Renegade e Compass híbridos prontos para o Brasil

Jeep mostra na Europa os dois SUVs em versões eletrificadas que já foram confirmadas para o nosso mercado

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Renegade e Compass híbridos prontos para o Brasil
Fernando Miragaya
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Os Jeep ligados na tomada que virão para o Brasil já começam a dar as caras na Europa. A marca norte-americana acaba de apresentar globalmente o Renegade e o Compass em suas versões 4xe. Os utilitários esportivos em inéditas variantes híbridas plug-in serão produzidos na Itália, de onde virão para o Brasil entre o fim de 2020 e início de 2021.

O Renegade 4xe combina o motor turbo a gasolina 1.3 dianteiro - de 130 cv ou 180 cv e 27.5 kgf.m - com um elétrico traseiro de 60 cv e 25,5 kgf.m, alimentado por uma bateria de 11,4 kWh - está é recarregada durante a condução ou por uma tomada externa. A potência combinada pode ser de 190 cv ou 240 cv, conforme a versão.

O SUV compacto nesta variante plug-in usa uma nova transmissão automática de seis marchas e sistema de tração Selec-Terrain. Há tração integral, bloqueio do diferencial, reduzida e controle de descida, além dos modos de direção Automático, Neve, Lama, Areia/Pedra e Sport. Segundo a Jeep, o 0 a 100 km/h é feito em 7,5 s o Renegade é capaz de percorrer até 42 km em modo totalmente elétrico.

Jeeprenegades 4xe29
icon photo
Legenda: Jeep Renegade usa nova transmissão e sistema de tração com diferentes modos de condução
Crédito: Divulgação

O modelo também vem com modos de condução para o conjunto híbrido. São três opções que podem ser acionadas em um botão seletor à frente da alavanca do câmbio, e que atuam também no sistema de recuperação de energia das frenagens.

  • Hybrid: os dois motores trabalham juntos, mas o sistema privilegia a condução elétrica. Porém, quando a bateria atinge o nível mínimo de carga, o motor a combustão é usado para arrancadas, por exemplo.
  • Eletric:  o SUV roda por até 42 km no modo puramente elétrico (até 130 km/h) e o sistema calibra até a assistência da direção para poupar a bateria e otimizar o funcionamento do sistema. Quando a bateria descarrega, o carro vai automaticamente para o modo Hybrid.
  • E-Save: é a opção que "preserva" ao máximo a bateria. Através da tela da central multimídia Uconnect é possível optar por dois tipos: o E-Save passivo, que altera as respostas do motor, da transmissão e da direção para poupar bateria, e o E-Save ativo, que faz o motor a combustão funcionar como gerador para carregar a peça.
  • É diferente no design?

    O Renegade híbrido se difere das demais versões do SUV apenas pela cor azul na logomarca da Jeep e também nos emblemas com o nomes do carro e da versão. E também pela tampinha do lado esquerdo da carroceria do SUV, que traz a porta para carregar a bateria.

    Na cabine, quadro de instrumentos com display TFT de 7" e central Uconnect NAV com tela de 8,4". Há acabamentos escurecidos nas saídas de ar, dos alto-falantes e dos painéis dos consoles centrais - na versão topo de linha Trailhawk esses detalhes são vermelhos.

    Na Inglaterra, o Renegade híbrido tem preços a partir do equivalente a R$ 220 mil e a marca terá de quebrar a cabeça - e usar muito a calculadora - para fazer esta configuração ter preços competitivos no Brasil.

    Jeep 4xe6
    icon photo
    Legenda: Renegade e Compass usam baterias que podem ser carregadas na tomada ou pelo próprio motor a combustão
    Crédito: Divulgação

     

    Comentários