Ford Fiesta 1,6 x VW Fox Sportline

Hatch pequeno VW é melhor opção neste comparativo


  1. Home
  2. Testes
  3. Ford Fiesta 1,6 x VW Fox Sportline
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Modelos de concepção mais atual entre os primeiros no ranking de vendas, Ford Fiesta e VW Fox simbolizam o sucesso para seus fabricantes. O 1º resgatou a fábrica americana do atoleiro, em 2002, enquanto o segundo lançado um ano depois, tem sido um lucrativo acerto para a alemã. Do pequeno hatch derivaram o CrossFox e a SpaceFox, igualmente bons de venda.

Reestilizado no início deste ano e apresentado como linha 2008, o Fiesta é aqui colocado frente a frente com o Fox. Este ganhou alguns novos apetrechos em sua versão 2007, como os faróis de duplo refletor. São oferecidos apenas na versão Sportline, avaliada pelo WebMotors, com motor de 1 ou 1,6 litro. Para o CrossFox esse recurso é opcional, enquanto nas versões City e Plus não está disponível.

Faróis de refletores duplos iluminam melhor, por separar fachos alto e baixo. E são um dos diferenciais na linha nova do Fiesta. Equipado com motor de 1,6 litro de cilindrada flexível em combustível, o modelo Ford custa R$ 34.090,00. Com os mesmos itens do avaliado, seu preço vai a R$ 40.549,00. Estão incluídos ar-condicionado, direção com assistência hidráulica, vidros elétricos dianteiros acionamento um-toque para o motorista e na descida apenas, abertura interna elétrica do porta-malas e desembaçador do vidro traseiro.

Já o VW Fox na versão Sportline tem preço básico de R$ 37.325,00. Para equipá-lo como o avaliado, deve-se desembolsar mais R$ 12.530,00, totalizando R$ 49.855,00. São bons equipamentos, mas a VW oferece os itens conjugados em pacotes. Para se ter ajuste em altura e distância do volante, paga-se R$ 425,00 – e vem junto regulagem de altura dos cintos de segurança dianteiros. Ar-condicionado custa R$ 4.160,00; o módulo “trio elétrico”, com alarme, retrovisores com acionamento elétrico e travas elétricas, entre outros, mais R$ 2.640,00.

Tornar o Fiesta semelhante em equipamentos é mais barato. Seu preço sobe para R$ 42.760,00, com vidros elétricos nas quatro portas, toca-CD com leitor de MP3, rodas de liga leve e luzes de neblina, entre outros.

O problema, no caso do Ford, é seu acabamento. O Fiesta é barulhento. Seu isolamento acústico fica devendo e deixa passar muito do ruído do motor. O pisca faz barulho; o ar-condicionado faz barulho já na 2ª velocidade; o chaveiro que aciona o alarme fica pendurado, bate na coluna de direção e faz barulho. Até a ventoinha do radiador se faz ouvir, quando em funcionamento. E há excesso de plástico no interior, com rebarbas aparentes.

Não que o Fox seja referência em refinamento. Seu acabamento também é cheio de plástico, mas é evidentemente mais cuidado do que o Fiesta. Não há barulho em excesso e seu isolamento acústico é superior. A 120 km/h, ainda que o conta-giros esteja próximo de 4.000 rpm, um regime alto, ouve-se pouco do motor. Apenas o consumo de combustível fica prejudicado. No Fiesta, à mesma velocidade o conta-giros está na faixa de 3.500 rpm, o que é melhor para o consumo ainda que o ruído na cabine incomode.

O Fiesta tem bancos menos confortáveis e que nada ajudam a apoiar o corpo em curvas. Sua direção não tem qualquer regulagem e poderia ter mais assistência, sendo algo pesada para o carro, mas ainda assim a posição de dirigir é muito boa. Nisso colabora a alavanca de câmbio, posicionada perfeitamente à mão. Seu painel e o quadro de instrumentos são também superiores aos do concorrente. E o hatch Ford conta com uma enorme vantagem sobre o VW, no que se refere à visibilidade: sua coluna dianteira “A” é mais estreita. No Fox, a coluna larga demais pode esconder um pedestre atravessando a rua, numa conversão à esquerda.

O Fox tem bancos confortáveis e que dão bom apoio ao motorista e passageiros. Há mais espaço para o banco traseiro que nessa versão têm ajuste longitudinal por trilhos, no que pode ganhar o porta-malas ou o interior

Ao volante, é o Fiesta que agrada mais – a despeito do barulho excessivo. Calçado com rodas de 14 polegadas e pneus 175/65 R14, sua suspensão independente tipo McPherson na dianteira e por eixo de torção na traseira garante menor rolagem da carroceria e mantém as rodas no chão. Pode parecer óbvio que um carro deva permanecer bem apoiado, mas no Fox o acerto faz com que a roda dianteira interna à curva se levante e perca contato em curvas fechadas feitas em velocidade mais alta. Tem rodas e pneus maiores: 195/55 R15.

O conjunto mecânico Ford é melhor acertado. O motor rende bem e atinge potência de 105 cv a 5.500 rpm quando abastecido com gasolina; com álcool, é de 111 cv na mesma faixa de rotação. O torque máximo é de 14,9 kgmf a 4.250 rpm com gasolina e de bons 15,8 kgmf com álcool mesma rotação. Seu novo tanque de combustível, introduzido na linha 2008, agora tem 54 litros de capacidade no anterior cabiam 45 litros. Com isso tem-se maior autonomia.

O Fox é equipado com o motor de 1,6 litro mais fraco do que o RoCam Ford: potência de 101/103 cv a 5.750 rpm gasolina/álcool. O torque máximo é de 14,3/14,5 kgfm a 3.250 rpm. Seu desempenho é semelhante ao do Fiesta: 0 a 100 km/h em 10,8 segundos se abastecido com gasolina ou 10,5 s se tiver 100% de álcool no tanque. A velocidade máxima é de 186 km/h com gasolina 187 km/h com álcool.

Ao final, embora seja mais barato e tenha motor pouco mais potente, o Fiesta fica devendo ao Fox, melhor deste comparativo. Ainda que mais caro e também tenha seus pontos fracos, o modelo VW conquista pelo conjunto – e tem melhor aceitação no mercado de usados.Fiat Palio

Chevrolet Corsa

Ford Fiesta

Peugeot 206

Renault Clio

Volkswagen Fox Volkswagen Golf 2008

VW Polo GTi

Nissan Sentra 2008

Honda Civic Si

Renault Mégane Grand Tour x Toyota Fielder

Fiat Palio 2008
_______________________________
Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se na Agenda do Carro!
_______________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários