Com R$ 130,54 por mês você trata o seu carro como um avião

Manutenção preventiva é barata em relação ao total da despesa com o carro e traz muitos benefícios ao motorista e à sociedade
  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Com R$ 130,54 por mês você trata o seu carro como um avião
Auto Informe
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

– O hodômetro marcou 10 mil quilômetros, ele foi correndo na oficina trocar a correia dentada. Aproveitou e trocou as pastilhas de freio, as hastes do limpador do pára-brisas e filtros.

Não, o carro não parou na rua nem deu sinal de problema mecânico. Mas é que o motorista em questão não tem dinheiro sobrando e por isso ele precisa fazer a manutenção preventiva. Pra gastar menos. Quando ele não trocava a pastilha de freio, o disco era danificado e ele gastava mais para trocar o equipamento. Ele também se iludiu quando tentou dar uma sobrevida à correia dentada: andou com ela o dobro do tempo estabelecido pelo fabricante, mas quando quebrou, as válvulas empenaram e a despesa quadruplicou.

Agora ele faz a troca das peças do seu carro como se fosse de um avião: usa as peças apenas no seu tempo de vida útil determinado pelo fabricante. Venceu o prazo, tira e coloca uma nova. O lucro é enorme. Além de financeiro, o carro dele corre menos risco de parar na rua e provocar congestionamento, polui menos o ar que todos nós respiramos e – o mais importante – garante mais segurança a ele e a sua família.

Muita gente deixa de fazer a manutenção preventiva porque considera os preços das peças e da mão de obra de oficina muito caros. Mas, como vimos, a pretensa economia feita hoje pode resultar em maiores gastos num futuro próximo. Além disso, se você fizer as contas na ponta do lápis vai notar que gasta muito mais em outros itens no carro do que com peças de reposição.

Levantamento feito para o cálculo da Inflação do Carro da Agência AutoInforme * mostra que as peças representam um gasto de apenas 17,1% das despesas que o motorista tem para rodar com o carro, ou R$ 130,54 por mês. Nesse total estão incluídas todas as peças passíveis de desgaste, como amortecedores, pneus, sistema de embreagem, pastilhas de freio, lonas, óleos, filtros etc.

O estudo mostra que o gasto total de um carro é de R$ 763,34 levantamento de abril de 2008, considerando todos os itens da cesta de produtos e serviços cotados pela Inflação do Carro, isto é: combustíveis, seguros, impostos, serviços e peças.

O combustível é o maior gasto do motorista, representa 32% do total, quer dizer: só de gasolina e/ou álcool os dois combustíveis considerados no levantamento o carro consome R$ 244,25 por mês. O segundo item mais caro não é nem peça nem mão de obra, mas o seguro. O item “seguros” representa 23,2% das despesas do motorista, um gasto mensal de R$ 177,10. Nesse item estão incluídos o seguro opcional, feito junto à seguradora da escolha do motorista, a franquia e o seguro obrigatório, o DPVAT.

Só depois do combustível e do seguro é que vem o item “serviços”, que representa 22,1% das despesas, ou R$ 168,70 por mês. Nesse item estão incluídos todos os serviços usados para a manutenção do veículo, desde alinhamento de direção, balanceamento de rodas, até lavagem e estacionamento.

E finalmente, o item que sempre leva a fama, mas desta vez está longe de ser o vilão das despesas: os impostos, que representam apenas 5,6% das despesas que o motorista tem com o uso do carro. Nesse item estão incluídos o IPVA e o licenciamento.

* Para calcular a Inflação do Carro , a Agência AutoInforme calcula a variação mensal dos preços de todos os itens usados pelo motorista para andar e manter o carro em ordem.


Fonte: Agência AutoInforme

Leia outras colunas de Joel Leite aqui
________________________________
Joel Leite joelleite@autoinforme.com.br é diretor da agência de notícias especializada no setor automotivo AutoInforme. Produz e apresenta o quadro sobre automóveis no programa Shop Tour e fornece informações para vários veículos de comunicação. É especialista no mercado de automóveis desde 1984, quando começou no Jornal do Carro do Jornal da Tarde. Joel é formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e pós-graduado em Comunicação e Semiótica.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors