Thunderbird pode retornar como crossover elétrico

Clássico modelo da Ford dos anos 1950 tem mais uma vez seu nome registrado pela marca, agora talvez como um crossover EV

  1. Home
  2. Segredos
  3. Thunderbird pode retornar como crossover elétrico
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O Escritório de Patentes dos Estados Unidos registrou no último dia 13 de janeiro, para "aplicações de veículos motorizados, de conceito; e motorizados de quatro rodas", o nome Thunderbird. A autoria do registro? A própria Ford. Segundo a imprensa local, essa é a prova de que o nome clássico deve retornar em breve - primeiro como carro-conceito, depois como modelo de produção em série.

O nome Thunderbird apareceu pela primeira vez em 1955 no clássico carro esportivo com o famoso para-brisa curvo. Era um conversível de dois lugares despretensioso, pequeno, leve e que usava motor V8 de 4,8 litros de 198 cv - e que, por isso, rapidamente se tornou o carro particular de muitos pilotos de corrida.

Breve história do Ford Thunderbird

O Ford Thunderbird teve algumas gerações e produção ininterrupta até 1997, quando saiu de cena por alguns anos até retornar em 2002, já como um roadster de estilo retrô - para comemorar os 100 anos da Ford.

Nessa geração, o modelo foi baseado no Lincoln LS, feito sobre a plataforma do Jaguar S-Type, que usava um motor V8 de 3,9 litros com 280 cv.

Foi sua 13ª geração, que saiu de produção em 2005 para deixar o nome sem dono... Até agora. Ao longo de sua história, o clássico modelo norte-americano teve diversas abordagens diferentes e foi até fabricado no México - na 10ª, 11ª e 12ª gerações.

E agora deve voltar, 16 ou 17 anos depois de sua última aparição. Já tivemos dicas sobre esse retorno quando o diretor global da Ford, Jason Castriota, disse em uma entrevista que pretendia levar nomes históricos para uso em futuros carros elétricos da empresa.

O SUV Mustang Mach-E foi o primeiro dessa lista - em breve, uma picape, mesmo que sem ser elétrica, deve retomar o nome Maverick, inclusive aqui no Brasil.

Ford Thunderbird 2003
Ford Thunderbird deixou de ser oferecido ao mundo em 2005, em sua 13ª geração
Crédito: Divulgação

Mustang não pode ser o "nome de tudo"

Castriota disse a algumas emissores norte-americanas que devido ao sucesso de nomenclaturas históricas da Ford, ele poderia retomar nomes de "herança" em projetos futuros, embora o executivo também tenha admitido que "Mustang" não pode ser aplicado a tudo.

Isso posto, e dado que a Ford desenvolveu uma estratégia focada principalmente em crossovers, picapes e SUVs, duvidamos que este novo Ford Thunderbird possa ressurgir como cupê ou conversível esportivo como o original.

É por isso que apostamos em um crossover com linhas acupezadas, com toda a praticidade de um SUV, uma adaptação do nome do passado à ofensiva de veículos elétricos.

Embora certamente isso deixe muitos entusiastas furiosos, da mesma forma que aconteceu após o anúncio da chegada do Mustang Mach-E, o retorno do Ford Thunderbird como um crossover elétrico faz total sentido.

Primeiro, porque é um nome forte que não é utilizado há mais de 15 anos; segundo, porque mesmo que não seja um cupê ou conversível como o modelo original, o carro ainda pode captar em sua essência, por meio do design, a alma de glamour e elegância do modelo clássico que surgiu nos anos 1950.

Ford Thunderbird 1957
Ford Thunderbird foi um esportivo de luxo que nasceu nos anos 1950: leve, forte e despretensioso
Crédito: Divulgação
Comentários