Dodge Dart ganha preparação para atingir 375 cv

Esportivo da década de 60 deixa marcas no asfalto por onde passa

  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Dodge Dart ganha preparação para atingir 375 cv
Renato Bellote
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

icon photo
Legenda: 2f9c4b2f E8f9 4d66 9f91 8531e48520b2 310x190 3 0

Quando falamos em muscle cars a primeira palavra quem vem à mente é força bruta. Com muita potência e torque de sobra para subir paredes, a história desses míticos automóveis começou a tomar forma em meados da década de 60.

 

Muita gente não sabe mas foi John DeLorean o pai dos muscle cars. Como diretor da Pontiac sugeriu algo brutal, porém que tivesse bastante estilo. O resultado não poderia ser melhor e logo o GTO ganhou as ruas – e os corações – dos norte-americanos.

 

A Mopar também produziu alguns dos modelos mais fantásticos. Podemos citar o Challenger e o Charger R/T. Mas o Dart, que ficou conhecido dos brasileiros, também teve uma versão mais nervosa, a 440.

 

Apaixonado pela marca o dono desse exemplar resolveu criar sua versão. Para isso retirou o motor original de 318 polegadas cúbicas (o único vendido por aqui em todas as versões) e apimentou a receita instalando um big block, com 440 polegadas cúbicas, 7,2 litros e nada menos do que 375 cv, com torque de 66,3 kgfm.   


Impressões ao volante

 

O estilo divide opiniões. A carroceria laranja chama a atenção, com destaque para as faixas pretas. Além disso, um pato com cara de poucos amigos enfeita o capô. É uma homenagem ao filme “À prova de morte”, de Quentin Tarantino. Vale a pena dar uma olhada no trailer desse cult para os fãs de um thriller automotivo.

 

Já que falei em força bruta no começo, vamos a ela. A transmissão tem apenas três marchas e qualquer pisada já cola o corpo no banco de forma instantânea. O motorzão na carroceria média é diversão pura e cada saída de semáforo se torna um potencial quarto de milha.

 

Fazer curvas também desafia a leia da física e o panorama muda rapidamente com a traseira rebolando com um pouco mais de animação do motorista. Quando gravamos a matéria o modelo estava em fase final de montagem. Atualmente ele roda em outra capital e continua deixando um rastro de borracha queimada e sorrisos pelo caminho.


Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors