Guia de compra - Como comprar o seu carro antigo

Há diversos fatores que devem ser pesados antes de dar asilo a um clássico em sua garagem
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Guia de compra - Como comprar o seu carro antigo
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Muita gente gosta de carros antigos por ter com eles alguma lembrança especial. Era o carro que, pequeno, você olhava e dizia que um dia ainda teria um. Ou aquele modelo de luxo, com um preço estratosférico, distante das possibilidades quando ele era novinho em folha. Também pode acontecer de você simplesmente querer um carro cheio de estilo e personalidade. Mas como escolher o melhor modelo? Temos algumas dicas que podem ajudar na decisão.

A primeira delas é saber para que você quer um modelo antigo. Se for para dar uma voltinha de vez em quando, a gama de opções é ampla. Afinal de contas, se ele quebrar, você pode encostá-lo na oficina e esperar que ele fique pronto sem pressa. Se, por outro lado, sua idéia é ter um antigo para rodar todos os dias, é importante escolher um veículo que tenha sido bastante popular em sua época, como os modelos norte-americanos dos anos 1950 ou os brasileiros que tenham tido boas vendas.

Em qualquer um dos casos acima, é importantíssimo saber de antemão que modelo você quer colocar na garagem. Sair procurando ao léu, para ver o que aparece, é mau negócio. Um veículo que parece bonito pode estar cheio de problemas. Isso, com carros novos, já é um aborrecimento e tanto. Com um modelo antigo, com peças que já não são fabricadas, difíceis de encontrar, pode se tornar um martírio a não ser para aqueles que adoram brincar de paleontólogos no mercado de pulgas dos encontros de antigos.

Isso é especialmente delicado no caso dos veículos fora-de-série brasileiros. A maior parte deles é uma colcha de retalhos, com peças de veículos de série da época em que foram construídos. O parabrisa é do Chevrolet Chevette, o painel é do VW Brasília, os vidros são do Fiat 147 e por aí afora. Há outros, entretanto, que usam peças próprias. É o caso, por exemplo, do SM 4.1, ou Santa Matilde, como ele ficou mais conhecido. As lanternas traseiras, quando estão em mau estado, só podem ser substituídas por peças feitas sob encomenda. Além da demora, o preço não é dos mais baixos.

Namorando

Quando você tiver definido que automóvel quer colocar em sua garagem, aproveite o fato de já estar aqui na internet e pesquise os clubes dedicados ao seu objeto de desejo. Por mais difícil que seja acreditar nisso, há associações de praticamente qualquer veículo. E a razão é simples: donos do modelo que encontram alguma dificuldade gostam de se reunir para discutir os problemas e trocar experiências e informações, além de eventualmente encontrar soluções conjuntas caso dos donos de SM, que podem encomendar as lanternas traseiras em grande número, o que barateia a produção.

Estas associações costumam ter classificados onde é possível comprar seu veículo de alguém com referências. Antes de comprar por impulso, de todo o modo, convém ter calma. O namoro com um carro antigo também tem de ser o ritmo de antigamente. Nada de pressa.

Estude o modelo que interessa. Converse com os donos do veículo, compre livros que contem sua história e participe de reuniões e encontros em que esteja o carro de seus sonhos. Informe-se se ele é muito sujeito a roubos, se apresenta problemas comuns, onde encontrar peças, média de preço, o que se deve olhar em um candidato ao asilo em sua garagem etc.

Além do estado de conservação quilometragem, estado do motor, carroceria, suspensão, freios, estofamento e parte elétrica, um carro antigo tem mais um item que deve ser bastante considerado: a originalidade. Alguns veículos são mais sujeitos a modificações e podem estar bastante diferentes do que eram em sua época.

Um exemplo disso são o DKW Pracinha e o Willys Gordini Teimoso. Eles foram versões muito simplificadas feitas para motorizar o Brasil, por assim dizer. O Teimoso não tinha nem lanternas traseiras, para se ter idéia. Como eles eram comprados e equipados por seus donos na época, é dificílimo encontrar um deles que esteja original. E os que são originais valem um bom dinheiro.

Só quem conhece muito bem o modelo que quer comprar vai poder dizer se as peças e equipamentos do veículo são originais ou se ele sofreu alguma modificação que o tenha descaracterizado.

À procura

Quando essa lição de casa tiver sido feita, é hora de sair a campo. Pesquise o modelo que interessa nos classificados e nos clubes de antigos. Aí chega a hora de mais uma decisão: comprar um veículo inteiro e geralmente caro ou um que precise de uma reforma para voltar ao brilho original. Muitas vezes compensa comprar um veículo menos conservado e arrumá-lo, mas, dependendo dos custos do conserto, o carro antigo com preço alto pode sair mais em conta, além de já estar pronto para rodar.

Isso, evidentemente, não é o que mais importa para quem gosta do antigomobilismo e o tem como hobby. Para essa turma, recuperar um veículo em mau estado, trazê-lo de volta à vida é quase tão bom quanto dirigi-lo, não importa o tempo que isso leve. Paulinho da Viola, por exemplo, é conhecido tanto por sua bela música quanto pelo Karmann-Ghia que ele reforma há anos. Devagar miudinho, devagarinho, como diria a canção.

Seja como for, é bom saber o que vai precisar de uma reforma, quanto tempo vai levar e se o orçamento permite a extravagância. Se você não souber, pode ter de acabar vendendo o carro e o sonho a quem consiga realizá-lo, algo que uma olhada rápida nos classificados mostra não ser tão incomum.

Valorização

Quem quer comprar um carro antigo como investimento deve ficar de olho em um aspecto: raridade. Quanto mais difícil um veículo for de encontrar, mais alto seu preço tende a ser. Até porque, se alguma oferta e exclusiva, sem concorrência, quem a faz pode pedir o preço que quiser.

Por conta disso, é bom ficar de olho nos modelos da Gurgel, primeira e até agora única indústria de automóveis brasileira. Os veículos de Plasteel, ou seja, com estrutura de aço e plástico reforçado com fibra de vidro, são extremamente resistentes, mas precisam ser bem conservados. Um deles, o raríssimo XEF foram feitos menos de 200, cresce de preço a olhos vistos, mas mesmo o Tocantins e o X-12, modelos de maior sucesso da marca, vêm se valorizando bastante. Se você tem um Gurgel, ou pretende comprar um, cuide dele direitinho. Ele vai ser tornar uma peça cara de coleção, processo infelizmente acelerado pelo fim da empresa.

Outro modelo raríssimo é o IBAP Democrata. Há algumas unidades sendo finalizadas e uma delas está no Museu do Automóvel de Brasília, que também é o dono do único FNM Onça de que se tem notícia. Estes dois veículos têm valor inestimável.

Fora eles, há o PAG Nick e o 828, fabricados pela Dacon, o Corona Dardo, feito pelo grande Tony Bianco, os Adamo, os SM 4.1, os Puma, Avallone, MP Lafer, Hoffstetter e tantos outros modelos nacionais fora-de-série que vão se tornar, dia após dia, mais raros e valiosos.

Entre os modelos de produção em série nacionais, os da linha VW têm um carinho especial do consumidor e mesmo o Fusca, bastante comum e com altos volumes de venda, pode atingir uma valorização alta. Em todo caso, o filé mignon está mesmo no SP1, no SP2 e no Karmann-Ghia de primeira geração.

A marca alemã não é a única a ter seus clássicos. Na GM, Opala e Chevette são muito procurados pelos fãs. Na Ford, o campeão de valorização é o Maverick GT, por seu apelo esportivo, mas Galaxie e Landau também andam bem cotados no mercado. Modelos de fábricas que não existem mais no país, como Dodge e Chrysler, e no mundo, como DKW, Simca e Isetta, também são opções a considerar para quem quer investir. Até a Fiat, com o 147, tão criticado em sua época, tem seus seguidores, especialmente para a versão Rallye.

Com essas dicas, esperamos que você faça uma boa compra e consiga realizar o sonho do carro antigo sem dores de cabeça. Até porque a ideia de ter um antigo não é apenas a de lidar com um meio de transporte, mas sim de ter uma fonte de prazer e satisfação.

Siga a gente no Twitter! Novidades, segredos e muito mais: www.twitter.com/WebMotors

Gosta de clássicos e de esportivos?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esses carros míticos:

Austin

Alfa Romeo

Americar réplicas

BentleyBianco

Chamonix réplica

DKW-Vemag

Dodge

Ferrari

Leia também:

Preparadora russa Cardi transforma Porsche Cayenne em um Volga

Bugatti Type 57S Atalante esquecido na garagem vai a leilão

Irmãos Huet cumprem promessa e apresentam o HB Special

Único Miura Roadster do mundo será vendido na Suíça

Cadillac dos Caça-Fantasmas é colocado à venda no eBay

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors