Guia de compra - Mitsubishi Pajero Sport

Veja as dicas para levar o confortável utilitário esportivo para casa
  1. Home
  2. Bolso
  3. Guia de compra - Mitsubishi Pajero Sport
Alexandre Ramos
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Lançado no Japão em julho de 1996, a Pajero Sport recebia por lá a denominação Challenger. Nos Estados Unidos era a Montero Sport, na Inglaterra, Shogun Sport e na América Central, a Nativa. No Brasil passou a ser vendida em 1998, já como modelo 1999, com motor V6 3.0 de 150 cv e tração 4x2. Cerca de seis meses depois passou a ser oferecida também com tração nas quatro rodas, mas mesma motorização e 11% mais cara que a versão com tração traseira. O câmbio era automático, de quatro velocidades. Entre os itens de série havia uma boa lista, que incluía duplo airbag, CD player com antena elétrica, rodas de liga-leve e cintos de três pontos no banco traseiro. O couro nos bancos e portas era opcional.

Para facilitar a entrada no veículo há alças junto às colunas dianteiras e traseiras, mas nem todo mundo consegue escalar com facilidade os 215 mm de altura em relação ao solo, fato agravado pela falta de estribos nas laterais. O motorista não contava com grandes sofisticações e considerando o segmento do veículo, o interior era até espartano, com parafusos aparentes em várias partes do carro.

A motorização estava a cargo de um V6 de 3,0 litros de cilindrada e 150 cv, com comando simples e potência de 177 cv. Nos carros 4x4 a tração integral podia ser engatada por meio de uma alavanca no console, mesmo em movimento. Mas a direção tinha de estar reta. Para percursos mais complicados havia a reduzida. A 4x4 contava com freios a disco na traseira, mas sem ABS em ambas. Com ângulo de ataque de 37°; ângulo de saída de 26°; rampa de 35°; capacidade máxima de profundidade para atravessar pequenos leitos de 60 cm e inclinação lateral máxima de 35°, a Pajero Sport garante um pouco de diversão no fora-de-estrada, mas nesse caso a versão 4x4 é a mais indicada.

Em 2000, a Pajero ganha opção de motor a diesel, com 2,8 litros e quatro cilindros, com câmbio automático opcional. Nesse mesmo ano o modelo ganha novos faróis e grade, ficando com o visual bem mais moderno que a anterior, com sua característica grade cromada.

Em 2004 ocorre uma nova mudança na linha, que se ateve à estética, com face-lift e novas lanternas traseiras, sendo introduzida a nova versão HPE High Performance Equipment. O motor a diesel passou a ser 16% mais potente, com 145CV a 4.000 rpm torque de 38 kgfm. A versão GLS oferece um motor diesel de 125CV torque de 29,8 kgfm. O motor a gasolina da família é oferecido para ambos os modelos e corresponde a um V6, 3.0 de 177CV e torque de 26 kgfm.

Em 2007 a Pajero passa a ser montada em Catalão Goiás, recebendo várias mudanças. A começar pelo visual: na dianteira, com o capô apresentando entrada de ar integrada, luzes do pisca localizadas abaixo do pára-choque e novo desenho da grade. A traseira também ficou diferente, com a tampa e tampa e o vidro do porta-malas formando um V, enquanto a porta de trás incorpora janela menor. Além disso, o piso do porta-malas foi rebaixado em cerca de 10 centímetros e a luz de ré está maior. Na comparação com o Pajero Sport 2006, o veículo cresceu 72 milímetros no comprimento 4,69 metros e 140 mm na largura 1,87 m. A suspensão também foi recalibrada, passando a ser mais rígida e firme. As rodas de 16 polegadas são montadas em pneus 265/70. A lista de itens de conveniência inclui direção hidráulica progressiva e trio elétrico. Além disso, o Pajero Sport ganhou inovações como sistema Bluetooth, que permite ao motorista falar ao telefone sem necessidade de tocar o aparelho; bancos revestidos com couro de duas tonalidades, e rádio com disqueteira e sensor de estacionamento. Há ainda airbags duplos e freios ABS com EBD.

Comprando uma Pajero Sport usada

A Pajero é robusta, mas como em todos os usados há cuidados específicos que devem ser tomados na compra de um modelo usado. Por ser um fora-de-estrada, verifique cuidadosamente a parte inferior do veículo, em busca de marcas de uso off-road. O problema não é o fora-de-estrada, mas a falta de cuidado com o veículo durante e após esse tipo de uso. Aproveite para ver se o motor e a caixa de câmbio não apresentam vazamentos.
A Pajero é um tanto ruidosa em termos de acabamento, “cortesia” do uso intensivo de plásticos em seu interior, com muitos painéis apresentando parafusos aparentes. A borracha do porta-malas tem o péssimo hábito de juntar água, o que – em algumas unidades – pode resultar em corrosão sob ela. Os faróis também – em alguns carros – apresentam entrada de água, principalmente após duchas com sistemas de lavagem pressurizados.

Nas versões com caixa manual, veja se a embreagem não está demasiadamente dura ou ainda, se não está patinando. A caixa de direção apresenta uma certa folga mesmo em carros pouco rodados, mas não deve haver a presença de ruídos, estalos ou interferências na coluna ao esterçar o veículo. Da mesma forma, as suspensões devem estar livres de qualquer ruído ou estalo.

Finalmente veja se não há ruídos nos diferenciais no caso das 4x4 e na transmissão, o que pode indicar uma bela dor de cabeça. Boa sorte!

Gosta de utilitários esportivos?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Kia Sportage

Hyundai Tucson

Honda CR-V

Toyota RAV4

Land Rover Freelander

Veja também:

Procure todos os Guia de compra aqui

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors