Nostalgia: carros usam nomes de sucesso do passado

Lista mostra fabricantes que têm reutilizado nomes que bombaram em décadas passadas para tentar emplacar um novo modelo

  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Nostalgia: carros usam nomes de sucesso do passado
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Muitas coisas fazem sucesso e deixam de ser vendidas/feitas/utilizadas, por vezes gerando uma série de reclamações e pedidos de retorno. Não só com carros: são bandas musicais, tecnologias, eventos, filmes etc.

Você sabe do que estamos falando. Afinal, para citar um exemplo, quantos filmes ou séries que "bombaram" em décadas passadas não ganharam versões modernas nos últimos tempos?

Pois esse fenômeno vem acontecendo também no segmento de automóveis. Uma série de veículos que já se aposentaram tem emprestado seu nome para novos projetos, nessa tentativa (cada vez mais) desesperada das fabricantes de emplacar um sucesso - afinal, como se sabe, o futuro da mobilidade promete ser bem diferente de asfalto e combustível fóssil.

Na lista abaixo vamos listar cinco modelos atuais que usam nomes nostálgicos do passado.

Mitsubishi Eclipse Cross

O primeiro exemplo está em um dos principais carros da marca japonesa no Brasil. O Eclipse Cross é um SUV compacto-médio que une o consagrado nome do esportivo do começo dos anos 1990 à carroceria da moda, a de um utilitário. Para os mais puristas, usar o nome do Eclipse em um SUV poderia ser até heresia, mas os números do carro no Brasil não comprometem - recentemente a marca decidiu até começar a produzi-lo no país pensando em reduzir o preço.

O Eclipse Cross custa a partir de R$ 129.990, utiliza um motor 1.5 turbo com injeção direta de gasolina de 165 cavalos e 25,5 kgf.m de torque e tem câmbio automático do tipo CVT que emula oito marchas.

icon photo
Legenda: Mitsubishi Eclipse Cross ficou mais barato com versão nacional
Crédito: Divulgação

Ford Mustang Mach-e

Embora o Ford Mustang não tenha de fato saído de linha... Seu nome agora também dá origem a um SUV, e ainda por cima elétrico. O Mustang Mach-e é a visão do futuro da Ford: utilitário, 100% elétrico e com linhas visuais claramente inspiradas no muscle car de maior sucesso da fabricante, embora sua tecnologia a bordo esteja mais próxima à de um modelo da Tesla.

Ele começa a ser vendido até o final desse ano nos Estados Unidos e pode até chegar ao Brasil no ano que vem. Ele pode ter só motor traseiro (337 cv) e tração traseira, mas com dois motores, dianteiro e traseiro, sua potência chega a 465 cavalos e colossais 84,6 kgf.m de torque, com tração integral. Nos EUA, a versão de entrada começa a partir dos US$ 43.895 (R$ 186,5 mil em conversão direta, sem taxas).

icon photo
Legenda: Mustang Mach-E é, de fato, o primeiro Mustang fora da linha de cupês esportivos
Crédito: Divulgação

Chevrolet Monza

O Monza está de volta... Mas isso só para quem mora na China. A Chevrolet decidiu adotar o nome de sucesso do sedã médio, que foi vendido no Brasil antes do Vectra e depois do Chevette, para batizar um novo sedã vendido no mercado asiático.

Por lá, aliás, o novo sedã é muito bem construído: bonito, moderno e bem equipado, fica posicionado abaixo do Cruze, mesmo sendo construído sobre a mesma plataforma, fazendo a função que a dupla Onix Plus e Cobalt tem feito por aqui. Por lá, tem até motor 1.3 turbo de 163 cv na versão mais esportiva.

 Novo Chevrolet Monza já é realidade na China; por aqui, não há planos
Legenda: Novo Chevrolet Monza já é realidade na China; por aqui, não há planos
Crédito: Divulgação

Fiat Tipo

Outro carro nostálgico conhecido pelo brasileiro nos anos 1990 e que ressurgiu na Europa em 2015 foi o Fiat Tipo, que tem até uma versão sedã, mas que não se chama Tempra - mas sim Egea. Só que a história não é só essa: a Fiat do Velho Continente já confirmou que hatch e sedã já têm data para "morrer" e que em sua próxima geração deverão virar um SUV, embora ainda não exista uma data prevista para isso acontecer. Tipo/Egea, aliás, serviram de inspiração visual para a dupla Argo/Cronos.

icon photo
Legenda: Fiat Tipo é vendido na Europa, mas deve se aposentar em breve para também virar um SUV
Crédito: Divulgação

Volkswagen Santana

Assim como falamos na história do Mustang, o Santana de fato nunca se aposentou em alguns mercados - no Brasil, porém, sua despedida foi em 2006. Só que lá fora ele segue na ativa e, na China, por exemplo, ganhou recentemente uma nova geração - por lá, aliás, ele foi o carro mais vendido em alguns anos desta década.

O Santana chinês, aliás, foi recentemente superado nas vendas pelo rival direto Chevrolet Monza, que você viu aí em cima. Ele tem o porte do nosso Voyage, pode ter carroceria hatch e até uma variante aventureira.

icon photo
Legenda: Volkswagen Santana ainda é vendido na China e, acredite, também é um dos modelos mais vendidos por lá
Crédito: Divulgação
Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors