O que significa DUT: entenda sem complicações!

Compreenda o que é, para que serve e quando usar o documento de transferência do veículo

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. O que significa DUT: entenda sem complicações!
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O que significa DUT? Se você sente sintomas de desmaio toda vez que precisa lidar com burocracias, vamos ajudar você, sem enrolação. Entenda o que é DUT e dê um check no que precisa resolver para deixar a documentação do seu carro em dia. Vamos lá!

O que é DUT?

DUT é a sigla de Documento Único de Transferência. É um documento obrigatório na hora de transferir o veículo de dono. Nele, constam todas as características do automóvel, por exemplo: cor, ano, modelo, placa, tipo de combustível, número do Renavam e por aí vai.

Já no verso da DUT constam os nomes dos antigos proprietários. O DUT precisa estar sempre atualizado, embora não seja de porte obrigatório.

DUT é o mesmo que CRLV?

Não! Apesar de a confusão ser comum, CRLV é a sigla do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos, este, sim, um documento de porte obrigatório, porque é o que permite a circulação do carro. A confusão acontece porque o outro nome do DUT é CRV (Certificado de Registro de Veículos). Ou seja, DUT e CRV são os mesmos documentos.

Em alguns estados um nome é mais conhecido do que o outro. Isso porque em 1985 foi implantado o sistema Renavam. Daí houve essa mudança de nome, mas muitos ainda chamam pelo nome antigo, DUT.

Posso rodar só com o DUT?

Não! O DUT deve ficar bem guardado. O documento de porte obrigatório é o CRLV.

E o que é o DUT Eletrônico?

O DUT Eletrônico é o sistema de comunicação online através do qual o cartório comunica a transferência do veículo, em tempo real, ao Detran do estado. Ou seja, não é um documento, mas um sistema. Hoje, apenas Rio de Janeiro, Ceará, Paraíba e Piauí trabalham com o DUT Eletrônico, mas outras regiões estão em testes com a plataforma.

Homem assina documentação para comprar um veículo
icon photo
Legenda: O DUT é essencial no momento da compra e venda de veículos

Quando o DUT é usado?

Apenas quando for preciso vender o carro. Quando você compra um veículo, o DUT chega com o documento em seu nome. Daí você guarda esse documento. Tempos depois, vai vender o automóvel? Então você precisará do DUT para fazer a transferência para o futuro proprietário.

Como tirar um DUT?

Você tem até 30 dias para regularizar o DUT. Basta acessar o site do Detran do seu estado, baixar o arquivo e preenchê-lo. Depois, deve encaminhá-lo ao próprio departamento de trânsito da sua região. Não deixe para fazer isso nos últimos dias.

Caso perca o prazo, você terá de pagar uma multa de R$ 127,96, além de ser considerada uma infração grave, o que gera cinco pontos na CNH. Depois de tudo preenchido e assinado, será necessário o reconhecimento de firma em cartório para garantir a transação. Por fim, levar tudo até o Detran.

Como preencher o DUT?

Os dados necessários são simples:

  • nome do atual dono e do novo comprador
  • CPF de ambos
  • CNH de ambos
  • endereço
  • data
  • valor total da negociação
  • Apesar de serem dados simples, é importantíssimo o preenchimento correto do DUT. Do contrário, o antigo dono pode receber multas do novo proprietário ou até mesmo ser responsabilizado por acidentes, entre outras ocorrências graves.

    O que é DUT em branco?

    Se ouvir “DUT em branco”, fique atento. Significa que a transferência do carro não foi feita de maneira legal. O carro pode estar com o novo dono, mas o documento, não.

    É normal isso acontecer? Pode vir a ser, mas não é correto. Quem sugere (e aceita) isso é porque tem pendências em relação ao veículo. Outra razão é a declaração do bem para a Receita Federal.

    DUT de veículo financiado é possível?

    Se o carro for financiado, enquanto houver parcelas para pagar, constará no DUT o termo “alienação fiduciária” - saiba mais sobre carro alienado. Apenas depois de quitar o financiamento é que o termo será retirado.

    Logo, será preciso tirar outra via do DUT. Assim como outra via do CRLV. Tudo isso deve ser feito no Detran.

    Confira o passo a passo para esta atualização:

    • pague todos os débitos: IPVA, possível taxa de licenciamento, multas
    • preencha o formulário disponível no site do Detran
    • pague a guia
    • com os documentos em mãos, vá a uma empresa licenciada pelo Detran para uma vistoria
    • Eis os documentos que você precisa levar:

      • recibo compra e venda (DUT - CRV)
      • cópia de RG e CPF
      • cópia de comprovante de residência
      • Perdi ou danifiquei o DUT, como tirar a segunda via?

        Isso dá um pouquinho mais de trabalho. Para tirar a segunda via do DUT – ou CRV – você precisa baixar o formulário no site do Detran e preenchê-lo. Depois, reunir os documentos abaixo:

        • declaração de extravio preenchida, assinada e com firma reconhecida
        • Boletim de Ocorrência em caso de roubo e furto
        • cópia autenticada do comprovante de endereço
        • cópia autenticada do RG
        • cópia autenticada do CPF
        • cópia autenticada da CNH
        • decalque do chassi e motor
        • vistoria
        • Viu só? De maneira simples e rápida você conheceu tudo sobre o DUT.

          Agora, conte para nós: quer vender o seu automóvel? O que acha de contar com a expertise da Webmotors – que entende tudo de carro e por isso sabe fazer negócio como nenhuma outra – e anunciar já o seu?

          Comentários