Primeiras impressões: Novo Pajero Sport

SUV de sete lugares, Mitsubishi Pajero Sport pode ser considerado o modelo mais completo da categoria. E o mais caro...

  1. Home
  2. Notícias
  3. Primeiras impressões: Novo Pajero Sport
Lukas Kenji
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Um carro que leva a família toda para qualquer lugar. Assim pode ser descrito o Mitsubishi Pajero Sport, SUV de sete lugares, que acaba de chegar às concessionárias em versão única. Em pré-venda desde março, o modelo está na quarta geração e tem preço de tabela de R$ 265.990.

OFERTAS WEBMOTORS

Esse “tanque” de 4,78 metros de comprimento e 3.100 quilos de capacidade de reboque aposta na capacidade off-road e na tradição do nome Pajero, lançado em 1982, para destacar-se na pequena turma de SUVs grandes do mercado, formada ainda por Toyota SW4 e Chevrolet Trailblazer.

Em termos práticos, o Mit tem tecnologias de segurança ativa e sistema de tração mais avançados do que os coleguinhas. Ele consegue, por exemplo, adaptar-se a diferentes tipos de terreno: pedra, lama, areia e cascalho. Oferece ainda bloqueio eletrônico do diferencial traseiro, que permite com que o carro vença obstáculos mesmo que algumas rodas estejam suspensas.

 SUV tem 4,78 m de comprimento
Legenda: SUV tem 4,78 m de comprimento

Já em relação à rodagem, o Pajero sobressai-se perante os rivais graças ao controle de cruzeiro adaptativo (ACC), frenagem autônoma, sistema de mitigação de colisão, além de um assistente que garante estabilidade com o uso de trailer ou outros reboques.

Fora isso, o SUV é equipado ainda com monitoramento de ponto cego, controles de estabilidade e tração, além de assistentes de subida em rampa e de declives.

CATÁLOGO 0KM WEBMOTORS

Por outro lado, o motor foi mantido. Continua sob o capô o mesmo motor 2.4 turbodiesel de 190 cv que equipa a picape L200 Triton Sport. O atributo que mais se destaca neste propulsor, entretanto, é o torque de 43,9 kgf.m. Ele garante vigor e versatilidade para que o utilitário seja linear na estrada e imparável em trilhas mais extremas.

VEJA TAMBÉM

O trabalho só consegue ser bem feito, é claro, graças ao bom ajuste junto à transmissão automática de oito velocidades. Fabricada pela ZF, tem as mesmas propriedades do câmbio do Eclipse Cross. Os escalonamentos são executados no tempo certo, com ênfase em situações de trilha pesada, nas quais a força empregada no pedal do acelerador precisa ser mais dosada.

É possível operar o câmbio de maneira manual por meio das grandes aletas presentes atrás do volante. Apesar de agradar a muita gente, acabam tornando-se item meramente ilustrativo diante da competência da transmissão.

icon photo
Legenda: SUV tem modo de tração para percorrer terreno arenoso
icon photo
Legenda: Rodas são de 18 polegadas

Todo esse mecanismo pode ser notado acusticamente. Isso porque o isolamento da cabine ainda transmite certo incômodo, mesmo colocando em conta o fato de que motores a diesel são extremamente ruidosos. Já existem modelos que equacionaram melhor esta questão.

Também no interior mora outro ponto negativo do Pajero Sport. Não que o acabamento apresente problemas de encaixe entre as peças ou materiais de baixa qualidade, porém, ele está longe de agregar o requinte que um modelo tabelado em mais de R$ 200 mil merece.

Couro e black piano são os únicos materiais de textura superior. Mais do que isso, há diversos elementos acabados em um plástico cinza costumeiramente utilizado em veículos mais baratos.

 Central multimídia tem 7 polegadas
Legenda: Central multimídia tem 7 polegadas

Nesse sentido, ganha destaque a central multimídia de 7 polegadas sensível ao toque. Com design semelhante ao de um pequeno tablet, ela permite emparelhamento com os sistemas Android Auto e Apple Car Play, mas oferece ainda GPS nativo, algo importante em um veículo que permite levar a família a lugares longe da civilização.

Já o painel de instrumentos é mais simples. Tem um computador de bordo colorido onde é possível observar com clareza como funcionam os quatro sistemas de tração do Pajero.

icon photo
Legenda: Modelo carrega mesmo motor da L200 Triton

Por fora, também não é possível dizer que o SUV é bem resolvido. A parte frontal é imponente, ainda mais com a adoção da nova identidade visual da Mit, que aposta em cromados volumosos ligando a base do para-choque aos faróis. Por outro lado, a família de utilitários da marca ficou muito parecida.

Já a parte traseira é mais polêmica, o que ficou evidente desde que o novo Pajero Sport foi mostrado pela primeira vez no Brasil, no Salão do Automóvel de 2018. As lanternas são expressivas e extensas. Contornam a tampa do porta-malas, mas não promovem o visual harmonioso presente no outro extremo do carro.

icon photo
Legenda: Porta-malas pode chegar a 1.731 litros

Não há discussão, no entanto, quando o assunto é equipamentos. O Pajero Sport é completo. Além de todos os sistemas de segurança e tração que o tornam único no segmento, o modelo entrega ainda faróis bi-LED, faróis de neblina, rodas de 18 polegadas, teto solar, 11 airbags, ar-condicionado digital de duas zonas e dez saídas, botão por partida com chave presencial, volante multifuncional revestido em couro e sensor crepuscular.

No fim das contas, o Pajero Sport acaba sendo a opção mais cara, porém, mais completa do mercado. Não tem poder de fogo contra os rivais porque tem rede de concessionárias menor e por ser vendido em versão única. Líder da categoria, o SW4 vai de R$ 169.190 a R$ 259.560, por exemplo.

Por outro lado, o Mitsubishi carrega itens de tecnologia e tração mais condizentes com seu preço e permite dirigibilidade mais satisfatória.

VÍDEO RELACIONADO

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors