Novo Nivus Da Volkswagen

O que o Novo Nivus oferece a mais que os rivais

SUV da Volkswagen acaba de ser lançado com itens de segurança e conforto ainda raros no segmento de compactos


  1. Home
  2. Comparativos
  3. O que o Novo Nivus oferece a mais que os rivais
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Agora que já conhecemos preços, versões e equipamentos do novo Nivus, fica mais fácil compará-lo com outros utilitários esportivos. Tudo bem que, tecnicamente, o Volkswagen não tem rivais diretos nessa proposta de SUV-cupê compacto, mas isso é uma sub-segmentação para os departamentos de marketing. O que interessa é saber o que o carro oferece a mais - ou a menos - em relação a seus pares.

O novo Nivus foi lançado apenas em duas versões, Comfortline, por R$ 85.890, e Highline, que chega a R$ 98.290. O carro usa sempre o motor 1.0 TSI turbo e câmbio automático, por isso, vamos descartar SUVs com transmissões manuais, mesmo que mais baratos ou no mesmo preço que o Volks.

Equipamentos

Em itens de segurança, o novo Nivus chega desde a versão Comfortline com seis airbags, controles de estabilidade e tração, assistente à partida em rampas, câmera de ré e sensor de estacionamento traseiro.

Nos demais equipamentos, destaque para os faróis full-LED com luzes de condução diurna, rack funcional no teto, rodas de liga leve aro 16” e controle de cruzeiro. A central multimídia vem com tela de 6,5", conexão Apple CarPlay, Android Auto, Bluetooth e duas tomadas USB - uma traseira.

Poucos SUVs compactos o acompanham neste pacote dentro da faixa de preço do modelo da VW (R$ 85.890). Os rivais mais próximos são os seguintes: Hyundai Creta Action 1.6 AT (R$ 86.490), Ford EcoSport Freestyle 1.5 AT (R$ 87.890), Nissan Kicks S 1.6 CVT (R$ 89.990) e Renault Duster Iconic 1.6 Xtronic (R$ 90.690).

Ford EcoSport Freestyle branco com teto preto de frente no Pelourinho, em Salvador
icon photo
Legenda: Ford EcoSport Freestyle se destaca pela central Sync e ar automático
Crédito: Divulgação

Nenhum dos citados tem mais do que os airbags duplos frontais obrigatórios, por exemplo. Câmera de ré só o EcoSport oferece, mas o modelo da Ford se diferencia do Nivus de entrada pelo ar automático na variante Freestyle, equipamento também disponível no Duster - o Renault ainda tem como diferencial o sensor de ponto cego e a chave presencial, não encontrados na versão Comfortline do VW.

As centrais multimídias se equivalem - mas o Creta vem com o som simples blueAudio. Entre os concorrentes, o Sync da Ford com tela de 7” é o mais completo e com comando de voz, e os da Nissan e da Renault se destacam por terem operação simples e intuitiva. O Nivus Comfortline usa a conhecida central com tela de 6,5” e com as mesmas funções de conectividade com celulares Android e Apple.

A tão badalada VW Play, com tela de 10”, vários APPs nativos e manual cognitivo é um dos destaques da variante Highline do novo Nivus. Mas a topo de linha tem muito mais a oferecer. De cara, com preço de R$ 98.290, é o modelo mais barato do mercado a ser equipado com controle de cruzeiro adaptativo e frenagem autônoma de emergência.

Tem mais: frenagem automática pós-colisão, ar automático, retrovisor eletrocrômico, faróis de neblina com conversão estática, sensores de estacionamento dianteiros, indicador de pressão dos pneus, quadro de instrumentos configurável, chave presencial, rodas de liga leve aro 17", bancos de couro, sensores de chuva e de luminosidade e paddle-shift completam o recheio bastante competitivo.

Aqui, botamos o Nivus Highline para brigar com outros modelos. Ele fica na "meiuca" entre as versões Sport (R$ 91.590) e Longitude (R$ 106.190) do Jeep Renegade 1.8 flex AT, e entre o novo Chevrolet Tracker 1.2 AT (R$ 94.090) e LTZ 1.2 AT (R$ 103.890). Honda HR-V LX (R$ 98.100) e até o irmão VW T-Cross 1.0 200 TSI AT (R$ 96.590) entram no "compara".

O Nivus se sobressai com os itens de condução semi-autônoma e de assistência ao motorista, sem dúvida. Nenhuma das versões dos rivais têm qualquer equipamento nesse sentido - a exceção é o sensor de ponto cego no Tracker LTZ 1.2. Couro, chave presencial e câmera de ré também só nessa derivação do SUV da GM, que fica acima dos R$ 100 mil.

Novo Tracker Traseira
icon photo
Legenda: Tracker é o único rival do segmento com seis airbags em toda a linha
Crédito: Divulgação

O exemplar da Chevrolet também é o único a dispor de seis airbags em toda a linha, e oferece central MyLink com tela de 8” - o wi-fi a bordo é um diferencial. Renegade e HR-V só saem de fábrica com os dois airbags obrigatórios.

O Jeep tem freio de estacionamento eletrônico - o do Nivus é na alavanca - desde a Sport, mas LED nos faróis e central com tela maior, de 8,4”, só na Longitude - nesta configuração, o ar é automático e bizona.

No caso do Honda, o ar é manual mesmo e a lista de equipamentos é a mais comedida. O Nivus se sobressai até ao T-Cross 200 TSI automático mais barato, o que reforça a tese de que tais versões de entrada do irmão vão sumir do mapa. Só para se ter ideia, elas não têm boa parte dos itens do Nivus Highline e ainda perdem em airbags (quatro), o ar é convencional e o revestimento é de tecido.

Espaço

O Nivus ainda leva a melhor perante o irmão mais velho no porta-malas. São 415 litros, contra 373 l. O SUV-cupê, a propósito, se assemelha nesse quesito com os compartimentos de Kicks (432 l) e Creta (431 l), fica à frente de HR-V e Tracker (393 l, cada) e sobra em relação a Eco (352 l) e Renegade (320 l) - só perde mesmo para o espaço gigante do Duster (475 l).

icon photo
Legenda: Em termos de espaço e porta-malas, o Duster ainda é imbatível nesta faixa de preço
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

O espaço interno, como o WM1 já mostrou após o primeiro contato com o carro, é parecido com o do Polo. Nesse aspecto, o novo Nivus oferece a mesma dose de conforto para os ocupantes de Kicks, Tracker e Renegade - o EcoSport é o mais apertadinho. Duster, Creta, T-Cross e HR-V são os com cabine mais espaçosa.

Motor

Em breve andaremos no novo Nivus, mas já podemos adiantar é que, na faixa de preço, só ele e a terceira geração do Tracker usam motores turbo - além do T-Cross, que tem o mesmo conjunto do parente. São 128/116 cv e 20,4 kgf.m a 2.000 rpm na VW.

O motor 1.2 da GM entrega 133/132 cv e 21,4/19,4 kgfm a 2.000 rpm. Todos os demais usam conjuntos aspirados, com destaque para o bem disposto 1.5 Dragon da Ford e o pacato, mas eficiente e confortável, 1.8 da Honda. O 1.6 da Nissan não compromete, o 1.8 do Jeep vibra muito e tem fama de beberrão, enquanto falta força para os 1.6 da Hyundai e Renault moverem seus respectivos SUVs.

Veja o nosso vídeo com o novo Nivus

 

Comentários