Lá fora - Veja quanto custam carros brasileiros no México

Além do preço mais baixo, modelos também trazem opções que não são oferecidas aos brasileiros, como transmissão automática
  1. Home
  2. Bolso
  3. Lá fora - Veja quanto custam carros brasileiros no México
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Que o Brasil tem carros caros demais é algo todo mundo sabe. Que boa parte da culpa é dos impostos, foi algo que o Dia da Liberdade de Impostos tentou mostrar. Fez isso ao oferecer alguns produtos, como a gasolina, a um preço equivalente ao que seria cobrado se não houvesse nenhum tipo de cobrança extra. E é aí que aparece um outro vilão da história: taxas de lucro altas. Afinal, gasolina a R$ 1,25 pode parecer pouco, mas é mais do que alguns países cobram. Para mostrar que realmente tem algo de errado nessa história, o WebMotors dará início à série de reportagens “Lá fora”, que pretende mostrar, toda terça-feira, quanto custam em outros países carros nacionais. O primeiro país que visitaremos será o México. Além dos preços mais baixos, surpreende a oferta de itens que poderiam ser facilmente vendidos no Brasil, mas que só estão disponíveis no exterior.

O caso do Renault Logan é emblemático. Se você acha baixo seu preço básico, de R$ 27,89 mil, deveria ver por quanto é vendido o Nissan Aprio, o nome que o Logan recebe lá no México, sob o emblema da marca japonesa. Lá, o carro começa nos 101,7 mil pesos, ou R$ 15.634, ao câmbio de hoje. A questão é que esse preço não é para o carro com motor 1-litro, peladinho, mas sim pelo carro com motor 1,6-litro 16V, que nem aparece mais entre as opções do modelo nacional. Por aqui, o máximo é o 1,6-litro 8V. A partir de R$ 32,12 mil. Mais do que o dobro. Mas fica pior...

Lá no México o Logan/Aprio, ou vice-versa, também é vendido com a opção de um câmbio automático de quatro marchas. O modelo mais completo, com ar, direção, rádio com MP3 e câmbio automático custa 150,8 mil pesos, ou R$ 23.181. Nem vale a pena falar quanto o mesmo carro custa por aqui.

Outro modelo baratinho no Brasil é o Chevrolet Classic, o antigo Corsa Sedan. Baratinho? O modelo 2010 VHCE sai a partir de R$ 25.379. No México, um parente do Classic, chamado de Chevy Sedan, sai por 108.576 pesos, ou R$ 16.691. Mas não pense você que ele vem com o mesmo motor 1-litro do Classic, não. Lá ele usa o velho 1,6-litro da Chevrolet e vem com toca-CD pronto para MP3. E também tem a opção com câmbio automático. Custa 135,95 mil pesos, ou R$ 20.899.

Poderíamos dar um desconto ao caso porque o Classic é atualmente feito na Argentina. Apesar de vendido aqui como nacional, ele é estrangeiro... Então fiquemos com a Chevrolet Montana, vendida no México como Tornado. Lá, ela começa em 130,83 mil pesos e vai a 163,83 mil pesos. Se fosse no Brasil, a picape custaria de R$ 20.111 a R$ 25.184. Mas eis que ela, fabricada aqui, e com o mesmo motor 1,8-litro oferecido no México, começa nos R$ 45.086... Quase daria para comprar duas Tornado das mais equipadas no país “hermano".

E se a escolha recaísse sobre um modelo mais sofisticado? O antigo Renault Clio Sedan, vendido no México como Nissan Platina, custa de 104,7 mil pesos, ou R$ 16.095, a 158 mil pesos, ou R$ 24.288. Por aqui, o Symbol, equivalente ao Clio Sedan em preço, sai a partir de R$ 41,19 mil.

Nomes diferentes

Outra empresa que muda os nomes de seus produtos para vendê-los no México é a Volkswagen. Por lá, o VW Fox se chama Lupo, nome do modelo que o succaptioná na Europa. Custa de 120,16 mil pesos a 168.926 pesos, ou R$ 18.471 a R$ 25.968. Isso só com motor 1,6-litro. O mais caro vem com rádio com MP3 e Bluetooth, ar, direção, travas... O Fox mais barato, no Brasil, custa a partir de R$ 29.075.

Até o velho Gol G4 está no México. Lá, ele se chama Pointer. Só é vendido com motor 1,8-litro. Custa de 106,05 mil pesos a 136.019 pesos, ou o “absurdo” de R$ 16.302 a R$ 20.909. Menos mal que a Volkswagen pelo menos não oferece no México uma transmissão automática. Lá, fora o motor 1,8-litro, o que é vendido também pode ser comprado por aqui. Para comprar o G4 1-litro sem nada, o brasileiro para R$ 24,63 mil.

O campeão do preço alto, no país do norte, é o Ford Fiesta, chamado aqui de Fiesta Sedan. A versão de entrada, chamada First, só vem com motor 1,6-litro. Custa 123,2 mil pesos, ou R$ 18.939. A mais cara, a Trend, sai por 171,4 mil pesos, ou R$ 26.348. O 1-litro, aqui, começa em R$ 32.055. Detalhe: no México, o Fiesta é oferecido com a opção de câmbio automático. Por aqui, PPDs e taxistas adorariam a opção. Mas não têm. Por quê? Pergunta para a Ford...

Por fim, a VW vende o Voyage no México como Gol Sedan. Seu valor mais alto no México, com motor 1,6-litro e todos os equipamentos, é de 154.951 pesos, ou R$ 23.819. Aqui, o 1-litro, sem nada, parte de R$ 29,29 mil.

A pergunta que fica, e que vamos tentar responder no final desta série, é a seguinte: faz sentido um carro fabricado no Brasil custar mais barato fora do país do que aqui? Se faz ou não, é a mais pura verdade.

Gosta de carros de bom preço?

Então veja aqui no WebMotors a oferta dos modelos mais baratos do Brasil:

Fiat Mille

Ford Fiesta

VW Gol 1.0

Fiat Palio 1.0

Chevrolet Celta 1.0

Leia também:

Fiat oficializa oferta pela Opel e intenção de criar nova empresa

Casamento litigioso da Porsche e da VW caminha para independência amorosa

Tata Nano tem 203 mil reservas confirmadas na Índia

Fiat e Chrysler fecham aliança, mas concordata se torna inevitável

Fiat Bravo pode ganhar versão sedã nos EUA sob emblema Chrysler

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors