Ford Mustang 1966 estrela campanha do WebMotors

Versão conversível foi uma das mais cultuadas do mítico pony car
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Ford Mustang 1966 estrela campanha do WebMotors
Marcelo Monegato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


A indústria automobilística cria ícone. Constrói mitos. Um dos mais cultuados, sem sombra de dúvidas, é o Ford Mustang Convertible 1966. O raro modelo de linhas clássicas, imponentes e apaixonantes é um dos protagonistas da nova campanha do WebMotors na internet, que estreou nesta sexta-feira.

Responsável por inaugurar o segmento dos pony cars – carros com mecânica robusta, design com forte pegada esportiva marcado pelo capô longo e a traseira curta -, o Mustang teve sua primeira geração fabricada entre os anos de 1964 e 1973, em Dearborn (Estados Unidos), berço da Ford.

O Mustang 1966 especificamente trazia alterações no visual em relação ao 1965, apesar de a base do projeto ser a mesma. A principal alteração estava na nova grade frontal, com nova textura e frisos cromados marcantes. No interior, muitos dos opcionais da configuração anterior e que eram apenas opcionais passam a ser de série, ampliando o requinte do modelo.

Em termos mecânicos, o Mustang Convertible 1966 trabalhava com dois motores específicos. O mais ‘calmo’ era o 3.2 de seis cilindros em linha que gerava cerca de 120 cv de potência e 26,3 kgf.m de torque. Para este propulsor, a Ford tinha três tipos de transmissão: manuais de três e quatro marchas, e automática de três velocidades.

A segunda opção de bloco era um clássico 4.7 V8. Dependendo da versão adquirida, este ‘coração’ de respeito podia gerar aproximadamente 200 cv, 225 cv ou incríveis 271 cv. As alternativas de câmbio eram exatamente as mesmas das com motor de seis ‘canecos’. Esta última configuração, equipada com caixa manual de quatro marchas, acelerava de 0 a 100 km/h em 7,2 segundos e atingia a velocidade máxima de 203 km/h – era o único a passar da casa dos 200 km/h.

Sucesso de vendas – em 1966 foram comercializadas mais de 72 mil unidades em solo norte-americano -, o Mustang praticamente obrigou que outras marcas desenvolvessem veículos seguindo seu estilo. O mais famoso deles é o Chevrolet Camaro, mas outros também marcaram época, como o Plymouth Barracuda e o AMC Javelin.

CURIOSIDADES

O nome Mustang foi dado em homenagem ao designer executivo da marca na época, John Najjar, que era um admirador do avião P-51 Mustang, utilizado durante a Segunda Guerra Mundial.

Protagonista na campanha do WebMotors, o Mustang já tem experiência no cinema. No filme Bullit, um Mustang 1968 é utilizado pelo personagem de Steve McQueen. O carro participa de uma perseguição alucinante, considerado por muitos como a mais incrível da história.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors