Curiosidades

Macacão para mulheres, luvas e sapatilhas confortáveis fazem a diferença
  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Curiosidades
Ana Beatriz
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Uma coisa que muitas pessoas já me perguntaram é como é o meu macacão na Indy Lights, se é diferente dos outros que já tive, o que eu uso por baixo dele e até se me troco dentro do boxe... Hoje vou contar um pouco dessas curiosidades para vocês.

O meu macacão foi criado pela subsidiária americana da OMP, uma marca italiana, especialmente para mim. A OMP tem uma linha chamada Tecnica Lady, com macacões feitos para o formato do corpo de mulheres. O meu macacão é um Tecnica Lady de um tecido super fino e light, o que ajuda a manter a temperatura do corpo mais baixa.

É fantástico. E muito prático também. Os macacões da OMP podem ser lavados em máquinas normais. Eu mesma lavo os meus em casa. A única coisa que não posso é colocar na secadora, pois pode estragar o nomex, que é o tecido antichamas.

Isso é superimportante, pois, nessa fase da carreira em que o piloto mora sozinho no exterior e está sempre buscando economizar, ajuda a cortar despesas com lavanderia.

E também é ótimo ter como parceira uma marca cujos macacões já estiveram nos corpos do Ayrton Senna e do Michael Schumacher... Sinto que já ganhei alguns décimos de segundo com isso!

Quando andei no kart, na Fórmula Renault e na Fórmula 3 Sul-Americana, sempre usei macacões unisexy. Geralmente ficavam largos no ombro e justos no quadril. Foi interessante ter um uniforme feito especialmente para mim.

Além de ser mais confortável, fica mais bonito. Não interfere no desempenho diretamente, mas o fato de você estar mais confortável no seu uniforme faz diferença.

Por baixo do macacão, eu uso roupas antichamas da OMP. Quando está frio, visto calça e camiseta de manga comprida, e, quando está quente, uso short e camiseta de manga curta. Antes, usava peças normais, sem tecido antichamas, cujo uso não é obrigatório no Brasil, e o nomex é um material caro.

Outra coisa diferente é que em toda a minha vida tive que ir ao um vestiário para me trocar, desde o kart até a Fórmula 3. Na Indy Lights, uso uma sala para pilotos que fica dentro do caminhão da Sam Schmidt Motorsports. A equipe criou uma placa dizendo "Bia está se trocando" para deixar na porta enquanto me visto. É bem mais confortável do que ir ao vestiário.

Neste ano, tive quatro macacões, sendo que um deles era apenas para treinos. Os outros três eu usava para cada dia do final de semana de corrida: um na sexta-feira, um no sábado e outro no domingo. Ter três é ótimo, pois usava um sempre limpo e cheiroso.

Neste ano, também tive luvas e sapatilhas personalizadas com as cores do meu time e com o meu nome. É diferente ter algo especial para você. Eu até me senti privilegiada, pois nenhum piloto da Indy Lights tinha uniforme personalizado. Até brincava com os meus companheiros de equipe com isso... Eles ficavam loucos!

Acho superimportante ter luvas confortáveis, que não dêem bolhas nas mãos, e sapatilhas também confortáveis, pois os pés são essenciais em corridas,lógico. Tudo isso pode parecer supérfluo, mas não é. Porque é importante eliminar qualquer detalhe que possa me fazer perder um milésimo de segundo.

*Caros leitores, aproveito para desejar a todos vocês um Natal de paz e alegria com seus familiares e amigos.

______________________
Confira colunas anteriores

________________________________
Ana Beatriz Bia Figueiredo - contato@biafigueiredo.com – é estreante da Indy Lights em 2008. Em sete corridas, no primeiro semestre, tornou-se a primeira mulher a subir ao pódio da categoria de acesso à IndyCar - em terceiro lugar no circuito de rua de Saint Petersburg e no circuito oval Iowa Speedway - e também a primeira a terminar entre os top five em Indianápolis, em quinto lugar. Primeira no mundo a vencer na Fórmula Renault e a conquistar a pole position na categoria principal da Fórmula 3 Sul-Americana, a piloto brasileira corre na Indy Lights com a tricampeã equipe Sam Schmidt Motorsports, patrocinada por Healthy Choice, WebMotors, Svelte e Bardahl, com apoio da Puma, OMP e Bell, e é empresariada por André Ribeiro e Augusto Cesário.
www.biafigueiredo.com

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors