Estação da Luz é parada obrigatória para antigomobilistas

Modelos raros e bem conservados se reúnem no Centro de São Paulo
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Estação da Luz é parada obrigatória para antigomobilistas
Marcos Camargo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Já se foram os tempos de trabalho duro. Para esta F100, que agora vive em período de férias permanentes, o tempo em que a caçamba vivia carregada já ficou definitivamente para trás. Ainda assim, em plena aposentadoria, esta linda picape Ford exibe sua originalidade, com pequenos toques de customização.

Lançada no Brasil em 1957, durante o governo de Juscelino Kubitscheck que apostava na modernização do Brasil com a indústria automobilística, este modelo é derivado do caminhão Ford F600, que usa a mesma mecânica e a carroceria que equipou a versão picape, destinada a pequenos comerciantes e agricultores.

O destaque fica por conta do estilo arredondado, com pára-lamas bem largos e salientes, linha alta do capô e a dianteira simples, que destaca o símbolo do motor V8. O desenho da F100 é derivado do das primeiras picapes que chegaram ao mercado, no início do século 20. Na época, o projeto era considerado bastante aerodinâmico e moderno tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos.

A publicidade da Ford destacava a força e a durabilidade da picape no dia-a-dia das fazendas. Era comum vê-la trabalhando a duras penas, em terrenos difíceis e sempre em paisagens do campo. A tradição dizia que a picape Ford nasceu mesmo para trabalhar e sua maior qualidade era a força.

O carro fotografado pela nossa reportagem pertence ao empresário Alexandre Pegado, que comprou o carro no interior de Minas Gerais há pouco mais de três anos e fez uma restauração leve, mantendo a originalidade com um leve toque pessoal. Na F100 foram modificadas as rodas, alguns itens mecânicos, além de receber câmbio automático, direção hidráulica e ar condicionado. Tudo para deixar o utilitário com o conforto de um carro de passeio.

Depois de décadas trabalhando, este modelo agora só freqüenta curtos trajetos aos domingos ou feriados. No entanto, o dono também se dá o direito de levá-la para o trabalho, mas encher a carroceria de carga pesada, jamais.

A receita mecânica é o tradicional motor V8 272 de 4,5 litros, que anos mais tarde viria a equipar o Ford Galaxie brasileiro. Por fora, a picape recebeu a sóbria cor prata e rodas mais largas, a exemplo do que fazem muitos admiradores de modelos clássicos.

A F100 evoluiu com o tempo, e ganhou novos itens de conforto e segurança, mas jamais perdeu suas grandes qualidades, aprovadas desde os modelos mais antigos.

Entre os colecionadores, elas recebem as adaptações mais inusitadas, com cores fortes, rodas esportivas e até mudanças na carroceria, que pode atender aos mais exigentes admiradores dos modelos dub ou tuning.

Enquanto muitas picapes fazem bonito mundo afora, as mais antigas, originais ou não, ganham a merecida aposentadoria, sem perder a pose ou o charme.

Gosta de antigos?

Então veja abaixo as ofertas de preciosidades no WebMotors:

Veja ofertas dos carros citados na matéria:

Ford Maverick

Chevrolet Opala

Chevrolet Chevette

Dodge Le Baron

Dodge Magnum

Fiat 147

Ford Corcel II

Ford Landau

VW Passat

Leia também:

Eterna Kombi: confira modelo fabricado em 1960

Jeep Willys 1959: mais dessa raridade do mundo 4x4

Ford Country Squire, o exagero do conforto dos anos 1970

Messerschmitt KR 200 se inspirou em aviões da guerra

Camaro: a resposta da GM ao Mustang

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors