Fim de linha para o híbrido BMW i8

Modelo esportivo da marca alemã durou apenas seis anos no mercado. Fabricante diz que vai focar em outros eletrificados

  1. Home
  2. Elétricos
  3. Fim de linha para o híbrido BMW i8
Fernando Miragaya
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A esportividade politicamente correta do i8 durou pouco. Lançado há seis anos, o modelo híbrido da BMW terá sua produção encerrada. A marca alemã anunciou ou fim de linha do modelo em abril, tanto na versão cupê, como na plug-in. O fabricante diz que irá focar em novos elétricos.

Ao lado do i3, o híbrido BMW i8 foi um dos pioneiros da eletrificação dentro da empresa. O carro surgiu em 2014 baseado na então nova geração do Série 7. Em abril de 2019, o modelo chegou renovado ao mercado brasileiro. Aqui, é - ou era - vendido nas versões cupê e roadster.

O i8 combina motor 1.5 turbo a gasolina - que traciona as rodas traseiras - com outro elétrico responsável por mover o eixo dianteiro. A potência combinada é de 374 cv e o torque chega a 42 kgf.m. Segundo a BMW, o 0 a 100 km/h é feito em 4,4 segundos na versão cupê e em 4,6 s na roadster. A velocidade máxima é de 250 km/h em abas as configurações.

Produzido na unidade de Leipzig, na Alemanha, o híbrido BMW i8 abrirá espaço para outros eletrificados da marca: iX3, i4 e, futuramente, o SUV iNext, estão prontos para entrar no forno.

 

 

Comentários