Confira nossas 7 dicas de manutenção automotiva

Veja como conhecer melhor o seu próprio veículo e evitar muitas visitas desnecessárias ao mecânico

  1. Home
  2. Graxa
  3. Confira nossas 7 dicas de manutenção automotiva
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Muitas pessoas desconhecem o seu próprio veículo. Às vezes, por não terem curiosidade em entender o funcionamento e acharem que tudo é muito complexo. Porém, o conhecimento do carro é importante para futuros problemas que possam acontecer. Por isso, confira nossas 7 dicas de manutenção automotiva!

1 - Verifique as rodas e pneus periodicamente

Uma das dicas de manutenção preventiva automotiva é o acompanhamento da vida útil das rodas e pneus do seu carro. Quando não estão em bom estado, a segurança de todos os ocupantes do veículo fica em risco.

Como o uso desses componentes é frequente, o desgaste ocorre com o passar do tempo — ainda mais em ruas e estradas brasileiras, repletas de buracos. Para não correr nenhum perigo, é de extrema importância realizar uma manutenção periódica.

Com o uso no dia a dia, você irá notar quando algo estiver diferente na sua dirigibilidade. Neste momento, verifique qual ação será necessária: alinhamento, balanceamento, ambos ou até mesmo o rodízio dos pneus a cada 10 mil km. Com o problema identificado, você poderá levar o seu carro ao responsável correto.

icon photo
Legenda: Fique atento às especificações dos pneus e ao nível de desgaste da borracha
Crédito: Divulgação

É importante também saber identificar quando o pneu chegou ao limite de desgaste. Todos os pneus têm uma marcação obrigatória chamada TWI. O desgaste máximo, determinado pelo Código Nacional de Trânsito, é de 1,6 mm de profundidade dos sulcos — abaixo dessa medida ele é considerado “careca”. Se o desgaste estiver perto das letras, hora de trocar.

Além disso, é preciso fazer a calibragem periódica e correta dos pneus. Faça isso  pelo menos uma vez por semana e não esqueça do estepe.

2 - Verifique o óleo do motor e da caixa de câmbio

Muitos motoristas preferem nem chegar perto de qualquer manutenção automotiva que envolva o motor, um dos componentes vitais do veículo. De fato, não é todo mundo que tem conhecimento para mexer no motor de carro, mas alguns ajustes podem ser realizados sem a necessidade de um especialista.

O óleo do motor é uma dessas “tarefas” que podem ser feitas sem precisar tirar o carro da garagem. Utilizado para lubrificar as peças internas e reduzir o desgaste excessivo dos componentes, o produto ainda ajuda a limpar as impurezas do conjunto e a manter a temperatura ideal de funcionamento.

Portanto, sua troca é necessária de tempos em tempos. Ainda não existe um tempo exato de quando realizar essa substituição, já que a periodicidade é diferente - e também determinada por cada fabricante no Manual do Proprietário.

Geralmente, em carros utilizados de forma frequente. a troca deve ser feita de seis em seis meses. Já aqueles que pouco saem da garagem, o ideal é a cada um ano. De qualquer forma, utilize a vareta medidora para verificar o nível e a condição do óleo.

icon photo
Legenda: Checar o nível e estado do óleo lubrificante do motor é essencial para o bom funcionamento do carro
Crédito: iStock

O óleo da caixa de câmbio tem a mesma função de lubrificar o conjunto. Porém, nesse caso, em vez de apenas substituir, em muitos modelos com transmissão manual, é necessário apenas verificar o nível e, se necessário, completar. Faça essa checagem com o mecânico a cada 10 mil km.

Em compensação, os modelos equipados com câmbio automático necessitam da troca do óleo da caixa. Faça um acompanhamento com um mecânico de confiança a cada 20 mil km para verificar se não há nenhum problema e troque o fluido após 50 mil km.

3 - Acompanhe o reservatório de água do radiador

Uma das tarefas mais simples é verificar e preencher a água do radiador. Quando o acompanhamento não é feito, corre-se o risco da temperatura do sistema de arrefecimento do veículo superaquecer e gerar problemas no conjunto mecânico.

Para saber a quantidade mínima e máxima do líquido do reservatório, ele tem marcações transparentes para fácil identificação. Crie o hábito de acompanhá-lo a cada 15 ou 20 dias. Se for necessário preencher toda semana, pode ser que ele esteja com algum vazamento e precise de reparo por parte do mecânico.

4 - Confira as palhetas dos limpadores de para-brisa

Pode parecer uma dica até simples demais. No entanto, acontece com muitos motoristas de ficar semanas sem utilizar os limpadores de para-brisa e, em meio à necessidade do uso, as palhetas não funcionarem da melhor forma possível e a visibilidade ficar comprometida.

Por isso, em casos de viagens ou longos trajetos, verifique antes se as palhetas estão funcionando corretamente. Além disso, quando estiver utilizando em dias de chuva, verifique se elas estão começando a ficar desgastadas e providencie a troca.

5 - Realize as revisões dos freios

Os freios são um dos principais componentes de segurança de um carro, sem dúvida alguma. Portanto, é de extrema importância realizar todas as revisões necessárias e verificar as condições do sistema de frenagem periodicamente.

icon photo
Legenda: O sistema de freios deve ser checado a cada visita para manutenção veicular
Crédito: Divulgação

Nos mais diferentes tipos de freios, eles contêm: discos, tambores, cilindro mestre, pastilhas, lonas, mangueiras, fluido, servo, entre outros itens. A manutenção desses itens deve ser periódica. Como têm funções e desgastes diferentes, é preciso analisar uma a uma sempre que for realizar as revisões do automóvel.

6 - Acompanhe a vida útil das baterias

Entender a vida útil da bateria automotiva vai evitar que você fique na mão em algum momento, como uma viagem longa. Portanto, faça uma avaliação sobre os cabos (positivo e negativo), a conexão dos cabos, o líquido da bateria, entre outros componentes.

Para aumentar a durabilidade e a vida útil das baterias de carro, siga algumas recomendações, como: verificar antes de travar o veículo se alguma luz, lanterna ou equipamento eletrônico ficou ligado; não deixar o veículo muitos dias parado, sem acionar o motor; não utilizar baterias recondicionadas e comprar de marcas confiáveis.

7 - Faça um acompanhamento frequente

Mais que uma dica, essa é uma recomendação para motoristas de carros novos, seminovos ou usados. Mesmo que o seu modelo esteja funcionando perfeitamente, de tempos em tempos vá até o mecânico de confiança e peça para ele fazer uma avaliação geral do veículo.

Essa análise profunda do especialista irá garantir um longo período sem problemas, principalmente para quem adquiriu recentemente carros usados. Para os donos de modelos novos, é preciso realizar as revisões recomendadas pelo fabricante dentro do prazo indicado - isso também mantém a garantia de fábrica e valoriza o seu veículo na hora da revenda.

Encontre o seu modelo ideal na Webmotors!

Gostou dessas dicas de manutenção automotiva? Agora é hora de encontrar os melhores anúncios para trocar de modelo. Verifique as milhares de opções no portal da Webmotors e escolha a que melhor agrada o seu perfil e que caiba no seu bolso!

 

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors