Com tecnologia de ponta, novo Audi Q3 é avaliado pelo WebMotors

O modelo testado pela nossa reportagem apresentava sensor de faixa de rolagem, leitor de placas e sistema de som Bose com 14 alto-falantes


  1. Home
  2. Testes
  3. Com tecnologia de ponta, novo Audi Q3 é avaliado pelo WebMotors
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- A Audi convidou o WebMotors para rodar com o Audi Q3 em um trecho de 120 km entre as cidades de São Paulo e Bertioga Capital – Litoral. Sem um valor definido estimado em R$ 190 mil, o carro começa a ser vendido a partir de maio no Brasil. Ele chega aqui para preencher uma lacuna que antecede seus irmãos maiores Audi Q5 e Q7. Os principais concorrentes o Q3 aqui no Brasil são os recém-lançados Land Rover Evoque e BMW X1.

Apesar de ser construído na mesma fábrica e usar a mesma plataforma do Volkswagen Tiguan, na Espanha, o Audi Q3 é um veículo “mais evoluído” e mais estável. Outros diferenciais entre os modelos ficam por conta do acabamento e do espaço. O modelo da Volkswagen é bem mais espartano, porém mais espaçoso.
A Audi comercializará duas versões do SUV no Brasil, ambas equipadas com motor 2,0L. A opção de entrada, denominada de Attraction, conta com 170 cv e acelera de 0 a 100 km/h em 7,8s. Já a versão topo é a Ambition, que conta com 211 cv e que acelera de 0 a 100 km/h em apenas 6,9 s. Tanto a versão de entrada como a mais requintada vêem equipadas com transmissão S-Tronic de sete velocidades, com opções de trocas manuais nas borboletas do volante. A agilidade nas trocas das velocidades fica “nas costas” do sistema de dupla embreagem já utilizado no modelo de entrada da alemã, Audi A1.

Versão avaliada contava com sensores de faixas

Como todos os Q3 do teste foram importados com todos os equipamentos disponíveis na Europa, o Audi Q3 avaliado pelo Webmotors trazia um equipamento inéditos para o Brasil. Trata-se do sensor de faixa de rolagem, denominado de Audi Lane Assist. A grande diferença dele para os outros sistemas é que ele corrige a trajetória do carro sem que o motorista esteja com a mão no volante. Apenas quando os sensores captam a inoperância no percurso, por um período maior de três segundo, humana é que ocorre um aviso sonoro, alertando para que o motorista torne a dirigir. Durante o percurso o sensor não funcionou 100%, principalmente por causa de algumas faixas mais apagadas. Porém o recurso serve como um equipamento de prevenção e não como um “piloto automático” para o motorista. De acordo com a marca alemã, o acessório só estava presente para demonstração e não têm previsão de chegar aqui.

Saiba mais sobre o Audi Q3
Audi Q3 Vail: conceito que faz homenagem aos Jogos de Inverno

Audi revela o Q3, seu novo crossover

Antes de colocar o pé na estrada, o motorista do Q3 pode afinar o carro por meio do sistema Audi Drive Select disponível na versão topo. Com o acessório o usuário escolhe por meio da tela de LCD como o automóvel deve se comportar. Aliás, foi por meio de uma tela semelhante a essa que foi flagrado o desenho do futuro Audi A3. As opções de escolha são: Conforto, Auto, Dinâmico e Eficiência. Conforme os parâmetros escolhidos pelo motorista, o Q3 regula o acelerador, a direção, o câmbio, o controle eletrônico de amortecimento e o ar-condicionado. Quando o motorista seleciona o modo de Eficiência, por exemplo, o câmbio S tronic desengata a embreagem no momento que o SUV segue por inércia, permitindo que o modelo rode livremente. Para que ocorra a situação o grau de inclinação da pista deve ser menor que 12%, além de a velocidade estar acima de 20 km/h. O modo econômico se demonstra bem mais brando e suave que a tocada esportiva.

No quesito segurança passiva, o Q3 conta com o Audi Side Assist, que sinaliza nas proximidades da área do retrovisor quando um veículo está presente no pseudo ponto-morto. O sistema só entra em ação quando o motorista mudar de pista, com velocidade superior a 30 km/h. Outra novidade da marca, porém já velha conhecida no primo pobre, é a assistência ao estacionamento, que esterça a direção quando o veículo está manobrando. Idêntico ao do Passat, Tiguan e Touareg, o do Q3 também tem capacidade para estacionar em vagas em posições verticais e até mesmo nas perpendiculares.

Um equipamento que estará no Q3 é o sistema de leitura de placas de velocidade. Todas as placas de velocidade, com borda vermelha, indicando obrigatoriedade, são lidas por uma câmera que transmite o sinal para o painel do carro, e que consequentemente permite ao motorista aceitar a velocidade indicada. Um empecilho do sistema é que ele lê as placas de menor “valores”, forçando o motorista aceitar, por exemplo, a velocidade de um veículo pesado.

Dimensões, pesos e medidas

O Audi Q3 tem 4,39 m de comprimento, 1,83 m de largura, e 1,60 m de altura. O porta-malas pode levar de 460 a 1365 litros, quando os bancos estiverem rebatidos. O peso do veículo é de 1510 kg com motor de 170 cv e 1565 kg motor de 211 cv. A diferença de “peso” não interfere tanto na relação peso/potência. O motor mais brando gera um resultado de 8,8 kg/cv, enquanto a do modelo maior dá 7,4 kg/cv. O interessante é que o Q3 tem a mesma desenvoltura de carros urbanos mais ariscos. O smart ForTwo, por exemplo, registra uma relação de 9,17 kg/cv.

De acordo com a Audi, mesmo com tanta fome de asfalto o Q3 consegue manter uma boa média de consumo. Na cidade a alemã aponta que o SUV faz 9,8 km/l, já no circuito rodoviário o número sobe para 15,6 km/l. Durante a nossa breve avaliação o Q3 marcou no computador de bordo um consumo de 7,3 km/l no regime urbano e 11,3 km/l na descida da serra. Um equipamento que contribui para uma excelente média na cidade foi o sistema star/stop.

Equipamentos e acessórios

São itens da versão topo: seis airbags, leitor de placas, park assist, teto solar, bancos com ajuste elétrico, GPS, sistema de som integrado. Os equipamentos opcionais são: Audi Drive Select e o sistema Bose de som de 465 watts e 14 alto-falantes. Originalmente o Q3 usa um sistema de som de 180 watts com 10 alto-falantes. A versão de entrada não conta com bancos ajustáveis eletronicamente, teto-solar, park assist e GPS. Outro detalhe que diferencia a versão de entrada da topo são os apliques de alumínio no console.

Quanto vale o show?
Apesar de a Audi não ter declarado o valor sugerido, por causa do IPI Imposto sobre Produto Industrializado ou por ainda não ter definido alguns opcionais, estima-se que o SUV ficará tabelado em R$ 190 mil.
O BMW X1 tem um valor sugerido de R$ 199 mil, já o Land Rover Evoque pode ser seu por um preço indicado de R$ 164,90 mil. O Audi chega um pouco atrasado no mercado. Pela frente ele tem um mercado já desbravado pelas marcas Premium onde será difícil ele ingressar. Tudo depende da aceitação do consumidor. Estilo, marca e vontade para fazer parte do clube dos SUV compactos de luxo, ele tem.

Motor

Quatro cilindros em linha, dianteiro, transversal, sobrealimentado, 1.984 cm³

Potência

170 cv a 4.300 e 211 cv a 6.200 rpm gasolina

Torque

280 Nm / 28,5 kgfm e 300 Nm / 30,5 kgfm

Câmbio

Automatizado de dupla embreagem, com sete marchas

Tração

Dianteira

Direção

Por pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

Rodas

Dianteiras e traseiras em aro 17” de liga-leve 18" opcional

Pneus

Dianteiros e traseiros 235/55 R17 235/50 R18 opcional

Comprimento

4,38 m

Altura

1,59 m

Largura

1,83 m

Entre-eixos

2,60 m

Porta-malas

560 l / 1.365 l

Peso em ordem de marcha

1.510 kg / 1.565 kg

Tanque

64 l

Suspensão

McPherson e traseira four-link

Freios

Disco ventilado na dianteira e disco sólido na traseira

Preço

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors