Audi Q8 ao vivo impressiona, mas não empolga

Modelo é topo de linha dos SUVs da marca, mas tem desempenho apenas satisfatório para um carro de meio milhão

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Audi Q8 ao vivo impressiona, mas não empolga
Renan Rodrigues
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Durante os últimos dias, o WM1 trouxe a tabela de preços do Q8, no entanto, não sabíamos que se tratava de preços promocionais de lançamento - os valores "reais" serão de R$ 494.990 para a configuração de entrada e R$ 531.990 para a chamada Performance Black.

Além disso, o carro pode receber quase R$ 80 mil em opcionais. Ele é o novo modelo topo da linha dos SUVs da marca e chega ao Brasil cerca de um ano após o lançamento mundial.

Nesta semana, tivemos a oportunidade de ter um breve contato com o SUV no autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu, interior de São Paulo. Apesar de lá não ser o habitat mais natural para um carro desse porte, o Q8 não fez feio, especialmente em curvas. O sistema de esterçamento do eixo traseiro, que é opcional, auxilia muito nas mudanças de direção e ajuda a manter o SUV no traçado sem balançar tanto quanto se espera de um modelo com seu porte. E apesar de dividir a plataforma com o Q7, o Q8 mostra que sua esportividade vai muito mais além do que as linhas agressivas do design.

 Audi Q8 chega por praticamente meio milhão de reais
Legenda: Audi Q8 chega por praticamente meio milhão de reais

O que deixa um pouco a desejar é o motor. Na verdade, tudo depende do seu referencial... Se você tiver um Q3 e ir direto para o Q8, por exemplo, você poderá achá-lo excepcional de início, mas na verdade saberá que ele ficará apenas na medida. É como encontrar aquele tênis que está procurando, mas só achar um número menor que o seu - e como a forma da marca é um pouco maior, ele servirá, mas não será tão confortável quanto você espera.

Isso não quer dizer que o V6 turbo de 340 cv ande mal, mas algo além dos 50,1 kgf.m seria melhor. O exemplo vem de dentro do Grupo Volkswagen: o Porsche Cayenne, com quem o Q8 divide plataforma, tem na mesma faixa o Cayenne S com um V6 2.9 birtubo de 440 cv e 56,1 kgf.m. Por isso, fica a sensação de "pouco", uma vez que estamos falando de carros que custam mais de meio milhão...

 Interior do SUV é refinado
Legenda: Interior do SUV é refinado

O Q8 não chega apenas para ser o SUV do topo da gama da marca, mas também reforça a entrega de tecnologia. Começando pela tração Quattro, que distribui a força entre os dois eixos na proporção de 60% para o eixo traseiro e 40% para o dianteiro - o sistema também pode entregar até 80% do torque para as rodas traseiras e 70% para as dianteiras, dependendo das situações.

Ele também se preocupa com economia de combustível e, por isso, adota um sistema elétrico de 48 volts com bateria de íons de lítio de 12 KWh. Não serve para movimentar o carro, mas auxilia o V6 em determinas situações, aliviando o consumo. Um exemplo é a atuação do sistema start-stop, que é acionado quando o veículo está reduzindo velocidade e acontece aos 22 km/h - nesse instante, apenas o motor elétrico mantém o carro e o motor a combustão é desligado. A transmissão também é desconectada e os sistemas do carro são mantidos somente pela bateria.

 Console central do Audi e-tron é dividido em duas telas de alta resolução
Legenda: Console central do Audi e-tron é dividido em duas telas de alta resolução
Crédito: Divulgação

Apesar do teto com caimento mais acentuado, a cabine segue o padrão do Q7 e mantém bom espaço e conforto. As suspensões adaptativas a ar, também opcionais, auxiliam o SUV a passar por qualquer situação, até mesmo em estradas de terra e obstáculos grandes do mundo off-road. Dois adultos viajam sem aperto nenhum no banco traseiro - o lado ruim fica para o túnel central elevado, que atrapalha a acomodação de um terceiro ocupante. O porta-malas leva excelentes 605 litros.

No entanto, como nem tudo são flores, o Q8 apresenta algumas falhas para um carro de meio milhão. A primeira delas está na quantidade e preço dos opcionais, afinal o preço cheio e com todos os opcionais passará dos R$ 610 mil. O segundo é a ausência de alguns itens, mesmo entre opcionais, como carregador por indução para smartphones e outros mimos presentes em carros de marcas premium.

Comentários