Finados: 5 carros que "morreram" e você não sabia

No feriado brasileiro de Dia dos Finados, WM1 separou uma lista com cinco modelos que deixaram de ser vendidos no país

  1. Home
  2. Bolso
  3. Finados: 5 carros que "morreram" e você não sabia
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O mercado de automóveis (não só o nacional, mas o mundial) está cada vez mais enxuto e focado em SUVs. Na prática, as marcas têm aposentado projetos e/ou simplesmente tirado de linha modelos que não vendem tanto assim para investir a grana em novas ideias... De utilitários.

Para se ter noção, Chevrolet, Volkswagen e Fiat, as três marcas que mais vendem no Brasil, ofereciam uma gama de carros considerada grande no Brasil em 2012, o ano em que o mercado nacional bateu seu maior recorde de vendas.

Hoje em dia esse número caiu consideravelmente - basta olhar nos próprios sites das fabricantes para ver que uma série de modelos bastantes conhecidos, como Celta, Sonic, Meriva, Idea, Palio, Punto, Bravo, SpaceFox, Golf (1.0 e 1.4), Fusca e vários outros saíram de linha.

Mas isso ainda não acabou: muitos carros conhecidos "foram embora" recentemente e apostamos que você sequer sabia. Por isso, no tradicional feriado brasileiro que reúne familiares e amigos para relembrar as pessoas que já se foram, listamos cinco modelos que "morreram" nos últimos meses.

  • Caoa Chery QQ
  • O pequenino subcompacto da marca chinesa que chegou a ser produzido no Brasil saiu de linha no começo de agosto e nós noticiamos. Embora ele ainda conste no site oficial da Caoa Chery custando R$ 24.990, nossa equipe consultou várias lojas e todas as unidades encontradas foram de lotes antigos, do modelo 2019 - não há, portanto, linha 2020.

    De acordo com os próprios vendedores da Caoa Chery, eles não estavam mais habilitados a receber pedidos de encomendas e não havia mais entregas.

    icon photo
    Legenda: Chery QQ era o carro mais barato à venda no Brasil
    Crédito: Divulgação

    • Kia Picanto
    • Outro compacto que deixou de ser vendido esse ano foi o Kia Picanto, o "primo" do Hyundai HB20. Ambos são, ou melhor, eram construídos sobre a mesma plataforma, embora o Picanto fosse importado.

      O pequenino da Kia foi embora em abril sem deixar muitas saudades, já que as vendas andavam bem mal - os números eram tão baixos que sequer foram computados pela Fenabrave, associação das concessionárias. Também pudera: o carrinho era vendido em versão única, chamada GT, com motor 1.0 e câmbio automático de quatro marchas por mais de R$ 65 mil.

      icon photo
      Legenda: Kia Picanto GT deixou de ser vendido em abril deste ano
      Crédito: Divulgação

      • Volkswagen SpaceFox
      • A perua do Fox também nos deixou recentemente, após 12 anos de vida. O WM1 adiantou em janeiro o que iria acontecer com a station, fato que acabou rolando este mês: ela deixaria de ser produzida para abrir espaço para outros modelos familiares...

        E adivinhem que modelos são esses? SUVs! O espaço na fábrica de Pacheco (Argentina), sede da produção da Space, será o responsável pela fabricação, em 2020, do Tarek, SUV concorrente direto ao Jeep Compass. Este será posicionado entre T-Cross e Tiguan.

        Mas não para por aí: além de T-Cross, Tarek e Tiguan, o T-Sport, um crossover acupezado ao estilo "SUV-Cupê" baseado no Polo, ainda será lançado entre 2020 e 2021.

        icon photo
        Legenda: Spacefox chegou a ganhar última reestilização do Fox, mas nos deixou este mês
        Crédito: Divulgação

        • Ford Fiesta e Focus
        • A Ford matou este ano dois de seus principais modelos no Brasil e não deixou planos para ressuscitá-los tão breve. Isso mesmo: Fiesta e Focus saíram de linha sem mais nem menos (Fiesta Sedan e Focus Fastaback também já haviam partido).

          O velório e sepultamento da dupla foi em junho, quando ambos deixaram de ser produzidos - Fiesta em São Bernardo do Campo (SP) e Focus, na Argentina. Vale lembrar que a sede da Ford no ABC paulista também "subiu no telhado": em fevereiro, o WM1 revelou que a Caoa estaria interessada em comprar a planta, fato que acabou sendo oficializado no mês passado. A fábrica da Ford fechou as portas de maneira oficial na última quarta-feira (30).

          icon photo
          Legenda: Fiesta teve vida longa no Brasil, desde que virou nacional, nos anos 1990, para competir com o Gol
          Crédito: Divulgação

          • Peugeot 308 e 408
          • A dupla de carros médios da Peugeot foi outra que não resistiu aos baixos números de vendas (também não contabilizados pela Fenabrave). Eles substituíram, no começo desta década, carros que fizeram relativo sucesso no Brasil, 307 e 307 Sedan, respectivamente. E sempre tiveram boa oferta de custo-benefício, com lista de equipamentos recheada e versões relativamente esportivas com motor turbo.

            Só que o "medo" da desvalorização e dos preços de peças no pós-venda sempre jogou contra. Agora, o foco da Peugeot mudou para outro... Chutem qual?

            icon photo
            Legenda: Peugeot 308 chegou a receber reestilização baseada no europeu, mas nunca emplacou
            Crédito: Divulgação
            Comentários

            Ofertas Relacionadas

            logo Webmotors