpora uma versão sedã em 2020 para aposentar o nome Prisma e continuar dominando segmento.


  • + Desempenho
  • + Consumo
  • + Conectividade
  • + Segurança
  • - Acabamento
  • - Freios
 
  1. Home
  2. Testes
  3. Teste: Onix Plus anda bem, bebe pouco e é seguro
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

É difícil acreditar que um carro que já reina em seu segmento com folga - o Prisma é o atual sedã compacto mais vendido do Brasil, de longe -, que ganha motor 1.0 turbo extremamente esperto, super econômico e ao mesmo tempo eficiente e ainda recebe cinco estrelas de segurança nos testes do Latin NCAP não continue dominando a categoria.

Esse parágrafo acima descreve como é o Onix Plus. Ele assume o posto do Prisma (que já foi reposicionado e seguirá sendo vendido apenas em sua configuração de entrada, a Joy, baseada na geração anterior) e tem tudo para derrubar as vendas do Volkswagen Virtus, seu maior rival em termos de proposta, e também do Ford Ka Sedan, que agora carrega o status de um dos carros mais ultrapassados do segmento.

OFERTAS WEBMOTORS

ANDA MUITO

Vamos começar falando sobre seu desempenho. Foram praticamente 100 quilômetros de teste no Rio Grande do Sul, entre as cidades de Porto Alegre e Osório. Entro no carro e a primeira coisa que faço é reparar na posição de dirigir, mais baixa se comparada à do Prisma, mais perto do assoalho do carro e, portanto, mais divertida.

Ponho as mãos no volante, que também me agrada: melhor empunhadura, base achatadinha e aquele tamanho menor que os volantes convencionais reforçam essa sensação. Conecto meu celular ao wi-fi com rapidez, sem dificuldade, e ainda o coloco para recarga no carregador por indução. Poxa! Nem parece que estamos em um carro do segmento brasileiro de entrada... O preço do carro da avaliação era o maior disponível para o Onix Plus: R$ 77.780.

Ajustes feitos nos retrovisores e na altura do banco, é hora de dar a partida, que nesta geração pode ser feita por botão. Ligo o carro, coloco o câmbio no Drive e saio para conhecer a novidade, talvez a maior da categoria neste ano, um pouco à frente do também renovado Hyundai HB20S.

As primeiras arrancadas já impressionam por conta do bom torque - são 116 cv de potência e 16,8 kgf.m com etanol. Na prática, não é um desempenho poderoso como o do Virtus 1.0 TSI, que tem mais de 20 kgf.m, mas é bem suficiente para rodar na cidade e até mesmo em velocidades mais altas da estrada, a 120 km/h - o limite da freeway gaúcha. Segundo a Chevrolet, com etanol, o carro faz  0 a 100 km/h em 9,6 segundos.

Em alguns trechos de curva, o Onix Plus também demonstrou bom comportamento por ser um sedã de entre-eixos relativamente comprido (2,60 m): na "mão", ele responde muito bem aos comandos e dá até ligeira diversão a quem dirige, da mesma maneira que o Virtus consegue proporcionar.

CONSUMO

Meu pé não é leve, vale destacar. Fui checar o consumo quando terminei minha parte do roteiro. Rodando sempre em marchas mais altas e velocidade elevada, obtive a excelente média de 14 km/litro com etanol no tanque, o que, pessoalmente, é um recorde. Foram pouquíssimos trechos em descida que justificassem tal número. Ou seja, na prática, o carro é um monstro do consumo. Meu parceiro que fez o teste comigo conseguiu valores ainda melhores, batendo na casa dos 17 km/l.

Os pneus, embora não sejam especiais para melhorar a economia de combustível, certamente contribuíram para aferição tão significativa. O Onix Plus Premier tem pneus 195/55 R16. O peso total do carro, de apenas 1.117 kg, com certeza foi outro fator importantíssimo para tal medição. Segundo a GM, comparada à geração anterior, a estrutura usa 17% a mais de aços de alta resistência e, mesmo assim, houve redução de peso - foram 6 kg na suspensão e 15 kg no motor.

icon photo
Legenda: Modelo chega ao mercado nos próximos dias, enquanto o hatch fica para novembro
Crédito: Divulgação

CONFORTO A BORDO

Por dentro o novo visual de cabine e a qualidade de acabamento são outros fatores que podem influenciar na compra: o Onix Plus talvez não tenha o mesmo capricho do Ka Sedan ou do Cronos (na minha opinião, os mais refinados em termos de materiais dessa categoria), mas está um passo à frente dos outros players do segmento.

O espaço interno foi outro quesito que evoluiu muito se comparado ao Prisma: são 19,4 cm a mais de comprimento e 7,2 cm na distância entre os eixos, o que reflete diretamente no espaço para as pernas de quem vai atrás - mesmo com o banco do motorista posicionado para uma pessoa de 1,80 m, a área para meus joelhos no espaço traseiro ainda é boa. Não é assombroso como no Virtus e no Versa, os mais espaçosos dessa categoria, mas ainda assim era suficiente. O vão para a cabeça também agrada.

CATÁLOGO 0km

Ainda lá dentro, a central multimídia MyLink tem sinal até 12 vezes mais estável que o acesso à rede móvel por celular, como no Cruze, e a qualidade da internet oferecida, segundo meu carona, era excelente. Vale dizer que são 3GB ou três meses de cortesia oferecidos pela GM. Depois, o cliente pode adquirir planos de 2 GB até 20 GB por mês - ótima opção para quem for motorista de aplicativos.

Além disso, um app da Chevrolet permite consultar informações do computador de bordo, como, por exemplo, a pressão dos pneus e o nível de óleo do motor. E algumas funções do veículo podem ser comandadas de forma inteligente, como partida remota. A interface ainda permite parear dois celulares ao mesmo tempo e, claro, conexão com os sistemas Android Auto e Apple CarPlay.

De volta ao volante, outra coisa que chama a atenção são os sensores de ponto cego nos retrovisores, muito bem posicionados. O controlador de velocidade com limitador e também o assistente de estacionamento, disponível somente no Premier, que quebra um belo galho.

icon photo
Legenda: Carregador de celular por indução é um dos itens mais surpreendentes (e ótimos) do novo Onix
Crédito: Divulgação

AINDA É SEGURO

Você já deve estar convencido de que estamos rodando com um dos melhores carros brasileiros do segmento de entrada. Anda bem, é econômico, moderno, bem acabado e cheio de equipamentos tecnológicos voltados à conveniência. Mas ainda tem mais: ele também é extremamente seguro, embora os freios traseiros ainda sejam a tambor.

Durante a apresentação, a GM fez questão de ressaltar os resultados do Onix Plus nos testes do Latin NCAP, que alcançaram nota máxima de segurança para adultos e crianças, além do prêmio Advanced Award. Ou seja, o carro ainda se nivela ao Virtus também nesse quesito e supera o rival em vários outros, mesmo custando praticamente R$ 16 mil a menos em suas configurações mais completas (pois é, um Virtus Highline TSI com todos os opcionais sai por quase R$ 95 mil). De forma sucinta, dá para dizer que o Onix vai seguir reinando no pedaço, sem sombra de dúvidas.

Ancora: Conclusão Score

  • No Bolso9.3
  • Tecnologia9.9
  • Vida a bordo8.2
  • Desempenho9.3
  • Opinião do repórter9.3
  • + Desempenho
  • + Consumo
  • + Conectividade
  • + Segurança
  • - Acabamento
  • - Freios
 
9.1

Compartilhar
0
Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors