Chevrolet Onixactiv 2017

Teste: Onix Activ, a aventura de ocasião

Prestes a ganhar nova geração, versão aventureira do hatch da GM tem bom acerto para a cidade e está em liquidação


  1. Home
  2. Testes
  3. Teste: Onix Activ, a aventura de ocasião
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Com exceção da Peppa Pig, ninguém curte muito pisar na lama. Com o carro, então, se puder desviar de uma poça de água, melhor. Mesmo assim, vale passar a imagem de destemido, daquele que não tem pudores em sujar as rodas e encarar pirambeiras com seu carango. Isso explica o sucesso dos aventureiros urbanos do mercado, como o Onix Activ.

Para a turma que curte a versão “pseudo-off-road” da linha - e a hora da xepa -, a boa é que o Onix Activ tem ofertas abaixo de R$ 62 mil na configuração automática desta avaliação. Bem mais em conta que o preço público sugerido, que é de R$ 67.690. Isso porque o carro mais vendido do país está prestes a ganhar nova geração até o fim do ano - no dia 13 de setembro será a estreia do novo Onix Sedan, ex-Prisma.

CATÁLOGO 0km

icon photo
Legenda: Onix Activ mudará em breve e atual geração já está com descontos
Crédito: Divulgação

A pegada é a mesma das versões mais potentes da linha compacta da GM. O motor 1.4 Familia I de 106/98 cv está cansado, porém, é bem funcional. Com a caixa automática de seis velocidades, há um casamento que consegue entregar boas acelerações e progressividade no uso urbano, com mudanças suaves e até ágeis.

Só não espere a mesma esperteza nas retomadas. Ao pisar  forte no pedal do acelerador, o câmbio fica indeciso e segura a marcha por muito tempo, até desenrolar. Uma opção de deixar as ultrapassagens mais espertas é usar as mudanças sequenciais. Pena que o seletor é mal posicionado pacas: uma teclinha na lateral da alavanca ruim de manusear - tal “solução é igual nos outros automáticos da marca, como Spin e Cobalt.

icon photo
Legenda: Modelo tem desempenho robusto e satisfatório para uso na cidade
Crédito: Divulgação

Aquela suavidade das trocas da transmissão também não se reflete no rodar do Onix Activ. O motor é áspero e a 110 km/h na estrada o ponteiro do conta-giros já está nas 3.000 rpm. O consumo da versão é a pior da linha, segundo as medições do Inmetro: 7,6 e 8,7 km/l com etanol na cidade e rodovia, respectivamente, e de 11,1 e 12,7 km/l, com gasolina.

OFERTAS WEBMOTORS

icon photo
Legenda: Modelo é mais alto que as demais versões e tem bom acerto de suspensão

No modelo avaliado, com mais etanol no tanque e uso majoritário urbano, o computador não anotou média melhor que 7,9 km/l. Esse 1.4 - assim como o 1.0 quatro cilindros -, contudo, gradualmente sairá de cena após 25 anos (estreou no Corsa!), já que a General Motors vai lançar a nova gama de motores três-cilindros com o novo Onix - 1.0 aspirado e turbo, com potências que devem girar entre 90 e 120 cv.

Mas o Onix é um carro que agrada no dia dia. A posição de dirigir é satisfatória e não cansa, com os bancos com densidade que acomoda de forma correta o corpo. O espaço atrás é suficiente para dois adultos e o porta-malas de 280 litros está dentro do esperado no segmento, com capacidade para uma mala grande e alguns volumes.

icon photo
Legenda: Rodas de liga-leve aro 15" são exclusivas da versão

A altura elevada em 4 cm da versão Activ não prejudica o conforto. O acerto da suspensão do Onix aventureiro entrega um carro mais robusto para encarar buracos, mas a filtragem das irregularidades preserva a cabine de solavancos excessivos. Os pneus maiores 195/65 R15 ajudam neste meio-termo, e são menos ruidosos que os “verdes” das versões “civis”.

Estes vêm com rodas de liga-leve aro 15” exclusivas da Activ. Só um detalhe dos apetrechos de design que compõem a proposta de estilo off-road que faz a cabeça de muita gente. Os para-choques são específicos para a versão, há molduras nas caixas de rodas, na parte inferior das portas e no entorno dos faróis de neblina.

icon photo
Legenda: Molduras externas e capas dos retrovisores escurecidas fazem parte do pacote visual

As capas dos retrovisores são pintadas de preto e há adesivos escurecidos nas colunas. Barras no teto, imitação de peito de aço na frente e atrás, estribo decorativo e spoiler traseiro completam o visual. Por dentro, volante diferenciado, assim como o revestimento dos bancos e do painel em dois tons . Bom para disfarçar o acabamento simples e com plástico de aparência controversa.

A Activ é uma das versões mais completas. O destaque fica para a central multimídia MyLink, sem firulas, prática e fácil de manusear. Ela tem conectividade com Android Auto e Apple CarPlay, entrada USB, Bluetooth e a câmera de ré. Também vem com o serviço de concierge On Star.

OFERTAS WEBMOTORS

icon photo
Legenda: Volante da versão Activ também tem acabamento diferenciado

O modelo, contudo, não vai muito além do que oferece o segmento: ar, direção elétrica, trio, computador de bordo, controle de cruzeiro, banco traseiro rebatível e monitoramento de pressão dos pneus. E é no recheio que o Onix Activ se se dá mal na comparação com os rivais diretos.

O Ford Ka Freestyle tem preço de R$ 68.390, motor 1.5 12V mais moderno, quatro airbags, controles de estabilidade e tração e assistente à partida em rampas. Esses itens de segurança também estão disponíveis no Renault Sandero Stepway, que acaba de ser renovado e ganhou caixa continuamente variável para trabalhar com o 1.6 16V SCe. Só que é bem mais caro, R$ 70.990 na Intense CVT X-Tronic.

icon photo
Legenda: Peito de aço de mentirinha e spoiler traseiro

Outro novato, o Fiat Argo Trekking é o mais competitivo. Custa R$ 59.990 com o bom motor 1.3. É mais espaçoso, se vale de ser um projeto mais moderno, também dispõe de ESP e do controle de subida, porém só tem o airbag duplo obrigatório e as rodas de alumínio são opcionais de R$ 1.810 - junto com os faróis de neblina e pneus de perfil mais baixo.

Já o Hyundai HB20X, cuja linha também vai ganhar nova geração dias depois da chegada do do novo Onix Sedan, tem preço de R$ 67.990 na versão Style. Basicamente recebe os mesmos itens de série do rival Activ, além da central blueMedia, porém com motor 1.6 16V mais forte e bem menos áspero.

VÍDEO RELACIONADO

 

Ancora: Conclusão Score

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors