Mercedes-Benz Vision EQXX: 1.000 km de autonomia

Carro-conceito apresentado nesta segunda-feira (03) pela marca alemã antecipa inovações tecnológicas da montadora

  1. Home
  2. Últimas notícias
  3. Mercedes-Benz Vision EQXX: 1.000 km de autonomia
Guilherme Silva
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Mercedes-Benz apresentou na CES 2022 em Las Vegas, nos Estados Unidos, o Vision EQXX, do qual já haviam sido reveladas algumas imagens em forma de teaser pela marca. O conceito de carro elétrico promete elevar consideravelmente o nível de eficiência dos modelos movidos a bateria da marca alemã.

Desenvolvido no tempo recorde de 18 meses, o Vision EQXX utiliza uma bateria de 100 kWh de menos de 500 kg e 95% de eficiência energética, que garante uma autonomia de mais de mil quilômetros. Segundo a Mercedes-Benz, o conceito antecipa inovações tecnológicas que serão aplicadas em seus carros elétricos nos próximos dois ou três anos. A própria marca diz que o EQXX “é o equivalente elétrico de um carro com motor 1.0”.

Tecnologia da Fórmula 1 e cana-de-açúcar

Para ampliar a autonomia de um carro elétrico, é necessário aumentar o tamanho da bateria. Consequentemente, isso acrescenta peso ao veículo e prejudica a sua eficiência. No caso do Vision EQXX, a Mercedes-Benz teve a colaboração da divisão High Performance Powertrains da Mercedes-AMG, que trabalha no desenvolvimento dos carros de Fórmula 1.

A bateria do conceito foi desenvolvida do zero, com uma densidade de 200 kW/kg e capacidade máxima de pouco menos de 100 kWh. É praticamente a mesma capacidade do componente do recém-lançado sedã EQS, mas 50% menor e 30% mais leve.

Segundo a fabricante, os polos positivos da bateria sofreram uma evolução no tratamento químico, que elevou a capacidade de armazenamento de energia por conta de um teor mais elevado de silício. O OneBox, um compartimento separado para os elementos elétricos e eletrônicos, liberou mais espaço para as células da bateria.

Além disso, a tampa do compartimento das baterias é feito de material composto sustentável que leva resíduos de cana-de-açúcar e fibra de carbono em sua composição. A bateria de 900 volts e 495 kg, por sua vez, permite que a eletricidade seja utilizada de maneira uniforme enquanto o carro está em movimento.

Para mover o carro de 1.750 kg, a Mercedes-Benz adotou um motor elétrico que gera o equivalente a 204 cv, mas a marca diz que a arquitetura do veículo permite utilizar diferentes níveis de potência. De acordo com a fabricante, o propulsor atingiu uma eficiência de 95% - nível bem superior aos 30% atingidos pelos motores a combustão.

Mercedes Eqxx 52
A aerodinâmica do conceito elétrico da Mercedes-Benz é um dos pontos de destaque do modelo
Crédito: Divulgação
toggle button

O consumo declarado do Vision EQXX é de cerca de 10 kWh a cada 100 km rodados, aproximadamente metade da maioria do que os veículos elétricos comercializados atualmente (entre 18 e 20 kWh/100 km, em média). As baterias ainda recebem energia do sistema abastecido por painéis solares instalados no teto.

A aerodinâmica trabalhada para atingir o coeficiente de penetração de apenas 0,18 Cx é ainda mais eficiente que a do EQS (0,20 Cx), o automóvel de produção mais aerodinâmico do mundo. Rodas de magnésio de 20 polegadas, calçadas em pneus Bridgestone feitos especialmente para o conceito, contribuem para a eficiência do Vision EQXX.

Entre as muitas inovações do Vision EQXX que serão adotadas pela Mercedes-Benz em seus próximos carros elétricos de produção, está a enorme tela multimídia de 47,5 polegadas com resolução 8k.

Mercedes Eqxx 28
Central multimídia tem tela de 47,5 polegadas com resolução 8k
Crédito: Divulgação
toggle button
Comentários