Porsche Cayman R: elegância nada discreta

Cupê passa por dieta radical e perde 55 kg de olho em maior esportividade
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Porsche Cayman R: elegância nada discreta
  • Repórter, WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

– A recente estratégia da Porsche de criar versões mais leves e potentes de seus modelos já se alastrou por quase toda a gama de esportivos da marca. Uma das últimas investidas neste sentido foi com o Cayman, que exibiu a versão “R” no Salão de Los Angeles de 2010. Com preço inicial na casa dos 70 mil euros – o equivalente a R$ 165 mil –, o modelo passou por uma dieta radical e ficou 55 kg mais leve – pesa 1.295 kg – em relação a sua versão “comum”. Para isso, o Cayman R perdeu itens que a fabricante classificou como “supérfluos”. Entre eles ar-condicionado, rádio e sistema de navegação. No interior, os assentos esportivos são em fibra de carbono – 12 kg mais leves – e tiras de tecido dão lugar às maçanetas, ainda pensando na redução máxima de peso.

A parte curiosa é que equipamentos como o próprio ar-condicionado são oferecidos pela marca como opcionais em um pacote chamado “Comfort”, que também traz faróis bi-xenon direcional, piloto automático, luzes dinâmicas de curva, sensor de chuva e bancos de couro com emblema da marca. E a Porsche cobra 2.606 euros para instalá-los. Ou seja, o comprador do Cayman R com o pacote “Comfort” paga duas vezes a mais. Uma para tirar e outra para reinstalar os equipamentos.

Fora isso, o Porsche Cayman R é um modelo com base nas tradições esportivas da marca. Não é por acaso que os engenheiros da Porsche escolheram o saudoso 904 GTS, concebido em 1968, como inspiração desta nova versão do Cayman. O modelo ainda conta com o chamado “Aerokit”, que traz de série um pequeno aerofólio traseiro, faróis halogêneos escurecidos, retrovisores pretos e adesivos laterais. Já as rodas de 19 polegadas são “emprestadas” do Boxster Spyder – outro membro da linha “magra” da fabricante.

A mecânica do Cayman R também impõe respeito. A Porsche não se limitou em reduzir o peso do modelo. O motor boxer de seis cilindros e 3.4 litros, também utilizado no Cayman S, ganhou 10 cv e passou a desenvolver 330 cv. A maior potência foi conseguida graças a melhorias operadas na gestão eletrônica e no sistema de escape. Como não poderia deixar de ser, o desempenho é vigoroso. A Porsche anuncia que a versão manual cumpre o zero a 100 km/h em 5 segundos e atinge a máxima de 282 km/h. Equipado com a transmissão PDK, o modelo acelera de zero a 100 km/h em 4,7 segundos e atinge os 280 km/h.

A suspensão do carro também sofreu modificações e está 20 milímetros mais baixa e mais firme para conter o rolamento da carroceria. O tanque de combustível com 54 litros também é um pouco menor. Tudo para garantir que o Cayman R alcance as invejáveis performances que se esperam dele.

Primeiras impressões: pura diversão
Por Nelson Oliveira - Automotor/Portugal - Exclusivo para Auto Press
Lisboa/Portugal –
Para tornar o Cayman R mais eficaz em alta velocidade, os engenheiros da Porsche otimizaram o chassi do cupê e rebaixaram o perfil do carro em 20 milímetros. A traseira passou a contar com um aerofólio fixo preto e a frente foi retocada, com um spoiler mais pronunciado e melhor captação do ar frontal. Além disso, a suspensão ficou mais firme, e adaptada à menor altura em relação ao solo. As mudanças tiveram impacto direto na maneira como o Cayman se comporta em pisos de pavimentação ruim. O carro trepida e reage mal, ainda que fosse esperado comportamento pior. O carro de 330 cv está longe de ser dócil para ser usado no dia a dia, já que as mudanças foram pensadas em esportividade. Em compensação o Cayman R proporciona diversão máxima ao pressionar o pedal do acelerador.

Um dos aspectos mais impressionantes é a facilidade com que o motor sobe de giro, sempre despejando altas doses de potência sobre as rodas quando o acelerador é exigido. As mudanças no chassi suportam a força extra e ajudam a manter o motorista no comando mesmo em situações extremas. A direção tem respostas rápidas e transmite confiança para se contornar curvas em velocidades acima do normal. O câmbio manual tem ótimo escalonamento e a alavanca possui curso justo, o que garante trocas rápidas e precisas. A caixa automatizada de dupla embreagem PDK também não deixa a desejar e responde muito bem sem apresentar qualquer “buraco” nas trocas. O Cayman R mostra nas ruas o potencial para brilhar nas pistas. E mantém o pedigree da marca em alta.

As opiniões expressas nesta matéria são de responsabilidade de seu autor e não refletem, necessariamente, a opinião do site WebMotors.
_________________

Gosta de cupês esportivos?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Audi TT

BMW 323 Ci

Mercedes-Benz C 230 K Sportcoupé

Porsche Cayman

Volvo C70

Mazda MX-5 Miata

Peugeot 206 CC

Peugeot 307 CC

Mercedes-Benz SLK 350

BMW 330 Ci

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors