Mitsubishi Eclipse Cross perde traseira polêmica

Reestilização do SUV japonês já começa a aparecer camuflada em flagras fora do Brasil; mudança maior será na traseira

  1. Home
  2. Segredos
  3. Mitsubishi Eclipse Cross perde traseira polêmica
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Mesmo sendo um dos últimos carros lançados pela Mitsubishi no mundo - aqui no Brasil sua estreia foi em setembro de 2018 -, o Eclipse Cross já se prepara para receber uma atualização de estilo.

Vale destacar que no final do ano passado ele deixou de ser importado e passou a ser produzido por aqui, na fábrica da marca em Catalão (GO), além de ter ficado mais barato.

Flagras do SUV publicados nesta semana pelos parceiros do Autoblog mostram que o carro terá uma leve atualização visual na dianteira, enquanto a traseira promete trazer mudanças significativas - afinal é na parte de trás que está sua grande polêmica em relação ao desenho.

Lá fora, o novo Eclipse Cross é esperado para o ano-modelo 2021 - ou seja, seu lançamento deve acontecer ainda este ano. Por aqui, segundo a Mitsubishi, como o início de produção da versão nacional ainda é recente, por enquanto não há planos para mudanças.

icon photo
Legenda: Eclipse Cross promete "resolver" design traseiro polêmico com reestilização estética
Crédito: Autoblog

Tchau Pontiac Aztek

Muitos canais de mídias especializadas afirmou à época do lançamento do Eclipse Cross que sua traseira lembrava a do Pontiac Aztek, um carro que já não fez sucesso pelo desenho controverso e que ganhou ainda mais (má-)fama depois de aparecer na série "Breaking Bad" como carro principal do personagem "Walter White", o "Heisenberg", em sua fase difícil.

Pelo que se vê nos flagras, esse desenho polêmico sai de cena por completo, em favor de uma grande janela inclinada.

Isso também pode ajudar a parte de trás do Eclipse Cross a parecer um pouco menos alta. As lanternas também foram redesenhadas para acomodar a nova escotilha - elas não abrangem toda a largura da escotilha, mas também não se estendem à coluna C.

Na frente, as mudanças são sutis: os faróis que se estendem para fora da grade parecem mais finos e agora podem simplesmente virar um filete de LED para fazer a função de DRL, já que há luzes maiores embaixo que podem ser os faróis principais. A grade também parece mais quadrada na seção inferior, semelhante às grades da picape L200, que foram inspiradas no conceito Mi-Tech.

Mecanicamente nada deve mudar: o Eclipse Cross usa um motor 1.5 turbo de quatro cilindros em linha aliado a uma caixa de câmbio CVT, com opção de tração nas rodas dianteiras ou integral.

icon photo
Legenda: Eclipse Cross 2021 terá mudanças sutis na dianteira; motor segue o mesmo 1.5 turbo
Crédito: Autoblog
Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors