Anfavea quer oficinas abertas

Associação dos fabricantes pede que oficinas de concessionárias possam operar para atender veículos essenciais

  1. Home
  2. Bolso
  3. Anfavea quer oficinas abertas
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) apresentou nesta segunda-feira (6) o balanço de março, primeiro mês da crise que se iniciou após a pandemia mundial do novo coronavírus, com uma meta bem clara. A entidade que ajuda das autoridades para manter as oficinas das concessionárias abertas.

Segundo Luiz Carlos Moraes, presidente da associação - que fez apresentação por vídeo -, a Anfavea tem pedido a governadores e prefeitos para que eles autorizem o funcionamento da parte de serviços das concessionárias. A abertura contemplaria também a venda de peças de reposição.

O objetivo, segundo Moraes, é garantir a manutenção e conservação de veículos essenciais neste período. Como veículos de carga, ambulâncias e carros de apoio.

Vendas e produção

Como era de se esperar, as vendas no mês passado caíram. A queda foi de  19% em relação a fevereiro e de 22% na comparação com março de 2019. Já a produção teve recuo de 7%, com 190 mil veículos produzidos no total (a soma inclui carros, caminhões, ônibus e máquinas agrícolas).

A associação também mostrou o desempenho das exportações de veículos. Os números de março são próximos aos de vendas e produção interna (queda de 18% ante fevereiro e de 21% sobre março de 2019).

A queda em março - nem mesmo a esperada para abril -, contudo, não deve gerar problemas de abastecimento de componentes para as oficinas das concessionárias.

Comentários