Opel Insignia Hatch estreará em Londres ao lado do sedã

Modelo médio-grande tem o mesmo comprimento do modelo do qual deriva: 4,83 m
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Opel Insignia Hatch estreará em Londres ao lado do sedã
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- A estréia do sucessor do Vectra europeu, o Insignia, está marcada para este mês, durante o Salão de Londres, que começa no dia 23. Isso já não é surpresa para os leitores do WebMotors há um bom tempo. O que será uma surpresa e tanto será a estréia de mais uma carroceria sob o mesmo nome. Além do tradicional sedã, será vendida também uma versão hatch do carro.

O surpreendente a respeito do novo carro, além do desenho, é que tanto ele quanto o sedã terão exatamente o mesmo comprimento e entreeixos, respectivamente 4,83 m e 2,74 m. Olhando os dois carros um ao lado do outro, é possível perceber que o hatch do Insignia não é um sedã com a traseira cortada. O efeito de uma carroceria dois volumes foi obtido com uma carroceria diferente, com colunas C mais largas. O carro também tem um dos menores coeficientes aerodinâmicos entre os modelos atuais de produção em série, apenas 0,27.

Construído sobre a nova plataforma Epsilon 2, o Insignia tem uma carroceria mais larga e mais alta que a do atual Vectra europeu, o que significa mais espaço para os passageiros – algo vital em um segmento no qual carros como o VW Passat elevou os padrões. A bitola mais larga também representará uma experiência de direção mais interessante.

Faróis e lanternas do Insignia seguem o estilo já adotado no Astra e no utilitário Antara, com uma dianteira encorpada e um perfil de fastback. Outra fonte clara de inspiração é o conceito Opel Flextreme, que também inspirou a futura geração da minivan Meriva, com um vinco perto da porta dianteira que deve se tornar uma marca distintiva da linha européia da GM. Um habitáculo com acabamento mais bem cuidado também foi criado para manter o novo modelo competitivo diante dos rivais. E é por dentro que o Insignia pretende se destacar diante de seu antecessor.

Os modelos mais sofisticados do carro contarão com o Traffic Assist, um sistema que traz lasers e câmeras de vídeo para monitorar a estrada, as faixas de rolagem, os sinais de trânsito e outros carros, o que o tornará o primeiro carro do mundo com um sistema de monitoramento tão completo e um precursor dos carros capazes de rodar em estradas automatizadas, sem a necessidade de interferência do motorista.

Sete motores estarão disponíveis, todos capazes de atender às normas de emissões Euro 5 e todos casados com transmissões de seis velocidades. Quatro deles serão a gasolina, desde um quatro-cilindros de 115 cv a um V6 de 260 cv. Os outros três, turbodiesel, têm 2 litros de capacidade e potências de 110 cv a 160 cv.

A versão com tração nas quatro rodas, chamada de Adaptive 4x4, conta com uma velocidade extraordinária de transferência de potência, de acordo com a Opel. O sistema mecatrônico FlexRide, que integra todos os componentes eletrônicos do carro, também promete um comportamento dinâmico muito acima da média de mercado. Pena que esse bicho não tem perspectiva de vendas no Brasil...

Gosta de sedãs importados?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Citroën C5

Peugeot 407

VW Passat

Ford Fusion

Honda Accord

Renault Laguna

Toyota Camry

Leia também:

Dacia Logan recebe mudanças sutis e novo interior

Fotos da nova geração do BMW Série 7 vazam na internet

Volkswagen Gol

Bell Aurens Longnose, o off-roadster baseado no Defender

Pininfarina Hyperion, o Rolls-Royce Drophead Coupé

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors