Barrichello otimista para o GP do Brasil

  1. Home
  2. Salões
  3. Barrichello otimista para o GP do Brasil
Rodolpho Siqueira
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Rubens Barrichello acredita que pode terminar a temporada 2006 em alta. O motivo do otimismo vem de um teste que a equipe Honda realizou em Jerez de la Frontera Espanha, no qual o motor RA806 mostrou-se confiável. O propulsor era motivo de preocupações, especialmente depois de sua estréia na semana passada, em Monza Itália. Entre as provas que ainda faltam está o GP do Brasil, do qual Rubinho carrega a frustração de jamais ter vencido, apesar de ter tido algumas boas chances: foi pole em 2003 e 2004, e liderou as provas de 1999, 2000 e 2002.

A equipe completou mais de mil quilômetros com o RA806, cuja participação em Monza foi interrompida quando o piloto de testes Anthony Davidson enfrentou duas quebras de motor durante os treinos de sexta-feira.
Mas depois do teste Barrichello acha que pode terminar o ano com fortes resultados no Japão e Brasil – uma vez que deve usar a versão anterior do motor no GP da China. Com o novo motor, os pilotos de testes Davidson e James Rossiter dominaram as folhas de tempo no último dia em Jerez.

“No primeiro dia foi difícil acertar o equilíbrio do carro, mas ele foi bastante confiável e foi possível completar muitas voltas”, disse o brasileiro. “Nós nos concentramos nos testes de pneus que serão usados na China juntamente com novos elementos de aerodinâmica e da eletrônica. Acredito que nosso desempenho será muito positivo e acho que seremos competitivos nas últimas três provas”.

Um dos chefes da engenharia da equipe Honda, Mark Ellis partilha do otimismo de Barrichello e adiciona que a Honda pode ser uma surpresa no final do campeonato, apesar de ter falhado em Monza.
“A excelente confiabilidade do chassi RA106 e do motor RA806, além do trabalho da equipe, nos permitiram completar nosso programa de testes sem qualquer problema e em boas condições”, avaliou ele. “O resultado disso é que os pilotos estão felizes com o carro, tanto no que diz respeito ao equilíbrio, potência e aderência... Conseguimos ótimas soluções para a prova da China”.

Retrospecto ¬– Os representantes do Brasil já venceram nosso GP em Interlagos sete vezes. Nas duas primeiras edições válidas pelo Mundial, 1973 e 1974, com Emerson Fittipaldi, de Lotus e McLaren, e em 1975, na inesquecível festa de José Carlos Pace, com Brabham. Em 1983 e 1986, no Rio de Janeiro, Nelson Piquet foi o melhor com Brabham e Williams, respectivamente. Já Ayrton Senna, com McLaren, obteve uma vitórias marcantes em Interlagos, em 1991 e 1993.

_______________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors