Primeiras impressões: nova Chevrolet Spin LTZ 2019

A Chevrolet, definitivamente, apostou em melhorar o conforto nesta nova 'fase' da minivan Spin

  1. Home
  2. Notícias
  3. Primeiras impressões: nova Chevrolet Spin LTZ 2019
Fernando Miragaya
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O foco da Chevrolet na renovação da Spin foi mesmo o conforto. Isso fica evidente na versão topo de linha LTZ automática de sete lugares logo ao se entrar na minivan. Os bancos estão bem mais macios e ergonômicos, enquanto o painel adota materiais texturizados, detalhes cromados e as portas levam revestimento sintético. De forma geral, o acabamento ainda sugere simplicidade, mas está mais agradável ao toque e aos olhos.

icon photo
Legenda: Chevrolet Spin manteve a mesma silhueta do modelo anterior
Crédito: Divulgação

Motor ligado e logo impera a aspereza do veterano motor 1.8 8V de quatro cilindros e bicombustível de 111 cv. Continua ruidoso e vibrante, mas a transmissão automática de seis velocidades mostra evolução. A nova calibragem realmente deixou as trocas mais suaves e rápidas.

MAIS DETALHES

Nas saídas de semáforo é que fica evidente esse ganho de agilidade, enquanto a sexta foi alongada para se tornar um over drive - a 110 km/h o conta-giros do quadro de instrumentos importado do Tracker marca 2.300 rpm. Em altas velocidades a Spin mantém fôlego, e mesmo as retomadas têm repostas mais rápidas da caixa. O ideal, contudo, é pisar sem grande agressividade no pedal para seguir a cadência do conjunto.

 Traseira mudou bastante, ganhando novas lanternas, para-choque, tampa do porta-malas e até a posição da placa mudou
Legenda: Traseira mudou bastante, ganhando novas lanternas, para-choque, tampa do porta-malas e até a posição da placa mudou
Crédito: Divulgação

A posição de dirigir continua ergonomicamente satisfatória e os comandos dos vidros, no descansa braço da porta, ficaram mais acessíveis. A direção merecia precisão melhor em velocidades acima dos 80 km/, mas não chega a assustar.

icon photo
Legenda: Interior sóbrio aposta no plástico e revestimento dos bancos em material especial
Crédito: Divulgação

Na suspensão, o acerto mais macio do conjunto não é tão percebido. O jogo se comporta bem em curvas comportadas, mas não filtra tão bem as irregularidades da pista.

Pelo menos, quem vai atrás tem mais conforto. O novo desenho do encosto da frente confere folga extra para os joelhos e os bancos também têm espessura macia e suave. Os assentos extras lá atrás é que continuam indicados para trajetos curtos e pessoas de estatura mediana.

icon photo
Legenda: Dianteira é completamente nova e teve no Cobalt sua maior inspiração
Crédito: Divulgação

A Spin, de fato, melhorou a vida a bordo. Mas continua devendo no isolamento acústico. Porém, fez o dever de casa se o intuito é agradar a taxistas e tentar atrair quem quer um carro genuinamente para a família a um custo/benefício atraente.

VÍDEO RELACIONADO

Jornalista viajou a Foz do Iguaçú (PR) a convite da General Motors do Brasil

 

 

 

 

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors