CAOA Chery promete "cinco lançamentos importantes"

Segundo empresa, modelos serão apresentados em 2021; marca premium também foi confirmada para o ano que vem

  1. Home
  2. Últimas notícias
  3. CAOA Chery promete "cinco lançamentos importantes"
Marcus Celestino
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Caoa Chery realizou evento a fim de divulgar seus resultados de 2020 e as projeções para o ano que vem. Além de ter prometido "cinco lançamentos importantes" em 2021, a empresa também confirmou que a Exeed, sua "marca premium", enfim fará sua estreia no Brasil.

A empresa também afirmou que investirá cada vez mais em produtos eletrificados. Atualmente, a Caoa Chery vende em nosso mercado o Arrizo 5e. No entanto, a tendência é que mais modelos passem a ser comercializados por aqui, importados da China.

A diversificação do portfólio faz parte da estratégia de crescimento da empresa. Mesmo com a pandemia do novo coronavírus, a Caoa Chery deve fechar 2020 com 20.200 unidades emplacadas. O grupo projeta que este número salte para cerca de 34 mil no ano que vem. O market share da companhia, que em 2017 era de tímidos 0,17%, já chegou a 1,05%. O objetivo é aumentar a participação de mercado para 1,5% em 2021.

Caoa Chery Tiggo 8 2020
Caoa Chery Tiggo 8 tem fila de espera nas revendas da empresa em todo o Brasil
Crédito: Divulgação

Hoje, a CAOA Chery já está à frente de marcas como Peugeot, Citroën e Mitsubishi no Brasil. A marca ocupa a décima primeira posição no ranking de montadoras. Segundo Marcio Alfonso, CEO da empresa, a meta é entrar no top 10 no máximo até 2023. Para manter o padrão de qualidade, a companhia pretende ampliar o número de pontos de vendas, que hoje é de 115, para 150.

A CAOA Chery, mesmo num cenário conturbado em 2020, lançou Arrizo 6 e Tiggo 8. O último, de acordo com a empresa, tem procura muito além do projetado. A marca também renovou Tiggo 5x, Tiggo 2, Tiggo 7 e Arrizo 5. Para o futuro, o grupo pretende trazer ainda mais modelos, atualizar seus produtos e elevar o índice de nacionalização de seus veículos para 40%.

Comentários