Com ajuda da aerodinâmica, nova geração do Mercedes Classe B foca na economia

Os dados do coeficente de arrasto aerodinâmico do novo modelo realmente impressionam: 0,26 cx
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Com ajuda da aerodinâmica, nova geração do Mercedes Classe B foca na economia
Auto Press
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Durante o test drive de lançamento mundial da nova geração do Classe B, um executivo da Mercedes-Benz avisou: "recebemos um telefonema da concorrência afirmando que não estavam acreditando nas nossas marcas relativas à aerodinâmica do carro". Os dados do coeficente de arrasto do ar no novo modelo realmente impressionam: 0,26 cx, enquanto que a média do segmento é de 0,31 cx. Por mais específico que isso possa parecer, mostra que a eficiência energética foi uma das maiores preocupações da fabricante alemã no desenvolvimento da nova geração do monovolume. E, obviamente, isso resultou em um moderado consumo de combustível. Nas versões a diesel, é possível chegar à ótima marca de 22,7 km/l.

Apesar do grande foco para a economia de combustível, na troca de geração, a marca procurou melhorar a dirigibilidade do Classe B. O monovolume ficou com 8,9 cm a mais em comprimento e 5 cm a menos em altura que o modelo anterior – a largura se manteve. O resultado é um carro com centro de gravidade mais baixo, mas que mantém a posição de dirigir elevada. Algo muito gratificante para o público feminino, mas que também deixa espaço no assoalho para a instalação de equipamentos para propulsão alternativa, como baterias.

O novo visual, com linhas mais harmoniosas e ligeiramente mais "popular" – mais de acordo com os lançamentos da Mercedes – ajudam nas perspectivas de que se abra uma nova era para o médio. Não é coincidência que o modelo tenha recebido uma nova gama de motores e a opção de ser equipado com uma transmissão automatizada de dupla embreagem e sete velocidades. Sem falar que, de série, é equipado com sistemas de segurança inéditos no segmento: radar anticolisão e Pre-Safe, que prepara o carro antes de uma eventual colisão. De acordo com a Mercedes, estudos mostram que o uso do radar pode reduzir o número de acidentes em até 20%. Ou, pelo menos, diminuir a força do impacto. É um sistema que mede a distância para o veículo da frente e alerta o motorista se estiver chegando muito perto. O objetivo, portanto, é reduzir os acidentes chamando a atenção de quem está no volante.

Nos motores, a Mercedes tratou de proteger o meio ambiente. O consumo médio da segunda geração da Classe B caiu em 21%. De uma forma geral, os motores – todos de quatro cilindros –, assim como a nova transmissão automática, foram desenvolvidos dentro da marca. Os dois propulsores a diesel, ambos de 1.8 litro, agora têm potência de 109 cv e 136 cv nas respectivas versões 180 CDI e 200 CDI – quando equipados com o câmbio manual, podem chegar à tal média de 22,7 km/l. Já os motores a gasolina, nas opções de 122 cv e 156 cv, chegam ao consumo de 16,9 km/l – idêntico nas duas cavalagens.

Entre os níveis de acabamento, a proposta é simples. Apenas duas configurações: a Executive e a Premium. A segunda, obviamente, é mais requintada, com equipamentos a mais. Os preços na Europa começam em 24,3 mil euros – equivalentes a R$ 58.500 – para o 180 BlueEfficiency a gasolina e 26,3 mil euros – em torno de R$ 63.300 – para o 180 CDI, a diesel.

Primeiras impressões
Viena/Áustria – A primeira sensação que se tem com o novo Classe B é de conforto a bordo. O espaço interno é realmente impressionante. Para os ocupantes do banco dianteiro, é sempre uma viagem tranquila e confortável. Para quem vem atrás, também há espaço, inclusive para os joelhos dos mais altos. A posição de dirigir é realmente alta. O que implica em uma boa visibilidade, principalmente para dianteira. O lado negativo fica na hora de enfrentar as curvas, onde a carroceria tende a rolar um pouco mais do que deveria. Nada, no entanto, que comprometa a segurança.

Segurança, por sinal, é um dos aspectos bem abordados no Classe B. Além dos itens novos de série como o radar anti-colisão e o Pre-Safe, o monovolume tem o detector de ponto cego que se torna em uma presença muito importante no trânsito urbano.

Em movimento, o médio da Mercedes-Benz é comedido. A suavidade no interior impressiona. O câmbio automatizado de dupla embreagem zela por um funcionamento macio, com trocas sempre rápidas. A versão testada era a 200 CDI com o motor 1.8 a diesel, que rende 136 cv e 30,6 kgfm de torque logo a 1.600 rpm. Ele também se mostrou eficiente, mas como as estradas da capital austríaca estavam lotadas de radares de velocidade, foi bom ficar dentro do limite de velocidade.

A direção é bem precisa e as frenagens, equilibradas. O único ponto que compromete o conforto geral no rodar do Classe B são as rodas de 19 polegadas. Elas não absorvem muito bem as imperfeições da estrada, contradizendo a proposta do carro.

Ficha técnica
Mercedes-Benz Classe B
Motor: A diesel, dianteiro, transversal, 1.747 cm³, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro e turbocompressor. Injeção do tipo common rail e acelerador eletrônico.
Transmissão: Câmbio automatizado com sete marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Oferece controle de tração.
Potência máxima: 136 cv entre 3.600 e 4.400 rpm.
Aceleração 0–100 km/h: 9.3 segundos.
Velocidade máxima: 210 km/h.
Torque máximo: 30,6 kgfm entre 1.600 e 3 mil rpm.
Diâmetro e curso: 83,0 mm x 83,0 mm. Taxa de compressão: 16,2:1
Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson com molas helicoidais. Traseira do tipo four-link com molas helicoidais e amortecedores a gás. Oferece controle de estabilidade.
Pneus: 205/55 R16.
Freios: Discos ventilados na frente e sólidos atrás. Oferece ABS.
Carroceria: Monovolume em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,35 metros de comprimento, 1,78 m de argura, 1,55 m de altura e 2,69 m de distância entre-eixos. Oferece seis airbags.
Peso: 1.475 kg com 555 kg de carga útil.
Capacidade do porta-malas: 488 litros.
Tanque de combustível: 50 litros.
Produção: Rastatt, Alemanha.
Lançamento: 2011.

As opiniões expressas nesta matéria são de responsabilidade de seu autor e não refletem, necessariamente, a opinião do site WebMotors.
_________________

Ainda não decidiu que carro ou moto comprar? Teste a nova busca WebMotors e escolha o modelo ideal para você.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors