Chery Arrizo 6 entra em briga de gente grande

Sedã médio é lançado em versão única por R$ 98.400 e bom recheio para disputar mercado dominado pelo Toyota Corolla

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Chery Arrizo 6 entra em briga de gente grande
Fernando Miragaya
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Brigar em um segmento tradicionalmente dominado por duas marcas japonesas exige a velha tática: oferecer o mesmo por menos. A Caoa Chery sabe que tem uma briga indigesta pela frente e vai lançar mão do tradicional custo/benefício para encarar essa categoria - só que temporariamente. O Arrizo 6 chega em versão única GSX por R$ 98.400 e o mesmo nível de equipamentos dos rivais.

O problema é que esse preço é considerado "de lançamento". Depois, o valor de tabela do Chery Arrizo 6 passará para R$ 108.750. Desta forma, ele ficará mais caro que as versões de entrada dos principais rivais. O fabricante só diz que o preço promocional "vai durar pouco tempo".

Com isso, mais do que tentar beliscar vendas do líder Toyota Corolla (iniciais R$ 105.999) e do vice Honda Civic (parte dos R$ 99.200), que têm clientes mais fiéis e tradicionais, o Chery Arrizo 6 mira especialmente no Chevrolet Cruze, o terceiro sedã médio mais vendido do país e que começa em R$ 105.220 - e alguma coisa no novo Kia Cerato (R$ 94.990).

É aí que entra a parte de equipamentos. O novo sedã médio chega com basicamente a mesma receita dos principais nomes da categoria. Em segurança, são seis airbags, freios a disco nas quatro rodas, assistente à partida em rampas e indicador de temperatura e pressão dos pneus - controles de tração e estabilidade e Isofix são obrigatórios.

Os destaques ficam para as câmeras 360 graus, que nenhum outro rival oferece nessa faixa de preço. Mas não há itens de condução semi-autônoma nem como opcionais, tais como frenagem automática de emergência ou Park Assist.

Itens de conforto

O ar-condicionado automático é operado por display digital sensível ao toque, e tem saída para os bancos traseiros. Há chave presencial para abertura e fechamento das portas e partida do motor por botão. Mas o principal diferencial dentro do segmento fica para o fato de a chave também ligar o carro e acionar a climatização do Chery Arrizo 6 à distância.

Caoa Chery Arrizo 6 33
icon photo
Legenda: Chery Arrizo 6 é fabricado em Jacareí (SP) e tem o desenho praticamente idêntico ao modelo que roda na China
Crédito: Divulgação

Rebatimento elétrico dos retrovisores, revestimento de couro com costuras aparentes, teto-solar, sensor de luminosidade, controle de cruzeiro, freio de estacionamento eletrônico com Auto Hold e descansa braço com porta-copos no banco traseiro são de série. Tem também aquele pacote de luzes ambiente - há quem goste. E os previsíveis trio e direção com assistência elétrica.

A central multimídia também chama a atenção. Em uma tela de 9”, além da câmera 360 graus, integra os comandos do ar, conectividade com Apple CarPlay e Android Auto, Bluetooth, três portas USB e sistema de som com seis alto-falantes.

O sistema atua junto com a tela TFT de 7” presente no quadro de instrumentos, com informações de velocidade, do computador de bordo e outras configurações do carro. Também pode mudar de cor de fundo. Velocímetro e conta-giros analógicos compõem o painel, em mostradores redondos.

Produzido em Jacareí (SP), o Chery Arrizo 6 usa a mesma plataforma M1X do irmão menor, o Arrizo 5. Mas cresce nas dimensões para se candidatar à briga com Corolla e cia. São 4,67 m de comprimento, 1,81 m de largura, 1,49 m de altura, números que superam boa parte dos concorrentes.

No entanto, pode perder em espaço interno, já que seu entre-eixos de 2,65 m é menor que o da maioria - quase todos estão na casa ou passam dos 2,70 m nesse quesito. Mas compensa isso com espaço para bagagens. Os 570 litros do porta-malas se configuram no maior do segmento - e serão usados como mais um argumento pelos vendedores.

Turbinado

O motor turbo não é novidade - nem para a categoria, nem dentro da linha Chery (só que, entre os rivais próximos em preço, só o Cruze oferece turbo em toda a linha). É o mesmo 1.5 do Arrizo 5, que gera 150/147 cv e torque máximo de 21,4 kgf.m. A unidade trabalha com a transmissão automática do tipo CVT - continuamente variável -, que também estreou recentemente no irmão menor.

Segundo a montadora, o consumo pelas medições do Inmetro é de 11 km/l na cidade e 13,3 km/l na estrada, com gasolina. No etanol, as médias ficam em 7,6 km/l e 9,4 km/l, respectivamente. O 0 a 100 km/h é prometido em 9,9 segundos. Bom lembrar que, nesse segmento, só o Cruze tem motor turbo com preços próximos - o VW Jetta custa R$ 122.890 e o Civic turbinado, R$ 136.700.

No desenho, o Chery Arrizo 6 feito no Brasil difere pouco do chinês. Na frente, a grade tem vários nichos e forma uma espécie de “X” ao se integrar com o acabamento escurecido do para-choque inferior. Os faróis com luzes diurnas de LEDs e contornos arredondados também se conectam ao conjunto, e as lentes de neblina se apresentam em um filete - também de LED.

icon photo
Legenda: Entre-eixos é de 2,65 m, mas porta-malas é o maior da categoria de sedãs médios
Crédito: Divulgação

Nas laterais, a linha de cintura ascendente é acompanhada por um vinco nas laterais predominantemente limpas. A Chery classifica o Arrizo 6 como um sedã fastback só por causa da junção entre a terceira coluna e a tampa do porta-malas. As rodas de liga-leve aro 17" têm desenho exatamente igual às do original chinês.

Na traseira, as lanternas lembram estilo visto no próprio Corolla como em sedãs coreanos, e um filete cromado percorre toda a tampa e “corta” as lentes. Um estilo que fica mais para o tradicional do Corolla do que para a ousadia do Civic. Nada mais estratégico.

icon photo
Legenda: Cabine do Chery Arrizo 6: multimídia de 9", tela nos instrumentos, luz ambiente ar com display touch screen
Crédito: Divulgação
Comentários