Teste: veja como andou o novo Gol com motor 1,0-litro

Modelo da marca alemã nem parece o velho, ele está totalmente renovado


  1. Home
  2. Testes
  3. Teste: veja como andou o novo Gol com motor 1,0-litro
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Seria um pouco estranho começar a matéria com a frase: “Nem parece o Gol”. Mas três pessoas que viram o carro em primeira mão não acertaram o nome do carro. Tudo bem que as três pessoas questionadas não respiram álcool ou gasolina aditivada como os leitores do WebMotors. Por um lado, isso é excelente. Afinal, estava mais do que na hora de o novo Gol chegar.

Uma mulher de 50 anos, residente no interior de São Paulo e mãe de dois filhos adultos, disse: “Que carro bonito é esse? Nossa, é um Gol, achei que fosse um carro melhor!” Já o proprietário de um estacionamento de grande movimentação no centro de São Paulo, de 30 anos, disse: “O carro ficou maravilhoso, nem parece o Gol”. Ele é proprietário de um Gol "bolinha" novo em folha e aspira à marca alemã como ninguém. Outro que chegou a arriscar o nome "Punto" foi um advogado de 60 anos, residente em Campinas: “Nossa, não tem cara de Gol, parece aquele carro novo da Fiat”.

Apesar dos deslizes naturais do consumidor brasileiro, que nunca esteve acostumado com um mercado automobilístico tão movimentado, o novo Gol transmite a identidade natural. Basta andar um quarteirão com ele que você verá como o carro chama a atenção pela novidade.

“Olha o novo Gol”, comentam os motoboys em um semáforo. E os passageiros mais novos, ainda sem habilitação, só faltam ajoelhar no banco de trás de outros compactos para reverenciar o carro.

Motor 1,0-litro

Com menos de uma tonelada 934 kg, o Gol tem uma agilidade excelente dentro do reduto 1-litro. O motor VHT Volkswagen High Torque de 72 cv a 76 cv nasceu para o Gol, apesar de ter sido apresentado primeiro no Fox. O consumo foi de carro popular: 9,5 km/l de álcool com ar-condicionado funcionando e congestionamento pesado. Na estrada, a média de consumo também não evoluiu muito, 12 km/l de álcool.

Aliás, o Gol com motor 1,0-litro é legal na cidade. Na estrada ele fica um pouco sofrível, principalmente nas subidas com a quinta marcha engatada. A retomada é necessária e obrigatória em qualquer situação.

A estabilidade na velocidade máxima permitida é razoável, nada de peripécias em um automóvel que não foi fabricado para isso. A suspensão manteve a tradição: firme e um pouco confortável. A vantagem é que a plataforma trazida pelo Polo ao Brasil, a PQ24, também foi utilizada na terceira geração do Gol, assim como a suspensão dianteira do PQ25 usada pelos Skoda Fabia, Seat Ibiza e futuro Polo.

Dirigibilidade e conforto

Só pelo fato de o motor não estar posicionado longitudinalmente, o novo Gol se eleva anos-luz em comparação com o modelo antigo. Com a nova configuração, o hatch ficou bem mais espaçoso, com 2,47 m de entreeixos e, ao mesmo tempo, menor em comprimento. A versão testada pelo WebMotors foi a Trend. Dentro dos itens opcionais estão apetrechos nunca vistos em um automóvel popular: banco com regulagem de altura, coluna de direção ajustável em distância e profundidade, som com Bluetooth, alarme com fechamento automático das portas e vidros, chaveiro tipo canivete, ABS e air bag, entre outros.

Se você gostava do câmbio antigo do Gol, esqueça dele neste novo modelo. Ao contrário daqueles engates precisos e curtos, o novo está com o mesmo do Fox. Para os mais nostálgicos, este fato pode pesar e muito. Apesar disso, o câmbio MQ200 de cinco marchas conversa no mesmo patamar com o Gol. Outro ponto positivo é a nova posição de dirigir. Agora, o volante não está mais à direita do motorista, quase junto ao console central.

Comprar ou não comprar? Eis a questão

O preço oficial do novo Gol começa nos R$ 28,89 mil. Já o valor de mercado do Gol 1.0 Plus antigo é de R$ 31,05 mil. Com todos os equipamentos o Gol fica em uma faixa de R$ 33 mil. Ou seja, vale comprar o hatch pequeno da Volkswagen com equipamentos. Fuja da versão “pelada”, pois neste caso a concorrência oferece modelos melhores. Como o automóvel utiliza o mesmo motor do Fox e conta com equipamentos semelhantes, o seguro do Gol ainda não é um percalço. De acordo com levantamento, cerca de 3% do valor do automóvel. No caso do modelo antigo, o seguro custava quase 10% do valor do carro. Mais um motivo para não recorrer às gerações anteriores.

FICHA TÉCNICA – VW Gol 1.0





















MOTORQuatro tempos, quatro cilindros em linha, finalmente transversal, refrigeração a água, 999 cm³
POTÊNCIA Motor 1-litro: 76 cv álcool e 72 cv gasolina a 5.250 rpm
TORQUE Motor 1-litro: 10,6 kgm álcool e 9,7 kgm gasolina a 3.850 rpm
CÂMBIOManual de cinco velocidades
TRAÇÃO Dianteira
DIREÇÃOPor pinhão e cremalheira, com opção de assistência hidráulica
RODAS Dianteiras e traseiras em aro 13”
PNEUS Dianteiros e traseiros 175/70 R13
COMPRIMENTO 3,90 m
ALTURA 1,46 m
LARGURA 1,66 m
ENTREEIXOS 2,47 m
PORTA-MALAS285 l
PESO em ordem de marcha 934 kg
TANQUE55 l
SUSPENSÃO Dianteira independente, tipo McPherson; traseira com eixo de torção
FREIOS Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira
CORESBranco cristal, cinza Vulcan, Preto Ninja, Prata Light, Vermelho Flash, Cinza Urano e Vermelho Radiante
PREÇOSDe R$ 28,89 mil motor 1-litro a R$ 33,05 mil na versão avaliada


Gosta de compactos?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Volkswagen Gol 1.0

Fiat Palio

Fiat Mille

Ford Fiesta

Chevrolet Celta

Leia também:

SEGREDO! - Veja como fica o novo Citroën C3

SEGREDO! – Chevrolet Meriva

SEGREDO! - Dacia Sandero Sedan confirma nova família

SEGREDO! - Chevrolet Captiva

SEGREDO! - Ford Ka Sedan

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors