Aceleramos o 'esportivado' Fiat Cronos HGT

Com visual esportivo que chama atenção e preço que parte de R$ 78.490, Fiat Cronos HGT tem motor 1.8 ecâmbio automático

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Aceleramos o 'esportivado' Fiat Cronos HGT
Marcelo Monegato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Sabe a diferença entre carros esportivos e carros ‘esportivados’? Não? Vamos lá! Os esportivos são aqueles desenvolvidos para entregar uma performance acima da média e conquistar os que buscam diversão ao volante. Já os ‘esportivados’ apresentam somente um visual mais arrojado, mas mantém um conjunto mecânico comum à de outras versões e focam naqueles mais preocupados com a ‘imagem’. Os que querem ver e ser vistos. É nessa segunda categoria, a dos ‘esportivados’, que o Fiat Cronos se encaixa em sua nova versão HGT.

icon photo
Legenda: Fiat Cronos HGT traz grade escurecida e spoiler traseiro
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

OFERTAS WEBMOTORS

Com preço inicial de R$ 78.490, o sedã compacto feito na Argentina investe apenas no visual para arrebatar papais e mamães que curtem uma imagem mais esportiva, e até certo ponto exclusiva, mas que não abrem mão do conforto que o carro da família precisa entregar aos filhos. E para ser sincero, o trabalho da equipe de designers da marca italiana merece elogios. O Cronos HGT tem personalidade e chama a atenção nas ruas – especialmente a unidade que avaliei durante uma semana, que é 99,9% na cor preta.

Mas o visual do HGT não é nenhuma novidade. Durante o Salão do Automóvel de São Paulo de 2018, você vai lembrar, a Fiat expôs em seu estande o Cronos Sport, um conceito que antecipou as linhas do que hoje é o HGT.

 Dimensões permaneceram as mesmas em relação às demais versões
Legenda: Dimensões permaneceram as mesmas em relação às demais versões
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

DESIGN

Mexer o suficiente para evitar exageros, mas garantir uma imagem marcante. Trabalhar o visual de um carro é complicado. Mas, como escrevi anteriormente, o trabalho foi bem feito. O Cronos é provido de linhas arrojadas e atraentes. Para-choque dianteiro preto com grade preta em black piano e símbolo da Fiat escurecido. Nas laterais lisas, onde o HGT está ‘tatuado’, sem frisos cromados, destaque para as rodas de liga leve de 17 polegadas pretas com dez raios.

Já na traseira, tudo preto também. Símbolo da Fiat, nome Cronos e até AT6 em preto, mas com um leve cromado. Apesar de discreto, o spoiler na tampa do porta-malas em black piano é onde reside a maior ousadia do Cronos HGT. Ficou faltando uma saída de escape mais arrojada, com uma ponteira dupla ou mesmo cromada (fosca também seria legal).

icon photo
Legenda: Rodas pretas são de liga leve de 17 polegadas
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

O interior também tem um leve trabalho para sugerir esportividade. A principal delas é o teto revestido em tecido preto. Os bancos são revestidos em tecido de série, mas couro é opção. Sobra conforto, mas os assentos dianteiros poderiam ter abas laterais maiores para dar uma sensação de bancos esportivos.

CATÁLOGO 0KM WEBMOTORS

O volante multifuncional tem excelente empunhadura, base achatada e os paddle shift (borboletas) atrás para as mudanças de marchas. A coluna tem regulagens de altura e profundidade – ideais para encontra a melhor posição. A ressalva fica para o ajuste de altura do banco do motorista que não possibilitar deixar o assento bem colado ao assoalho, permitindo uma postura mais esportiva, que eu particularmente gosto e que para o Crono HGT cairia como uma luva.

icon photo
Legenda: O discreto aerofólio é um dos destaques do visual do Fiat Cronos HGT
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

Destaque positivo para o excelente acabamento interno. Há uma boa quantidade de plásticos, mas todos com uma textura muito agradável ao toque e as peças muito bem encaixadas. Há também o couro no painel das portas e na manopla do câmbio, e os cromados são utilizados sem exageros de maneira bem discreta. Para mim, um dos pontos altos do Cronos HGT, sem dúvidas, é a qualidade do interior.

LEIA MAIS

Completando a atmosfera interna, painel de instrumentos com conta-giros e velocímetro analógicos, separados por uma tela de sete polegadas com diversas informações do computador de bordo. A central multimídia é flutuante, compatível com Android Auto e Apple CarPlay e é, na minha opinião, uma das melhores em termos de velocidade de resposta.

icon photo
Legenda: Acabamento internos mostra qualidade na montagem do carro
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

ACELERANDO

O Cronos HGT não fará com que o motorista prenda a respiração com assombros de performance. Nada disso. O sedã compacto da Fiat é apenas ‘ok’ em termos de desempenho. O motor E.torQ 1.8 16V de quatro cilindros e aspirado está longe de ser ‘o cara’. São interessantes 139 cv de potência máxima e torque de 19,3 kgf.m a quase 4.000 rpm. É um carro que demora um pouco para acordar, trabalhando melhor em rotações mais elevadas.

Em terras onde rodam propulsores turbo, de menor litragem e maior eficiência energética, como o 1.6 THP dos modelos Peugeot e Citroën e mesmo o 1.0 TSI da Volkswagen, com mais força entregue em rotações mais baixas, o E.torQ realmente revela as rugas e deixa claro que seu tempo passou.

icon photo
Legenda: Motor é o velho e conhecido E.torQ 1.8 Flex de até 139 cv de potência
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

A transmissão automática de seis marchas (conversor de torque) ainda consegue extrair acelerações e retomadas interessantes, mas não faz milagre. O câmbio tem comportamento muito confortável, com as marchas passando suavemente em uma condução mais tranquila. As reduções também são rápidas, quando colo o pedal do acelerador no assoalho e exijo performance para uma ultrapassagem.

Com relação ao consumo, os números deixaram um pouco a desejar. Sempre com etanol, na cidade – com o tráfego pesado da cidade de São Paulo, mas com o ar condicionado desligado –, o HGT fez apenas 5,7 km/l. O índice foi um pouco melhor na estrada, com 10,3 km/l. Importante ressaltar que o Cronos HGT tem sistema start/stop.

icon photo
Legenda: Painel de instrumentos tem tela central colorida
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

Na dinâmica, o Cronos me agradou pelo ajuste da suspensão. Sim, ela é mais elevada e uma leve ‘socada’ com um ajuste mais firme deixariam o HGT um brinco na condução. Mas a ideia é manter o conforto para a família. Então a Fiat manteve o bom equilíbrio entre o conforto e a rigidez. Consegue absorver muito bem as imperfeições do asfalto, sem apresentar qualquer batida seca, mas evita inclinações exageradas em curvas fechadas e frenagens fortes.

É um carro muito obediente. Os controles de tração e estabilidade estão presentes, mas diante do fato de o Cronos ser um ‘bom moço’, a eletrônica entra em ação em raros momentos, principalmente em pisos escorregadios. Os freios são a disco na dianteiro e tambor na traseira, mas contam com ABS e distribuição eletrônica da força de frenagem.

icon photo
Legenda: Central multimídia tem tela sensível ao toque e compatível com Android Auto e Apple CarPlay
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

A direção tem assistência elétrica e é muito confortável, especialmente em manobras como balizas. O ar-condicionado é digital (uma zona apenas) é de série também, assim como os airbags duplo frontais, encosto de cabeça e cinto de segurança de três pontos para todos os ocupantes e ISOFIX para fixação da cadeirinha.

Os opcionais – que ainda não tiveram os valores revelados pela Fiat – são o teto bicolor, os airbags laterais, câmera de ré e o kit Tech 2 que engloba Keyless Entry’N’ Go, retrovisor com rebatimento elétrico e luz de conforto, sensor de chuva e crepuscular e retrovisor eletrocrômico.

icon photo
Legenda: Ar-condicionado é digital de série
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

ESPAÇO INTERNO

Em relação às outras versões do Cronos, a HGT tem as mesmas dimensões – como tem que ser, afinal é o mesmo carro. São 4,36 metros de comprimento com 2,52 metros de distância entre os eixos. É o suficiente para abrigar passageiros no banco traseiro com até 1,80 de comprimento. No entanto, o ponto alto é realmente a capacidade de carga, com um porta-malas de 525 litros.

Para uma família com crianças pequenas ou adolescentes, esses números são mais que interessantes.

icon photo
Legenda: Porta-malas tem capacidade para 525 litros
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

CUSTOS

Como o conjunto mecânico é exatamente o mesmo do Precision, os custos das cinco primeiras revisões (até 50 mil km) – que devem ser realizadas a cada 10 mil km rodados ou 12 meses, o que acontecer primeiro – do Cronos HGT deve ficar em torno de R$ 2.600.

VÍDEO RELACIONADO

VALE A COMPRA?

Trata-se de uma compra com uma forte pitada emocional, pois está envolvida a vontade de ter um carro com visual esportivo, mesmo não entregando a performance de um esportivo. Tem bom espaço interno, um acabamento refinado, design diferenciado com personalidade e uma lista de equipamentos de série interessante.

No entanto, nesta faixa de preço (R$ 78.490) existem outras opções – sempre falando de carros 0km. Uma delas o Volkswagen Virtus na versão Comfortline com motor 1.0 TSI e câmbio automático, que sai por R$ 78.590.

Outro ponto a ser ressaltado é o fato de dois concorrentes diretos do Cronos estarem com mudanças confirmadas ainda para esse ano, como o Hyundai HB20S e o Chevrolet Prisma. Além de novo design para os dois, há uma expectativa de estarem maiores, com um acabamento mais refinado e conjuntos mecânicos mais modernos, incluindo motores turbinados.

icon photo
Legenda: Tudo escurecido, inclusive o logo da Fiat
Crédito: Ricardo Rollo/WM1
Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors