Citroën C4 Picasso chega como opção para

Monovolume está disponível a partir de R$ 110.900; versão com sete lugares parte de R$ 120.900
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Citroën C4 Picasso chega como opção para
Lukas Kenji
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


A Citroën apresentou o C4 Picasso ao público brasileiro há quase um ano, no Salão do Automóvel de São Paulo. Mas só nesta terça-feira (13), o monovolume foi lançado oficialmente por aqui a partir de R$ 110.900. Já o Grand C4 Picasso, configuração de sete lugares, tem valor inicial de R$ 120.900.

A linha voltada para a família tem na tecnologia a sua principal característica. O mote pode ser observado logo no desenho do veículo. A parte frontal carrega três conjuntos óticos (LEDs diurnos, faróis principais e de neblina), há uma grande estrutura envidraçada, as rodas têm desenho marcantes, enquanto as lanternas traseiras oferecem LEDs com acabamento atraente. Enquanto o Grand C4 tem visual um pouco mais quadrado, o C4 convencional tem estética mais dinâmica.

A sensação é de que guiar o modelo é estar operando um gadget. Durante o percurso de cerca de 150 quilômetros rodados com o grandalhão de sete lugares, o que mais chamou atenção foi o sistema multimídia e o quadro de instrumentos digital que operam em conjunto. O primeiro é gerenciado por uma tela de 7 polegadas, enquanto o segundo tem 12 polegadas. Tal característica diminui a necessidade de botões no console.

A percepção visual dos sistemas é atraente e agradável, a possibilidade de livre configuração é fascinante, mas a operação deles não é nada intuitiva. É preciso gastar uns bons minutos para entender e gerenciar algumas funções.

O conta-giros, por exemplo, não estava presente quando o botão de partida (o carro tem chave presencial) foi acionado. No lugar dele havia um dispensável papel de parede. O mesmo ocorreu com o ar-condicionado, que não estava aparente na tela inicial ao dar lugar para a lista de músicas do veículo.

É preciso ressaltar, porém, que a central multimídia é uma ruptura de paradigmas para a PSA Peugeot Citroën. Isso porque ela é operada pela aclamada tecnologia touch screen (sensível ao toque) em vez de irritantes botões giratórios.

IMAGE

ESPELHAR É A NOVA MODA

Outra novidade do sistema de entretenimento é a possibilidade de espelhar na tela do carro o que está exposto em seu smartphone ou tablet por meio de um hotspot WiFi presente no carro. Basta ajustar a internet do celular à rede do carro que a mágica está feita.

A tecnologia, no entanto, é opcional. O preço ainda está para ser fechado, segundo Acácio Braz, do marketing da PSA, mas deve ficar na casa dos R$ 4.250. Além do emparelhamento do celular, ela oferece TV digital - a imagem dela é bloqueada quando o veículo está em movimento e somente o áudio é liberado.

“Esta novidade teve como foco o Waze (aplicativo sobre trânsito), que é uma grande demanda dos nossos clientes”, comentou Braz. O executivo esclareceu ainda que o acesso à internet ou a exibição de filmes ocorre normalmente mesmo quando o carro está em movimento. “O que aparece é uma mensagem alertando que o usuário está sujeito a multa caso isso ocorra”, concluiu.

Há ainda duas telas presentes nos bancos dianteiros para entreter quem viaja na parte de trás.

Outros itens de tecnologia do carro são park assist, câmera de ré, controle de cruzeiro, limitador de velocidade, monitor de ponto cego, câmeras espalhadas pela carroceria que dão uma visão 360°  do automóvel, acionamento do porta-malas por botão.

IMAGE

CONFORTO IMPERA

A tecnologia não é o único pilar do C4 Picasso. O monovolume também se destaca por ser um provedor de conforto. Somente a estrutura envidraçada de 5,30 m² já deixa o ambiente interno muito agradável. Os bancos de couro possuem encostos com abas (como nos assentos de aviões) e são reclináveis. O mocho do motorista oferece ainda massageador da lombar e aquecedor.

Todos os bancos são ajustáveis e reclináveis de forma que sejam organizados conforme a quantidade de pessoas e bagagem para uma viagem – os dois últimos assentos até transportam bem adultos, mas conforto mesmo só para crianças ou pessoas de baixa estatura.

O conforto também é resultado do aumento do aumento de entre-eixos das duas versões baseadas na nova plataforma EMP2. O C4 Picasso destina 2,78 metros do comprimento total de 4,42 m para o entre-eixos. Já o Grand C4 Picasso de 4,59 m de comprimento, tem 2,84 m de entre-eixos.

O espaço farto não afetou o volume do porta-malas. A versão de cinco lugares dispõe de até 630 litros com os bancos traseiros colocados a frente. Na mesma situação, a configuração de sete lugares oferece 704 litros.

EM TIME QUE ESTÁ GANHANDO...

Como era de se esperar, as dimensões elásticas da linha mostram um peso total desafiador: o C4 pesa 1.405 quilos, enquanto o Grand sobe na balança com 1.430 kg. Embora os números sejam de grilar os olhos, o famigerado motor THP de 165 cv tira de letra a tarefa de impulsionar os brutos de letra.

O propulsor mais utilizado da PSA e feito em parceria com a BMW emana seu pico de potência aos 6.000 rpm. Mas o que importa e o que chama atenção é a entrega dos 24,5 kgf.m de torque já aos 1.400 giros (e constante até os 4.000 rpm). Este dado explica porque o C4 não titubeou nas arrancadas e retomadas feitas durante o teste com quatro ocupantes, mais bagagens.

Palmas ainda para a nova transmissão automática de seis velocidades. Apenas o acionamento do câmbio é pouco intuitivo (atrás do volante, como os estadunidenses gostam) porque o funcionamento é satisfatório. Na posição manual, que pode ser gerenciada por aletas, o câmbio permite reduções até a terceira marcha, mesmo que em alta velocidades o que confere liberdade de manobras ao motorista.

A boa qualidade do conjunto motor e câmbio é compartilhada ainda com a suspensão (McPherson com braços inferiores triangulares na frente e com travessa deformável atrás). Moderno, o sistema permite fazer curvas de alta velocidade com segurança.

Falando em segurança, a linha C4 Picasso dispõe de seis airbags e recebeu nota máxima nos testes de impacto do Euro Ncap.

IMAGE

MERECE ATENÇÃO

Diante da entrega de pacote tecnológico, powertrain adequado e itens de série, o C4 Picasso merece um lugar de destaque no mercado de modelos para a família. Segundo a Citroën, ele chega para brigar com Fiat Freemont, Kia Carnival, Hyundai Santa Fé, Kia Sportage, Volkswagen tiguan, BMW 225i Active Tourer, Mercedes-Benz B 200, entre outros.

A expectativa da marca é vender cerca de 850 unidades ao ano, sendo que 70% do mix de vendas deve ficar com a versão de cinco lugares. Um lote de 250 já foi importado e algumas unidades já estão disponíveis nas lojas.

O C4 Picasso está disponível a partir da versão Seduction (R$ 110.900). Ela oferece rodas de liga leve de 17 polegadas, ar-condicionado digital de duas zonas e dupla saída de ar traseira, direção e freio de estacionamento elétricos, sensor de estacionamento traseiro, central multimídia com tela de 7 polegadas touch screen, janelas traseiras com cortinas e assistente de partida em rampa. Os mesmos itens estão disponíveis no C4 Grand Picasso Seductio, que sai por R$ 120.990.

Já o C4 Picasso Intensive, tabelado R$ 117.990, entrega HD interno para o sistema de entretenimento, computador de bordo com tela de 12 polegadas HD, volante multifuncional, GPS, câmera de ré e lanternas traseiras em LED. O mesmo pacote vale para o C4 Grand Picasso Intensive, que vale R$ 127.900.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors