Casamento litigioso da Porsche e da VW caminha para independência amorosa

Empresas devem finalmente se juntar sob uma mesma empresa controladora, mas destinos devem continuar separados
  1. Home
  2. Bolso
  3. Casamento litigioso da Porsche e da VW caminha para independência amorosa
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Não deve haver nenhuma estatística a respeito, mas épocas de crise parecem propícios a casamentos. Não bastassem a Fiat e a Chrysler, que anunciaram esta semana sua união, Porsche e Volkswagen também parecem ter chegado a um acordo de “independência amorosa” em vez do casamento litigioso que vinham tentando travar.

Tudo começou quando a Porsche, se aproveitando do entendimento da União Européia de que a Lei Volkswagen era ilegal, começou a comprar ações da empresa alemã. A Lei Volkswagen protege a marca do “carro do povo”, evitando que qualquer decisão seja tomada sem a anuência do Estado da Baixa Saxônia.

A tomada de controle de modo hostil parecia caminhar de modo inexorável até que a Volkswagen ameaçou comprar a Porsche e inseri-la entre suas diversas marcas, como Lamborghini, Audi, Skoda, Seat, Bugatti, Bentley, Scania, MAN e a própria Volkswagen.

A Porsche, controlada pelas famílias Porsche e Pïech, parece ter resolvido negociar a situação e anunciou hoje que está em conversas com os membros do conselho de administração da Volkswagen e representantes dos trabalhadores e do Estado da Baixa Saxônia para costurar um acordo.

Segundo as informações preliminares, esse acordo levará à criação de um grupo integrado de produção de automóveis. Esse grupo será composto por dez marcas além das que citamos, a Porsche, mas promete não interferir na condução dos negócios em cada uma delas. Em outras palavras, a Volkswagen não mete a colher no pirão da Porsche e a Porsche também cuida de seu próprio quintal. Se isso vai ser mantido no futuro ou não é algo que só o tempo dirá.

Ainda de acordo com a Porsche, o resultado dessas discussões deve ser amplamente divulgado dentro de quatro semanas. O que é certo, por ora, é que Volkswagen e Porsche, historicamente unidas, deixam a história de lado para se unir de fato dentro de muito pouco tempo. Ainda que pareçam independentes aos olhos de seus consumidores.

Montagem gentilmente cedida pelo AutoBlog


Siga a gente no Twitter! Novidades, segredos e muito mais: www.twitter.com/WebMotors

Gosta de carros de bom preço?

Então veja aqui no WebMotors a oferta dos modelos mais baratos do Brasil:

Fiat Mille

Ford Fiesta

VW Gol 1.0

Fiat Palio 1.0

Chevrolet Celta 1.0

Leia também:

Tata Nano tem 203 mil reservas confirmadas na Índia

Fiat e Chrysler fecham aliança, mas concordata se torna inevitável

Fiat Bravo pode ganhar versão sedã nos EUA sob emblema Chrysler

Divórcio: Mercedes não tem mais nada com Chrysler

Anfavea aguarda posse de Obama para falar em perspectivas para 2009

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors