Cílios postiços para carros

Com que cara ficariam nossos modelos mais machões?
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Cílios postiços para carros
Adriana Bernardino
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Os cílios postiços são uma poderosa arma de sedução feminina. É cedo afirmar, entretanto, se o sucesso se repetirá nos carros. Importada dos Estados Unidos, a moda dos car lashes, ou cílios para carro, chegou também no Brasil.

Na Car Lashes, empresa que vende os cílios nos EUA, o produto sai por US$ 27. Aqui, o preço do par varia de R$ 20 desenvolvido em polipropileno pela designer Ana Claudia Paulo e à venda no site www.acriacao.com a R$ 600, feito de silicone e vendido na concessionária Akta Motors, em São Paulo.

É mais provável que o cosmético automobilístico caia nas graças do público feminino, adepto de personalizações. Nada impede, porém, que os homens também adotem a novidade, que seria como levar certa metrossexualidade às rodas. O acessório, preso com fita adesiva na base do farol, pode ser instalado em qualquer veículo e, em um piscar de olhos, transformar quase todos os modelos em uma estilosa e – por que não – delicada máquina.

A ideia parece agradar motoristas de diferentes gostos e bolsos. Com os cílios, já desfilam em terras estadunidenses do invocado Golf GTI ao luxuoso Mercedes-Benz, passando por New Beetle, Acura, BMW, MINI Cooper e Lexus.

Para quem faz o exercício de ver olhos em lugar de faróis, vale prolongar a brincadeira e imaginar com que cara ficariam determinados modelos que, no imaginário popular, já se consagraram como linha dura. A gente matou a curiosidade, simulando cílios em alguns deles:

Chevrolet Camaro. Colocar cílios no esportivo de 406 cv de potência seria como maquiar um homem de barba. Não há acessório que tire a testosterona do V8. Melhor não arriscar, a não ser que o proprietário queira investir em um visual Drag Queen para sua supermáquina.

Em um Ferrari 612 Scaglietti, porém, os cílios não seriam tão desarmônicos, além de ser um bom argumento para quem já trocou o sexo do modelo na grafia: “a” Ferrari em vez de “o” Ferrari, adotando a concordância italiana “la macchina” em vez da brasileira “o carro”.

O que dizer da Kombi? O clássico da Volkswagen teria sua androgenia – menino ou menina? – ainda mais acentuada, mas seria, com certeza, um chamariz e tanto ao vendedor de caldo de cana na feira.

E você, arriscaria colocar cílios em sua caranga?

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors