FCA inaugura a fábrica mais moderna do Brasil

Planta da Jeep, em Pernambuco, abre as portas com status de grandeza
  1. Home
  2. Bolso
  3. FCA inaugura a fábrica mais moderna do Brasil
Lukas Kenji
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


Apesar de estar em produção desde fevereiro deste ano, a fábrica da Jeep em Goiana, Pernambuco, só foi inaugurada oficialmente nesta terça-feira (28). Considerada a mais moderna do País e da FCA (Fiat Chrysler Automobiles), a planta consumiu investimentos de R$ 7 bilhões, sendo 25% diretos da empresa, enquanto o restante veio de repasse governamental.

Compareceram à cerimônia o alto escalão do sétimo maior grupo automobilístico do mundo, entre eles, o CEO global, Sergio Marchionne, o presidente da FCA, John Elkann, o presidente mundial da Jeep, Mike Manley, além do presidente da Fiat do Brasil, Cledorvino Bellini. Também esteve presente no evento a presidente da República, Dilma Rousseff, que destacou a importância da política implantada pelo Inovar-Auto a fim da ampliação do parque industrial automotivo do País. “Queremos ser uma plataforma mundial em tecnologia e desenvolvimento de veículos e estamos abertos a todas as empresas que quiserem se instalar aqui ou ampliar suas fábricas já instaladas (caso da FCA)”, enalteceu.

A presidente citou ainda as dificuldades econômicas enfrentadas pelo País no momento, mas destacou a necessidade de ajustes tributários, que, segundo ela, irão influenciar na melhora do setor industrial nacional, especialmente o automotivo.

A opinião de Dilma foi corroborada mais tarde por Sergio Marchionne, que concedeu entrevista coletiva. “O Brasil foi um dos únicos países que ignorou a crise de 2009, ao contrário dos Estados Unidos e da Europa. É preciso ter calma neste momento de dificuldades. Não tenho dúvidas de que o País voltará a crescer em breve”, argumentou.

Em tom otimista, o executivo afirmou que o Polo Automotivo Jeep é um dos fatores estratégicos da marca para o enfrentamento da queda nas vendas em torno de 15% sofrida pelo mercado nacional no primeiro trimestre. Marchionne detalhou que o complexo pernambucano produzirá apenas veículos de alto valor agregado, que visam trazer rentabilidade à empresa em tempos difíceis.

Aliás, o italiano não cravou, mas deu a entender que além do Renegade, os próximos modelos a serem feitos em Goiana são um novo SUV da Jeep e a picape média da Fiat (baseada no conceito FCC4, mostrado no Salão do Automóvel de 2014), conforme o WebMotors adiantou ontem.

Ainda de acordo com a apresentação de ontem, realizada pelo diretor de engenharia da fábrica, Denny Monti, a plataforma do Renegade é capaz de abrigar mais um modelo, além dos dois supracitados.

Sergio Marchionne afirmou ainda que novidades relacionadas a novos produtos surrigão nos próximos 18 meses.

O CEO da FCA deixou em aberto ainda a importação de modelos da Alfa Romeo. Entretanto, como vem fazendo há alguns anos quando perguntado sobre o tema, não mencionou qualquer data sobre tal possibilidade.

FÁBRICA

A primeira fábrica automotiva de Pernambuco ocupa área de 260 mil metros quadrados na região da Zona da Mata. Foram erguidos 12 prédios onde operam 16 empresas fornecedoras. Até o momento, os carros fabricados possuem 70% de tropicalização (peças nacionais), índice que deve aumentar gradualmente. Por hora, os mais de 5 mil empregados manipulam 700 robôs capazes de fabricar 45 carros.

A planta tem capacidade para operar na construção de até 250 mil carros por ano. Pode abricar três plataformas de automóveis diferentes, mas constrói, por enquanto, somente o SUV compacto Renegade.

Chamada oficialmente de Polo Automotivo Jeep, o complexo teve sua concepção determinada em 2010, mas só em setembro de 2012 as obras tiveram início. O complexo insdustrial é o primeiro a ser construído após a fusão entre Fiat e Chrysler realizada no ano passado. 

Consulte o preço de carros novos e usados na Tabela Fipe WebMotors.

Comentários