Artura é o primeiro híbrido de série da McLaren

Modelo terá um motor elétrico para auxiliar o propulsor V6 turbinado. Potência combinada será de 680 cv

  1. Home
  2. Últimas notícias
  3. Artura é o primeiro híbrido de série da McLaren
Fabio Perrotta Junior
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A McLaren anunciou o seu primeiro superesportivo híbrido produzido em série. Anteriormente, a marca já havia produzido o P1 e também o Speedtail. Agora, o McLaren Artura chega para "popularizar" a tecnologia nos carros de série da marca.

Mclaren Artura 2
Visualmente, o modelo segue a linha dos outros superesportivos da McLaren

O trem de força, ponto principal do Artura, é 100% novo. O V6 biturbo é mais potente que o antigo V8 que equipa os carros da McLaren. O propulsor rende 585 cv e 59,6 kgf.m sozinho. Acoplado a ele, um motor elétrico, gerar 95 cv de potência e 22,9 kgf.m de torque.

Segundo a McLaren, a potência combinada dos propulsores chega a 680 cv, com torque máximo de 73,4 kgf.m. O câmbio automático é de oito marchas e a tração é traseira. Com esse conjunto mecânico, o Artura vai de 0 a 100 km/h em 3 segundos e tem velocidade máxima de 330 km/h.

Em modo 100% elétrico, o modelo tem 30 km de autonomia e pode chegar a velocidade máxima de 160 km/h.

Mclaren Artura 30
Interior tem a tradicional multimídia vertical dos carros da McLaren

Com visual que lembra um facelift da versão 570S, o McLaren Artura chegará ao Brasil ainda no primeiro semestre de 2021. O modelo ficará posicionado entre o McLaren 720S e o McLaren GT, com preço na casa dos R$ 5 milhões.

Comentários