Audi quer vender somente carros elétricos em 2034

Fabricante pretende lançar só carros elétricos a partir de 2026 e encerrar a produção dos motores a combustão até 2033

  1. Home
  2. Últimas notícias
  3. Audi quer vender somente carros elétricos em 2034
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Audi confirmou há alguns dias que seu último modelo com motor a combustão será lançado em 2025 - com isso, revelou também que planeja emplacar somente veículos elétricos a partir de então. A meta da empresa é só lançar elétricos a partir de 2026 e encerrar a produção de veículos a combustão até 2033 - em 2034, a empresa seria 100% composta por veículos totalmente elétricos.

A decisão foi revelada por Markus Duesmann, CEO da Audi, durante uma conferência em Berlim há alguns dias. Existia um cronograma anterior, mas a marca encurtou os prazos para encerrar completamente a produção de motores movidos a diesel e gasolina até 2033. O objetivo agora é claro: chegar a 2050 totalmente neutra em carbono, em todos os seus processos.

Audi quer nova linha de carros elétricos

Para ampliar seus escopos, a Audi já revelou que planeja aumentar sua linha de carros elétricos. Recentemente, a marca revelou lá fora o Q4 e-tron e o Q4 Sportback e-tron, além do e-tron GT e sua versão mais apimentada, a RS e-tron GT - destes, os dois últimos já chegaram ao Brasil.

Isso significa que só em 2021, no mundo todo, são mais lançamentos de carros elétricos da Audi do que de modelos com motores a combustão. A meta global da empresa é contar com mais de 20 modelos totalmente elétricos no portfólio até 2025.

Audi Q4 E Tron
Audi Q4 e-tron e Q4 e-tron Sportback devem chegar ao Brasil na virada de 2021 para 2022
Crédito: Divulgação

No Brasil, embora isso pareça utopia ou assunto para daqui muitos anos, a filial da Audi está muito bem alinhada ao cronograma global da empresa. Hoje, a marca vende por aqui os modelos e-tron, e-tron Sportback, e-tron S Sportback e RS e-tron GT. O Audi Q4 e-tron também está nos planos, mas deve chegar só no final do ano ou no começo de 2022.

O que sabemos, no entanto, é que para fazer uma linha de carros elétricos crescer os países precisam de boa infraestrutura de carregamento e fornecimento de energia limpa adequada. A empresa, nesse sentido, garante que está envolvida em projetos, tanto na parte de recarga como em soluções de energia mais eficientes. A Volvo também fez anúncios importantes nesse sentido nessa quarta (30).

Comentários