Suzuki revela nova cara do scooter Address

Marca japonesa reformula modelo feito há quase 30 anos
  1. Home
  2. Motos
  3. Suzuki revela nova cara do scooter Address
Agência Infomoto
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


Em 1987, a Suzuki criou um projeto para levar a praticidade dos scooters a outro nível. A ideia consistia em abrigar uma caixa para transportar objetos sob o assento, útil em pequenos deslocamentos urbanos. O modelo foi batizado de Address, pela soma das palavras “add” e “dress”, em analogia ao fato de que o compartimento pode ser utilizado para levar um capacete, uma blusa ou capa de chuva. O resultado acabou virando um trocadilho com a palavra endereço em inglês (address), o que acaba fazendo referência à mobilidade urbana inerente do segmento.

Neste ano, a Suzuki apresentou durante a última edição do Intermot, o Salão de Colônia, na Alemanha, uma versão reestilizada do Address, com linhas mais modernas e motor de 113 cm³. No entanto, o scooter permanece fiel ao que o consagrou e foca suas atenções na capacidade de carga. Além do compartimento de 20,6 litros abaixo do assento, suficiente para carregar um capacete fechado e ainda luvas e uma capa de chuva, por exemplo, o Address traz dois porta-objetos e um gancho atrás do escudo frontal. Estes podem ser usados para transportar garrafas e sacolas, respectivamente. Completa o conjunto, o bagageiro na traseira com capacidade para até 5 kg.

IMAGE

No visual, nada muito diferente das versões mais recentes do modelo. O farol continua no mesmo conjunto da mesa de direção, mas recebeu contornos mais angulosos. Já a carenagem dianteira, abriga agora piscas maiores e traz vincos mais acentuados, que se repetem ao longo do corpo do Address e conferem modernidade e dinamismo ao design do scooter.

PROPULSOR ECONÔMICO

Para a nova geração do Address, a Suzuki optou por um motor de 113 cm³ com comando único no cabeçote (SOHC), que já equipou o modelo em 2005. O propulsor arrefecido a ar foi retrabalhado para ser mais econômico e diminuir o custo de manutenção. A alternativa utilizada pela marca foi reduzir a fricção entre as peças e isso foi conseguido ao diminuir a altura do cilindro. Na prática, menos atrito torna possível reduzir a quantidade de óleo utilizada no motor, além do tamanho e o peso da bomba em si.      

Em termos de desempenho, o Address fica dentro dos parâmetros esperados de um scooter. O motor é capaz de gerar até 9,1 cv de potência máxima a 8.000 rpm, enquanto o torque máximo de 0,87 kgf.m está disponível nos 6.500 giros. Segundo a Suzuki, a economia de combustível foi outro fator levado em conta. O modelo, cujo tanque tem capacidade para 5,2 litros, é capaz de fazer 2,04 litros a cada 100 km (cerca de 49 km/l), o que corresponde a uma autonomia na casa dos 250 km.

IMAGE

Já os freios são simples, sendo a disco na roda dianteira e a tambor na traseira. Ambas com aro 14 polegadas. O manete esquerdo, inclusive, pode ser travado, se tornando um freio de estacionamento quando o scooter estiver sobre o apoio lateral. O suporte, aliás, conta com uma trava que impede a ignição do motor enquanto ele estiver baixado. Leve, o Address pesa apenas 97 kg totalmente abastecido e pronto para rodar.

NO BRASIL

Embora a Suzuki do Brasil já tenha confirmado diversos modelos apresentados no Intermot para o País, o Address não é um deles. Pelo menos por enquanto. No mercado nacional, o scooter seria uma boa opção de entrada para se posicionar ao lado da street  GS 120 e funcionar como modelo mais acessível em relação ao Burgman 125. O preço do novo Address e sua data de chegada ao mercado europeu ainda não foram divulgados. Mas, espera-se algo competitivo para que ele continue em sua trajetória de sucesso, que já superou as 640 mil unidades vendidas desde o seu lançamento.

Consulte preços de motos da Suzuki na Tabela Fipe WebMotors.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors