Corsa GSi aliava baixo peso e tecnologia europeia

Compacto, leve, cheio de estilo e o principal: rápido.

  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Corsa GSi aliava baixo peso e tecnologia europeia
Renato Bellote
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


O ano de 1995 foi especial. Já falei aqui na coluna sobre a importância dos modelos esportivos nacionais durante as décadas de 80 e 90. Nessa época a Chevrolet fez algumas mudanças em sua linha mais agressiva e passou a designar o Kadett como Sport. Mas um trunfo com coração europeu estava em seus planos.

A novidade era a versão GSi do conhecido Corsa que chegava ao mercado. Compacto, leve, cheio de estilo e o principal: rápido. No tradicional 0 a 100 km/h perdia apena para o Uno Turbo, mas dava o troco na velocidade máxima, por volta de 195 km/h.

Os méritos vão, em parte, para o motor importado da Hungria, com 1,6 litro, 16 válvulas, 108 cv a 6.200 rpm e torque de 14,8 kgfm. Parece pouco? Mas isso tudo, aliado ao baixo peso, conseguia tornar a condução empolgante, com um bom acerto de suspensão.

Externamente trazia saias laterais, spoiler dianteiro e aerofólio, algo suficiente para chamar a atenção nas ruas. O interior é ergonômico e o estofamento com padronagem exclusiva chamava a atenção. No caso desse exemplar o dono anterior substituiu pelo revestimento em couro. 

Impressões ao volante

Vamos à parte divertida da matéria. O GSi lembra um kart. Isso com o pensamento no padrão de época, levando-se em conta alguns fatores como a transmissão curta e o excelente comportamento dinâmico.

Para quem gosta de números os primeiros 100 km/h são atingidos em 9,8 segundos, enquanto a velocidade máxima – como dito – é de 195 km/h. Em outras palavras, o Corsa GSi é a pura definição da conhecida expressão hot hatch. Na semana que vem, vamos relembrar toda a exclusividade do Golf GTI VR6.   

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors